Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a maneira mais rápida de cozer massa (é com uma frigideira, não com uma panela)

Captura de ecrã 2015-07-22, às 20.22.36.jpg

Porquê cozer uma massa em meia hora quando o podemos fazer em 15 minutos? Porquê usar uma panela quando podemos utilizar uma frigideira? Porquê esperar que a água ferva quando podemos colocar logo a água e a massa juntas? Porquê gastar três litros de água quando podemos pôr apenas três decilitros? 

Foram todas estas pertinentes questões que levaram o sempre atento Buzzfeed a testar os limites da razoabilidade e tentar cozer uma embalagem de spaghetti numa frigideira. Mas antes de escancarar essa boca de espanto, veja aqui o vídeo da experiência. O resultado é menos tempo, menos água, menos tachos, menos energia e menos trabalho.

 

 

o almoço de verão por que todos esperávamos: hambúrguer de salmão com maionese de lima (picado à antiga, claro!)

Sinto-me um bocadinho o Baptista-Bastos a escrever isto, mas há que dizê-lo com alguma frontalidade: um bife raspado não tem nada a ver com um bife picado. Tal como um hambúrguer feito em casa não tem nada a ver com um hambúrguer do McDonald's. Isto tudo para falar de hambúrgueres de salmão. Picados à faca. E feitos em casa, claro. Já está com as mãos agarradas à cabeça a pensar na trabalheira, não é? Pois eu estou mais preocupado com esta minha faceta Baptista-Bastos. É que esta receita do The Kitchn está entre as mais simples que a comunidade anti-fascista alguma vez conheceu.

2015-06-29-Marge-Perry-Burgers-3.jpg

 

 

o restaurante com o melhor cheesecake do planeta fica no porto (é só uma dica para acabar com as dúvidas da sara carbonero)

10405518_1590497331177848_6790377982029266666_n.jpQuerida Sara Carbonero, chica,

Espero que não leves a mal este tratamento tão íntimo, mas depois de conferenciar com os meus filhos e conseguida a devida autorização da minha querida Mulher Mistério, consegui permissão para estas intimidades. Sei que estás mais habituada a sombreros (espera, isso é no México), sevilhanas e homens com patilhas até ao queixo. Infelizmente, não temos isso por cá (talvez com excepção do Samuel Úria). Mas, em compensação, temos a melhor sobremesa que a Humanidade já produziu. E sabes onde é que ela está? Num magnífico restaurante numa das ruas mais animadas do Porto.

Eu sei que tu estavas muito contrariada em mudares-te para o Porto. Mas espera até conheceres a Cantina 32 e depois falamos – ou hablamos, como preferires.

 

sushi de banana, um incrível pequeno-almoço ou uma sobremesa original? a escolha é sua…

Crianças de férias é sinónimo de casa cheia e de muitos sleep overs. E a família mistério não é exceção. Hoje quando a nossa equipa de futsal e respetivos apêndices acordarem vão ficar doidos com o pequeno-almoço especial que preparei para eles: sushi de banana com manteiga de amendoim ou até mesmo Nutella, porque não? Descobri esta receita genial no incrível blog fit foodie finds e, além de se preparar em 10 minutos, pode usar os toppings que lhe apetecer.

sushi8.jpg

 

5 dicas para conservar os legumes e a fruta em casa durante mais tempo

É um dos grandes dilemas da Humanidade: devo guardar o tomate dentro ou fora do frigorífico? E outro: como é que eu evito que uma banana apodreça em poucos dias? E mais um: como é que posso conservar as ervas aromáticas frescas em casa? Pois bem, a dilemática acabou. Estas são as dicas por que a Humanidade há tanto ansiava. Escusam de agradecer...

 

#1 Guarde o tomate fora do frigorífico

tomato-salad-with-shallot-vinaigrette-capers-and-b

O aviso é da respeitadíssima revista Bon Appétit. Aquela textura farinhenta e empapada que o tomate às vezes tem vem do excesso de frio. A forma ideal de conservar o tomate é num local fresco e seco, afastado de outra fruta por causa do etileno que está na fruta e que acelera o apodrecimento. Quanto àquele mito de que o tomate dura mais com o pé virado para cima ou para baixo, é indiferente. Não há nenhum dado científico que suporte isso. A única diferença é que se virar um tomate maduro com o pé para baixo vai evitar que se forme uma enorme mancha no fundo do tomate.

 

 

sumo de flor de sabugueiro cor-de-rosa: quem me ajuda a fazer esta maravilha da natureza?

Desta vez preciso da vossa preciosa ajuda. Já alguém, por essa blogoesfera fora, viu aqui em Portugal flor de sabugueiro cor-de-rosa? Até hoje, só encontrei a branca, e depois de ter descoberto esta incrível receita do blog clemmensen-brok fiquei praticamente obcecada por esta maravilha. Adorava fazer este sumo cá em casa mas não faço ideia se existe em Portugal esta versão colorida e deliciosa.

tina_brok_hansen_pink_hyldeblomst_1.jpg

 

 

gelados de figo e vinho do porto para refrescarem este fim-de-semana de calor

Não há nada como um domingo de verão com um gelado caseiro. Quer dizer, até há: um domingo de verão com um gelado caseiro de figos. Ou, melhor ainda, figos e Vinho do Porto. Como é fácil de perceber, este post parece um foguetão de expectativas pronto a levar-nos até ao espaço de braço dado com o Mário Ferreira. E o melhor de tudo é que esta divinal receita do Endless Simmer é tão fácil quanto deliciosa.

4d16f868b1d2a0b107668de9f2507aff.jpg

 

 

salada de ricotta, pêssegos, presunto e amêndoas: um jantar light e saudável

Ora aqui está uma salada que cumpre todos os requisitos fundamentais à minha existência: boa, quase tão light como uma salada de frutas e incrivelmente saborosa. Depois de um dia de praia, o que apetece é uma refeição saudável e deliciosa, e isso encontrei nesta receita fantástica do blog refinery 29.

image.jpg

 

 

a ilha mais bonita do mundo

678_0_4744248_665002 (1).jpg

Recebi um email anónimo com esta informação:

"Aqui está a ilha mais bonita do mundo, acabadinha de ser eleita pelos leitores da Condé Nast Traveler. Como bom marido mistério que pareces ser, porque é que não levas a tua querida Mulher Mistério a passar aqui umas férias românticas?". A acompanhar a mensagem vinha esta fotografia...

 

 

figos recheados com queijo de cabra e pistácios, uma entrada genial ou uma sobremesa surpreendente

- Figos? Outra vez?

Porque é que os homens adoram fazer perguntas desnecessárias? Claro que sim. Figos sempre. Por mim, podia ser ao pequeno-almoço, ao almoço, ao lanche e ao jantar. Adoro. Amo. Venero. Por isso, cada vez que descubro um novo pretexto para comer figos, não desperdiço a oportunidade. Deus sabe o que faz. E quando coloca figos no meu caminho, a mensagem é claríssima:

- Levanta-te e come, minha filha!

E eu sempre me orgulhei de ser uma filha obediente. Por isso, não hesitei em fazer esta deliciosa e facílima receita que descobri no blog A Subtle Revelry

image.jpg

 

 

o segredo para conservar os morangos no frigorífico sem os deixar apodrecer

O post que se segue pode conter linguagem ou informações susceptíveis de ferir a sensibilidade dos leitores. Não pelo mesmo motivo que levou a Assunção Cristas a mudar de canal ao primeiro segundo do Império dos Sentidos, mas porque aquilo que me preparo para dizer pode chocar qualquer pessoa que goste de fruta.

Sabe qual é a melhor forma de guardar os morangos no frigorífico sem os deixar apodrecer de bolor ao fim de 48 horas? Não sabe? Calculei... A fórmula milagrosa e chocante consiste em mergulhar a fruta em água quente durante pouco tempo. Na verdade não é água quente, é água a 52º C. E na verdade também não é durante pouco tempo, é durante uns rigorosíssimos 30 segundos.

Agora que já passou por essa sensações de choque que é ver os frutos vermelhos a cozer em água quente, o melhor é dar algumas explicações. A técnica foi inventada por Harold McGee, um cientista alimentar que testou várias temperaturas e vários períodos de tempo antes de chegar à fórmula da felicidade da frutaria. As conclusões foram reveladas ao mundo num artigo publicado por McGee no jornal americano The New York Times. E foram testadas por vários blogs e sites de notícias, como o respeitadíssimo The Kitchn. O resultado foi sempre o mesmo: a técnica da água quente conserva os frutos vermelhos durante mais tempo.

shutterstock_129155660.jpg

 

 

cocktail de morangos, manjericão, vodka e ginger ale para celebrar em grande o que lhe apetecer

Quem está de férias diga eu! Quem ainda vai de férias diga eu! Quem já acabou as férias diga eu! Conclusão: todos temos motivos para celebrar: ou porque estamos de férias ou porque ainda vamos de férias ou porque acabámos as nossas férias e estamos revigorados (se bem que o final das férias dá sempre direito a uma ligeira neura, nesse caso, bebemos para esquecer). E eu, tal como o resto da humanidade, tenho motivos para celebrar, nem que seja para ter um pretexto para experimentar este fantástico cocktail do sugestivo blog thyme is honey.

strawberry-basil-spritz-2-1.jpg

 

 

barras de granola, uma comida hiper simples para levar para a praia (e que não precisa de cozinhar)

A vida de pais de adolescentes é muito animada: noites acordados à espera que os filhos cheguem a casa inteiros, tardes na praia acordados à espera que os filhos saiam do mar inteiros, manhãs acordados à espera que os filhos não comam o pequeno-almoço inteiro. No meio desta agitadíssima vida de pais, temos de nos alimentar decente e facilmente. E foi assim que as barras de cereais entraram na minha vida. 

Mas quando falo de barras de cereais, não falo de alimentos pejados de açúcar, gordura e calorias. Falo de comida saudável, caseira e light. Perdão, Vossa Senhoria disse caseira? Disse, sim, senhor. E é por isso que me tornei um fervoroso adepto desta magnífica receita do blog Food Fanatic e que é facílima de fazer.

Captura de ecrã 2015-07-15, às 14.16.11.png

 

 

beringela recheada com mozarela, tomate cherry e figos, uma receita impossível de resistir

Confesso que não era uma grande fã de beringela. Nunca fui. Nem Ele, que gosta de tudo e de mais alguma coisa, adora. Até hoje. Depois de descobrir esta incrível receita do blog g-free foodie, a minha vida mudou. É que eu tenho um problema que assumo com toda a frontalidade: os meus olhos comem tanto ou mais do que a minha boca e, quando me deparei com esta receita, os desejos foram de tal ordem que temi estar outra vez “de esperanças”, como diz a minha amorosa mãe.

c06b55fcb56bd87a9941cdcef47bbd08.jpg

 

 

a melhor maneira de acabar com a polémica sobre os ingleses e a comida portuguesa: a verdadeira receita de fish and chips

Devo confessar que já não tenho mais argumentos para explicar a esse mago da culinária internacional que dá pelo nome de Giles Coren que um robalo ao sal não é um prato demasiado salgado. Eu sei que temos de usar três quilos de sal grosso e que isso pode impressionar qualquer inglês mais sensível, mas acho que não vale a pena tentar chegar ao cerebelo de alguém que baliza a sua avaliação gastronómica pelo cruel homicídio de uma lagartixa testemunhado em Portugal durante a infância.

TMM16COREN1_a_475010c.jpg