Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

ovos de chocolate recheados com cheesecake de maracujá para uma fantástica sobremesa

É caso para dizer "parece que é mas não é". Quando tudo fazia prever que esta maravilha fosse um ovo de chocolate com um ovo quente por dentro, eis que esta extraordinária receita do incrível blog Raspberri Cupcakes consegue surpreender tudo e todos. É uma delícia e é ainda mais deliciosa do que parece porque é um ovo de chocolate, sim, mas recheado com cheesecake e mousse de maracujá. Não acredita? Então espreite a receita. 

6885170374_2356cdba69_o.jpg

 

salada de quinoa com morangos e espargos, um almoço light para se preparar para o verão

Estamos na Primavera, o calor aumenta, as roupas diminuem e é preciso encontrar soluções urgentes para manter a linha. Eu sei, ouço todos os dias essa penosa conversa. Desde o dia 21 de Março que se tornou praticamente impossível comprar um alimento cá para casa que não fosse verde – e não, Ela não é adepta do Sporting...

Foi por isso que dediquei os meus últimos dias a pesquisar as melhores receitas de saladas que existem na Internet. E foi quando já me tinha convencido de que era impossível fazer alguma coisa diferente que descobri esta maravilhosa receita do blog Oh She Glows. Além de ser feita com essa preciosidade da natureza que é a quinoa, pode ser servida quente ou fria, o que é ideal para estas semanas em que saímos de casa com 40 graus à sombra e voltamos enrolados num cachecol. 

 

Ingredientes

Para a salada

  • 1 chávena de quinoa crua
  • 1 alho francês cortado às rodelas
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 molho de espargos (sem os últimos dois centímetros do pé e cortados aos pedaços)
  • 1 chávena de morangos cortados aos bocados
  • 3/4 de chávena de ervilhas
  • 1 chávena de salsa fresca picada
  • Raspas de limão

Para o molho

  • 3 colheres de sopa de azeite extra virgem
  • 3 colheres de sopa de sumo de limão espremido
  • 1/2 colher de sopa de xarope de ácer
  • Flor de sal
  • Pimenta moída no momento

springsaladvegan-3637.jpg

 

 

como fazer o arroz perfeito e solto em apenas cinco passos

É um dos mais recônditos mistérios da Humanidade. E um dos mais difíceis desafios para o Homem. Não, não estou a falar de mergulhar até ao epicentro do Triângulo das Bermudas. Nem de pescar o monstro do Loch Ness. Muito menos de tomar uma chávena de chá com o Abominável Homem das Neves. Este desafio é muito maior: cozinhar um arroz perfeito, solto, consistente e saboroso. Como qualquer pessoa que passa os seus dias com a barriga em cima do balcão da cozinha já seguramente saberá, estamos a falar de uma missão quase impossível.

Mas é exactamente para isso que está aqui este vosso amigo misterioso: para desvendar os mais profundos mistérios da Humanidade. E sempre com a preciosa ajuda dos mais consistentes especialistas que o Universo já conheceu.

O mais do que útil BuzzFeed pediu ao chef americano Dale Talde para explicar o truque de um arroz perfeito. E não é tão difícil como se poderia imaginar. O arroz usado por Talde nesta receita é arroz jasmim.

unnamed.110735.jpg

 

 

salada de pera e couve frita em óleo de coco, o meu almoço de abstinência de preparação para a páscoa

Salada de couve quente com pera fria pode parecer estranho mas, meus amigos e minhas amigas, não se deixem levar pelas aparências e muito menos pelo preconceito, porque esta é uma grande ideia... sobretudo, para quem está de eterna dieta (eu sei, já enjoa a conversa). A receita original é de um blog que eu adoro, o House in The Hills, e é um ótimo almoço para se levar para o escritório, para a praia ou para fazer em casa. O contraste entre o amargo da couve e o doce da pera com o toque final das nozes pecan é divinal. Não acredita? Não negue uma ciência que à partida desconhece... Experimente. Depois conte-me se gostou ou não!

kale_asian_pear_salad_a_house_in_the_hills_-3.jpg

 

 

os cinco piores alimentos para os dentes (além dos rebuçados e das gomas, claro!)

Domingo é dia do sábio conselho do Dr. Mistério. É o dia em que, quando está frio, coloco o cachecol enrolado à volta do pescoço e o termómetro enfiado na boca e passo a tarde a gemer e a lamuriar-me com todas as doenças imaginárias que me atormentam. Quando está calor, deixo o cachecol na naftalina e agarro-me ao telemóvel à procura das últimas curas para as minhas maleitas.

Pois, para sua sorte, hoje foi dia de calor, por isso não tem de sofrer aqui com os meus lamentos. Hoje é dia de alertas, soluções, mezinhas e recomendações úteis que nos façam viver até aos 137 anos de vida. De preferência, com os dentes todos. E convença-se de uma coisa: para evitar acabar os seus dias com uma dentadura postiça mergulhada dentro de um copo de água, em cima da sua mesinha de cabeceira, não basta erradicar os rebuçados e as gomas da sua vida. É preciso um pouco mais. Ora veja lá as recomendações feitas pelo jornal digital Huffington Post depois de ter ouvido os maiores especialistas em medicina dentária.

 

Pão

slide_411158_5178506_free.jpg

O açúcar não está só nos chupa-chupas. "Uma vez que começa a mastigar [pão], as enzimas na sua saliva quebram os amidos que se convertem em açúcar quase instantaneamente". O alerta é feito ao Huffington Post pela Dental Departures, uma empresa especializada em turismo dentário. À medida que vai mastigando o pão, este transforma-se numa pasta doce e mole que facilmente se cola aos espaços entre os dentes, originando o aparecimento de bactérias e cáries. As batatas fritas de pacote e os aperitivos são iguais.

 

 

espargos enrolados em bacon, uma entrada original para o almoço de páscoa

Não sei se somos espécies raras, mas a nossa família é uma daquelas famílias tipicamente disfuncionais. Não estou a falar destes seis elementos misteriosos, porque até somos muito tradicionais para a nossa tenra idade: casados há alguns (vários) anos e com quatro filhos... Estou a falar dos nossos pais e avós. Eta, família moderna! Os nossos filhos têm avôdrastos, avódratas, namorados das avós... é de tal forma, que já tivemos que desenhar várias vezes a árvore genealógica para eles perceberem as ligações. Toda esta conversa para explicar que com tantos avôs e avós extra, as celebrações de Páscoa cá em casa começam hoje, porque não conseguimos estar com todos no próximo domingo. Hoje recebemos um avô e a sua namorada, que por acaso tem a nossa idade (confirma-se, o meu sogro é um garanhão!) e vou fazer para o almoço esta entrada facílima de se preparar que descobri neste delicioso blog.

Bacon-Wrapped-Asparagus-5.jpg

o delicioso bacalhau do josé avillez e todas as outras maravilhas do café lisboa

IMG_0254.JPG

Depois da minha pequena crise de juventude súbita, os meus queridos filhos fizeram o favor de me relembrar daquilo que eu já temia há muito tempo.
Estou velho.
VELHO.
V-E-L-H-O.
Aliás, aproximo-me perigosamente daquele ponto em que um criaturo já não sabe exactamente quanto tempo é que vai viver. Com esta idade, já nem arrisco comprar bananas verdes. Por isso, decidi: não posso perder mais tempo. Há que fazer as três coisas que qualquer homem tem de fazer antes de morrer: plantar uma árvore, escrever um livro e... ir a todos os restaurantes do José Avillez. (Parece-me que, ao quarto filho, já estou dispensado de ter mais um, não?)
E é para cumprir essa epopeica missão que estou aqui hoje. Depois de, no ano passado, termos ido à Pizzaria Lisboa, agora fomos ao Café Lisboa. A seguir, Minibar e Belcanto aí vamos nós!

 

 

pesto de pistácios, uma receita mais barata, que só demora 10 minutos a fazer

Nos últimos tempos, reinventei o molho de pesto na minha vida. Antigamente só usava nas massas, nas saladas e nas pizzas. Aliás, é raro ir a uma pizzaria e não pedir uma pizza com pesto. Adoro. Este molho, que é basicamente feito de manjericão, azeite, pinhões, queijo e alho, também é uma pequena maravilha para petiscar com tostas e grissini. Depois de ter descoberto o pesto de beterraba, eis que encontrei agora neste site um pesto de... pistácios. Primeiro, as boas notícias: este novo twist demora 10 minutos a fazer e só tem 117 calorias. A seguir, as ótimas notícias: enquanto os pistácios no Continente custam €18/Kg, os pinhões podem custar mais de €90/Kg. Ou seja, além de ser light e delicioso, este pesto é também low cost. Ou quase...

pesto_560x730_b789ca5b0115f61a7f3b3741f091b222.jpg

 

 

casas da lupa, um refúgio a descobrir na costa alentejana

Com o fim-de-semana da Páscoa a chegar, já começo a sonhar com um sítio para fugir durante uns dias. Ando louca de trabalho e só me apetece descansar, dormir e, claro, comer. Por isso, decidi procurar um mini paraíso com sol e praia. E foi assim que descobri este refúgio extraordinário a 13 minutos da Zambujeira do Mar.

10978640_738210696293438_1744463272920698054_n.jpg

Perto das fantásticas praias da costa alentejana, as Casas da Lupa são um achado para quem gosta de Alentejo, mar e campo. São basicamente três casas impecavelmente recuperadas com materiais naturais, rodeadas por um amplo jardim e uma deliciosa piscina, que albergam 4 Master Suites, 4 Suites Alpendres e 3 Quartos Standard.

 

 

frappuccino light só com 50 calorias: qual starbucks, qual quê!

Estou a tornar-me um perigoso bananófilo. Banana, os meus filhos dizem que eu já sou há muito tempo; mas bananófilo é recente. Tal como qualquer pessoa com as mais elementares bases de grego antigo tem a obrigação de saber, a terminação filo exprime a noção de amigo. Mas, antes que se precipite, devo esclarecer que eu não tenho essa tendência de ser amigo de outros bananas como eu. Não, senhor. Eu sou amigo da banana propriamente dita. Tão amigo, tão amigo que me estou a tornar obcecado.

Tudo isto começou quando descobri que podia fazer os mais deliciosos, simples, rápidos e cremosos gelados só com um ingrediente. Qual ingrediente, pergunta V. Exa.? O maracujá, não?

Qual maracujá, qual carapuça! A banana, meus concidadãos. A banana é a felicidade de qualquer ser vivo. É a base de deliciosos gelados de Nutella ou de chocolate. E é também o segredo de magníficos frappuccinos light.

0c3342a6_f4259c20137aaa9e_thumb_temp_pinterest_pos

Ah, pois é! Não é preciso ingerir 595 calorias por cada golo de frappuccino comprado no Starbucks (ok, se calhar é melhor deixar bem claro que estou a exagerar para não vir aí um processo judicial directamente de Seattle...). Com esta receita de frappuccino, do delicioso Popsugar, não há mais de 52 calorias, 4 g de açúcar e 5 mg de colesterol por cada 100 gramas de frapuccino. Não é uma gelatina light, mas anda lá perto.

 

 

novidade! novidade! santini lança hoje bombons recheados com gelado

Como é que um ser humano em dieta resiste a isto, meu Deus? Já sou completamente viciada em gelados Santini. Ultimamente andava a fugir deles como o diabo da cruz. Porque depois não paro. É como experimentar uma droga. O melhor é não dar a primeira passa. Neste caso, dou a primeira lambidela, e desgraço-me toda logo a seguir. Agora, decidiram inventar bombons com gelados Santini por dentro? Querem enlouquecer-me? Isto já parece tortura chinesa.

18171645_EnVtg.jpeg

Esta nova loucura do Santini chega hoje às lojas e a ideia é garantir que engordamos durante o ano todo: pegar no chocolate, ingrediente típico do inverno, e no gelado, imprescindível no verão, e juntá-los numa única tentação? Ainda por cima com alguns dos meus sabores preferidos!

 

 

rolinhos de courgette com queijo de cabra e sumo de lima: uma entrada leve e fresca para os dias de calor que vêm aí

Estou naquela perigosa fase da vida em que me sinto um jovem, fresco e imberbe. Tal como me lembro de ver os meus pais sentirem-se uns jovens, frescos e imberbes aos 40 anos. O problema é que, nessa altura, eu tinha a certeza de que eles não passavam de ex-jovens em estado de nostalgia fulminante. Por isso, desconfio que os meus filhos tenham pensado o mesmo quando me viram ontem agarrado ao telemóvel, com os óculos na ponta do nariz, a tentar consultar a meteorologia para o fim-de-semana enquanto procurava aumentar a aplicação no telemóvel afastando os dois dedos como se faz com as fotografias. Enfim... Isto já para não falar da cavalgante calvície que se alastra a partir do cocuruto da minha prosaica cabeça, ameaçando transformar a minha orgulhosa poupa numa ilha isolada de cabelo.

Mas o que para aqui interessa é o meu objectivo final daquele momento Anthímio de Azevedo: encontrar uma receita apropriada para a vaga de calor que ameaça a península no próximo fim-de-semana. E, quanto a isso, graças a esta receita do maravilhoso blog Blogging Over Thyme, posso declarar orgulhosamente: missão cumprida.

zucchini_rolls-1-8.jpg

 

 

crepes salgados com endro e cebolinho com menos de 100 calorias? yes!

Adoro crepes. Deliro com crepes. Restaurantes como a Crêperie das Amoreiras são uma espécie de montanha-russa de emoções para mim. Abro a lista, pico da adrenalina. É mais ou menos como aquela sensação que temos quando estamos a subir lentamente até ao ponto mais alto, porque já sabemos o que nos espera. Depois, quando escolho o mais calórico e o que mais engorda, sinto-me no topo do mundo. E finalmente, quando me surge o crepe à frente, é aquela descida vertiginosa rumo à desgraça. E o pior é que o tempo que eu demoro a devorar um crepe corresponde, mais coisa, menos coisa, àqueles segundos de loucura de descida da montanha-russa. É um facto. Eu não como, eu aspiro crepes. Por isso esta receita de crepes salgados, com 94 calorias cada, do fantástico blog A Little Sweet Life, devolveu-me a esperança numa vida melhor.

 

Ingredientes

Para 14 crepes

  • 1 + 3/4 de chávena de farinha
  • 1 chávena de leite
  • 1 + ¼ de chávena de água com gás
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de óleo vegetal
  • 1 colher de sopa de endro picado
  • 2 colheres de sopa de cebolinho picado
  • 1 pitada de sal
  • Óleo vegetal para a frigideira

Chive-and-Dill-Crepes2.jpg

 

atenção! atenção! vai começar o festival... de street food no estoril (e estão lá as melhores roulotes da europa)

10671374_10152790593510820_5852493629501287594_n.j

Se juntar as palavras "comida" e "festival" na mesma frase, eu facilmente me transformo num Tony Carreira da culinária. Festival é comigo. E comida sou eu próprio. É por isso que estou aqui a cantar em loop o "Mãe Querida, Mãe Querida" desde que descobri que, no próximo dia 4 de Abril, começa no Estoril o Street Food European Festival – que é como quem diz o Festival Europeu de Comida de Rua (eu sei, soa melhor em inglês, não é?).

 

 

salada tão light, tão light que acho que hoje emagreço três quilos só ao jantar

Para grandes males, grandes remédios. Entrei noutra dimensão na minha vida. Vou para o supermercado comprar ingredientes que nunca comprei, nem sabia que existiam e muito menos sabia que se comiam. Ele, claro (o Mr. Sabetudo), conhecia e já comprou. Mas eu sou aquela mãe que vai ao supermercado com a lista do mês, que inclui detergentes, leite, massa, arroz, feijão, ovos, papel higiénico, entre outras coisas interessantes (dá para perceber que detesto ir ao supermercado?). 

Durante uns tempos fiz as compras online: adorava, era só clicar na lista do mês e entregavam em casa. Era ótimo. Mas a boa vida acabou quando Ele, desconfiado das contas caríssimas, decidiu ir à despensa, e descobriu os meus pequenos excessos: 12 garrafas de óleo (que, de facto, não usamos), 10 pacotes de feijão preto (qual é o mal? Quando quisermos fazer uma feijoada à brasileira, estamos preparadíssimos), 25 garrafões de água do Luso (não eram para encher a piscina) e outros exemplos deste género. Adeus compras online, olá filas de supermercado. Ele parece ser um amor (ai, e tal, cozinha, que querido, mas no fundo é um tirano). 

Bem, dizia eu, que desta vez, vou comprar ingredientes cujo nome davam personagens de filmes estranhos: rabanetes e funcho. Assustador, não é? Mas o calor está a chegar, o meu rabo continua a aumentar e está na hora de tomar medidas extremas. Por isso, o meu jantar vai ser esta saladinha, da autoria de Jamie Oliver, que descobri neste blog que eu adoro. Quem se solidariza comigo?

MG_3651_edit.jpg

 

 

Pág. 1/5