Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

sabia que há 100 anos comia-se torradas com café com leite na noite de são joão?

PRAÇA DA LIBERDADE E AVENIDA DOS ALIADOS - 1960

Não estamos a falar do pequeno-almoço, estamos mesmo a falar da tradição na noite da festa. Segundo o escritor e investigador Hélder Pacheco, citado pela revista Visão, as sardinhas são uma moda recente, importada de Lisboa. Só terão chegado ao Porto na década de 1940, "com a realização da primeira Feira Popular, no Palácio de Cristal”. Antes, havia uma tradição radicalmente diferente na noite de São João: "Na véspera, comiam-se torradas à meia-noite e bebia-se café com leite”. No próprio dia, então, assava-se o anho, num tabuleiro de barro, acompanhado por umas batatinhas.

Mas esta não é a única surpresa da maior festa do Porto.

 

 

parece um cheesecake, não parece? mas é uma mousse de chocolate branco para fazer em 20 minutos

Vamos lá ver, 20 minutos é o tempo que eu demoro tantas vezes na fila da caixa do supermercado! É o tempo que eu levei no sábado para conseguir arrumar o carro na praia! É o tempo que eu tive de esperar por um Uber na semana passada! Por isso, no meio de tantos pontos de exclamação de pura indignação, decidi que hoje vou rentabilizar melhor os meus próximos 20 minutos.

Em vez de estar a olhar para o ar, numa fila, vou enfiar-me na cozinha e fazer a mais incrível sobremesa que estes olhos já comeram nos últimos meses. Trata-se de uma mousse de chocolate branco (o que já seria deslumbrante), ultra-cremosa (o que é fundamental) e com um fio de doce de framboesas pelo meio (que é aquilo que qualquer boca pode ambicionar).

A receita é do fantástico site KitchMe e só leva framboesas congeladas, açúcar, licor de laranja (como Grand Marnier ou outro), natas gordas para bater e chocolate branco partido em pedaços. A receita original ainda sugere um corante encarnado, mas eu dispenso. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

raspberry-white-chocolate-mousse_11931.jpg

 

 

é bar, é restaurante, está na moda e é um dos sítios mais espectaculares de lisboa

Captura de ecrã 2017-06-21, às 14.59.55.png

Tem música alta, tem mesa de DJ, tem clientes que passaram mais tempo no cabeleireiro do que a dormir na noite anterior e, se ainda tem dúvidas de que estamos no último sítio da moda em Lisboa, então tome atenção ao aviso colocado à porta de cada casa-de-banho individual: "1 only".

Chama-se JNcQUOI e abriu no final de Abril, no edifício do Teatro Tivoli, em Lisboa. Mas, em menos de dois meses, já se transformou no local mais in da noite. E do dia também. No andar de cima, fica o restaurante, mais caro e formal (pelo menos cerca de €50 por pessoa), onde encontra a taxa de políticos e empresários por metro quadrado mais elevada da capital. Aí tem um ambiente que mistura a arquitectura clássica do teatro com alguns detalhes modernos, como um esqueleto gigante de dinossauro no meio da sala.

No andar de baixo, fica o DeliBar, ligeiramente menos caro e bastante mais descontraído, que é uma mistura de bar e balcão de petiscos sofisticados. Pelo meio, o JNcQUOI ainda tem uma mercearia gourmet (tudo o que come no DeliBar pode comprar para levar para casa), a loja masculina da marca de roupa Fashion Clinic, um cantinho onde se vendem os bolos e macarons da famosa Ladurée e uma mini-livraria com os livros da Assouline, a mais importante editora de luxo do mundo. 

 

 

é um bolo? é uma tarte? tem banana? e é vegan? sim, é tudo isso e muito mais!

O meu querido Marido Mistério já revelou aqui várias vezes que é um bananófilo convicto. Não que ele seja um banana, nada disso, até porque quem impõe respeito cá em casa é Ele. Ele levanta uma sobrancelha e os miúdos ficam todos em sentido, ao melhor estilo da família Von Trapp, quando sou eu a tentar impôr respeito, já não há grito e berro que resulte. Não vale a pena. Já desisti. Mas dizia eu que o meu querido Marido Mistério é um bananófilo porque pura e simplesmente adora esse épico fruto imortalizado por José Cid.

Por isso, quando descobri esta fantástica receita no blog Imagelicious, lembrei-me de lhe fazer uma surpresa: fui comprar os ingredientes para Ele fazer! Eu sei que podia tentar fazer mas ia ser um crime pôr uma receita destas nas minhas desastradas mãos. O meu querido Marido Mistério não me perdoaria tamanho sacrilégio.

Mas voltando a esta delícia vegan, nem vai acreditar que não tem nem manteiga nem ovos. Este bolo é suave, macio e tem um sabor a banana e noz irresistível.

Só precisa de bananas bem maduras, óleo vegetal, água, baunilha, óleo essencial de laranja (encontra no Celeiro), açúcar mascavado, farinha, fermento, nozes picadas e uma banana grande para a cobertura.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 pessoas, espreite aqui a receita original.

Vegan-banana-cake-4.jpg

 

 

o petisco mais original deste verão: espargos crocantes com parmesão para fazer no forno

Uma das coisas que mais me custa quando estou de dieta (que é basicamente sempre) é chegar a casa e não poder petiscar, ao lado do meu querido Marido Mistério, umas amêndoas, uns pistácios, umas batatas fritas, uma mini, enfim, pequenos prazeres da vida a que infelizmente só alguns privilegiados (aquela espécie de gente que abomino porque come, come mas não engorda, ou aqueles que invejo profundamente porque comem, engordam e se estão absolutamente nas tintas) têm acesso.

Sabendo deste meu desgosto, o meu querido Marido Mistério (que é um anjo na terra) decidiu surpreender-me ontem ao fim da tarde com esta deliciosa receita do blog Damn Delicious: uma alternativa saudável às calóricas batatas fritas.

Ele só precisou de pão ralado panko, queijo parmesão ralado, sal e pimenta preta moída, espargos, farinha e dois ovos batidos.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 6 pessoas, espreite aqui a receita original.

IMG_2791edit.jpg

 

5 maneiras simples e originais de cortar uma melancia

Captura de ecrã 2017-06-20, às 19.00.05.png

É um dos temas mais sensíveis na Mansão Mistério. Cada vez que alguém diz que é preciso cortar a melancia para a praia ou para a sobremesa, os meus queridos e prestáveis Filhos Mistério desaparecem à velocidade de um TGV. Ainda eu não cheguei à segunda sílaba da palavra "melancia" e já ninguém está à minha frente.

Eu próprio confesso que faço tudo para evitar esse verdadeiro pesadelo que é transformar uma bola gigante em cubos minúsculos. Mas agora descobri um espectacular vídeo, do canal de YouTube Mr. Hacker, com as formas mais simples e originais de cortar uma melancia. Além de serem maneiras rápidas, ainda lhe permitem servir a fruta como chupa-chupas, como palitos ou em simples cubos.

 

tarte de caramelo e snickers para dar uma alegria aos nossos filhos durante esta semana de exames

Tenho de admitir: os nossos Filhos Mistério mais velhos têm-se esforçado para os exames nacionais. Vamos lá ver como correm, mas pelo menos parecem mais preocupados do que é costume, o que já é uma bênção. Por isso, acho que preciso de os recompensar e animar aquelas entediantes tardes de estudo. E como? Com esta maravilha super calórica que infelizmente não vou poder nem provar (se não, como tudo!) porque a minha eterna dieta não me permite. Mas o que é que uma mãe não faz pelos filhos, não é verdade?

Quem vai vibrar com esta receita, que descobri no imprescindível blog Sally’s Baking Addiction, é o meu querido Marido Mistério, que é viciado em Snickers. Ele ainda não sabe, mas vai ser ele a preparar esta surpresa para os miúdos. Cá em casa é assim: eu tenho as ideias, Ele executa-as. No fundo, sou uma grande idiota, é a triste realidade.

E o que é que o meu querido Marido Mistério precisa para fazer esta tentação? De amendoins com sal (tostados e partidos ao meio), farinha, açúcar mascavado, sal, manteiga sem sal, água gelada, molho de caramelo salgado, chocolate de leite ou semi-amargo (partido em pedaços), manteiga de amendoim, uma barra de Snickers partida em pedaços, amendoins esmagados e molho de caramelo.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 a 10 pessoas, espreite aqui a receita original.

snickers-caramel-tart-600x900.jpg

 

4 snacks com menos de 150 calorias para comer depois do ginásio (ou até na praia)

Também está naquela altura difícil da sua vida em que vai todos os dias para o ginásio destilar? Ou correr debaixo destes 40 graus à sombra? Eu sei, é duro conseguir chegar à praia, ao fim-de-semana, sem uma miniatura da barriga do Fernando Mendes a afirmar-se para lá do fato-de-banho. E por isso é preciso sofrer – e saber comer.

Não basta enfiar-se no ginásio durante duas horas para depois se atirar a dois gelados porque não aguenta de fome. Tão importante como o exercício é aquilo que come antes e depois do exercício. E, por isso, o fantástico site PopSugar juntou uma lista de snacks perfeitos para comer a seguir ao ginásio. São lanches pouco calóricos, mas com uma mistura equilibrada de proteínas e hidratos de carbono para lhe retirar a fome e repor as energias.

É claro que também são óptimos para levar para a praia, porque, como a minha querida Mulher Mistério diz, praia é exercício.

Estes são os nossos 4 snacks preferidos – para depois do ginásio ou para um dia de praia:

3b5f0272_57827bc39dc85cf1_apple-snack.xxxlarge_1.j

1. Meia maçã média com uma mistura de iogurte grego, manteiga de amendoim e canela = 151 calorias

Corte a meia maçã em fatias enquanto mistura numa taça 50 g de iogurte grego com meia colher de sopa de manteiga de amendoim natural e 1/4 de colher de chá de canela. Espalhe esta mistura por cima de cada fatia de maçã e termine com duas metades de uva.

 

salmão no forno com crosta de panko, mel e mostarda, um jantar que está na sua mesa em menos de meia hora

Como é que uma pessoa em dieta sobrevive nesta casa, meu Deus? Está uma pobre alma concentradíssima, a alimentar-se praticamente de água e de umas poucas migalhas, quando o meu querido e adorável Marido Mistério decide fazer (só porque sim e porque pode!) esta tentadora tarte gelada de Oreo e Nutella. Isto é ou não é tortura chinesa? Como é que eu vou conseguir ir à praia sem ser de burka? Está difícil…

É por causa destas loucuras dele que o ambiente na Mansão Mistério é de uma esquizofrenia latente. Ele faz tartes geladas de Oreo e Nutella, eu tento fechar os olhos e a boca e dedico-me a fazer um jantarinho minimamente saudável. O ideal mesmo era não comer absolutamente nada mas isso, confesso, não consigo. Tento então arranjar um equilíbrio entre um jantar saudável e qualquer coisa que não afugente as crianças. Foi precisamente uma receita assim que descobri no blog Cooking Classy. Demora 10 minutos a preparar e 15 no forno.

Só preciso de lombos de salmão, mostarda Dijon, mel, alho picado, panko (é um pão ralado japonês mais leve e estaladiço que encontra nos grandes supermercados), salsa picada, raspas de limão, azeite, sal e pimenta preta moída.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

panko-crusted-honey-mustard-salmon-edit2-crop..jpg

 

o vídeo que vai mudar a sua vida: tarte gelada de nutella com base de bolacha oreo (só com 5 ingredientes)

nutella - cópia.jpg

São 30 segundos de atenção para muitas horas de satisfação. Este é provavelmente o vídeo que melhor nos soube fazer. Literalmente. Tanto durante a preparação – sim, nós lambemos a batedeira até à última gota – como depois de estar tudo pronto – os Filhos Mistério aspiram esta tarte à mesma velocidade a que o Ronaldo muda de penteado.

A melhor coisa desta deliciosa sobremesa é que é dos doces mais fáceis que já passaram por esta casa. Só leva 5 pobres ingredientes e nem é cozinhado – não precisa cá de forno nem de fogão. O único esforço exigido é que bata tudo e que coloque no frigorífico para gelar. Depois é comer, comer, comer.

Mas, antes de continuarmos com a conversa, o melhor é ver este vídeo de 30 segundos que lhe ensina a fazer esta maravilha.

 

 

a melhor bebida para combater este calor: água com morangos e manjericão

Já sabe: cá em casa ninguém se contenta com um simples copo de água. Qualquer ocasião é um pretexto para fazer um petisco especial. Ou uma bebida diferente. Até a simples garrafa de água que levávamos para a praia já foi promovida a uma deliciosa água com morangos e manjericão.

A ideia foi, claro, da minha querida e estimada Filha Adolescente Mistério. Ontem, quando nos preparávamos para sair, de malas e bagagens, a caminho da praia (alguém aguentou este calor em casa?) apareceu com esta fabulosa receita do blog Making Thyme for Health.

Trata-se de uma deliciosa água com uma infusão de morangos e manjericão. E ainda leva sumo fresco de lima, o que lhe dá um toque tropical fantástico. Melhor de tudo: prepara esta delícia em dois minutos, antes de sair de casa, coloca dentro de uma garrafa e leva para a praia. Quanto mais tempo passar, mais saborosa a água vai ficar.

Tudo o que precisa é de água lisa, água com gás, morangos, manjericão, limas e gelo. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte aqui a receita original.

Strawberry-Basil-Lime-Coolers-_thumb2.jpg

 

 

como ajudar os bombeiros no combate aos incêndios

800.jpeg

No meio de tragédias como esta, infelizmente há pouco que se possa fazer além de tentar ajudar os bombeiros e as famílias das vítimas de todas as formas possíveis. 

Os Bombeiros Voluntários de Leiria acabaram de divulgar, na sua página de Facebook, as melhores formas de ajudar os homens que estão no terreno, a tentar combater o incêndio de Pedrógão Grande. Felizmente têm recebido centenas de contactos de pessoas que querem solidarizar-se. E revelaram os bens de que precisam nesta altura. 

  • Garrafas de água (de preferência de 0,33 l, para ser mais fácil levar para o terreno);
  • Comidas enlatadas;
  • Bolos secos;
  • Produtos de higiene;
  • Bens não perecíveis.

Os donativos poderão ser entregues em qualquer dos quartéis dos Bombeiros Voluntários de Leiria. Outras ajudas podem também ser deixadas na base do INEM, em Avelar, no cruzamento do IC8 com IC3, ou nos quartéis de bombeiros de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera ou Figueiró dos Vinhos. Se estiver perto de Pedrógão Grande, pode ainda deslocar-se à zona industrial do município, onde há uma equipa de recepção que fará depois a distribuição pelas diferentes frentes.

 

panquecas de iogurte grego e limão, uma receita sem glúten nem açúcar só com 85 calorias

São leves, são fofas, são macias, são saudáveis, são deliciosas, são fáceis, são uma tentação, são sem glúten nem açúcar… são incríveis e irresistíveis e vão ser o nosso pequeno-almoço hoje.

Tenho dito. Estou sem fôlego. Do calor (isto só pode ser o fim do mundo! O que é que são estas temperaturas, meu Deus?) e de felicidade porque se há coisa que me faz levantar da cama cheia de energia é a perspetiva de um ótimo pequeno-almoço… então se incluir panquecas sinto-me no paraíso, apesar do inferno do bafo que invadiu a Mansão Mistério e todo o país por estes dias. Ontem comprei os ingredientes, hoje o meu Maridão vai pôr o avental para fazer esta delícia saudável que descobri no blog Kristine’s Kitchen.

Só precisa de farinha sem glúten, fermento, bicarbonato de sódio, sal, raspas de 2 a 3 limões (depende do tamanho), sumo de limão, leite, iogurte grego natural, ovos, mel ou xarope de ácer e extrato de baunilha. Para decorar, comprei morangos e xarope de ácer.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 16 panquecas, espreite aqui a receita original.

lemon-greek-yogurt-pancakes-1200-6403-600x900.jpg

 

gin de morango e lima para celebrar ou esquecer (depende do ponto de vista) a chegada do calor

Não estou a aguentar este calor… Não dá para acreditar! Pareço um lagarto à procura de sombra. Percebo finalmente o baixo índice de produtividade de alguns países tropicais. Como é que se consegue trabalhar numa sauna? Não dá. Mesmo hoje, que é sábado, só o simples facto de deslocar o meu corpo de Victoria’s Secret de um sofá para o outro cansou-me tanto, mas tanto, que resolvi não me mexer mais até ao fim do dia, altura em que o meu querido Marido Mistério decidiu fazer uma happy hour. Eu já lhe arranjei uma receita, ideal para hoje: descobri-a no blog Seasonal Cravings e demora 10 minutos a fazer. É tudo o que preciso num dia quente: é fresca, é deliciosa, é amarga mas também é doce.

O meu querido Marido Mistério só precisa de morangos (sem o pé e cortados ao meio), sumo de uma lima, mel, folhas de hortelã, gin, 7Up, gelo, açúcar, e limas, morangos e mais hortelã para decorar. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

strawberryrickey38ps.jpg

 

 

responda a este teste e veja se é um especialista em comida

enhanced-15885-1496857477-1.jpg

Em época de exames nacionais, temos aqui o exame mais difícil de todos: é um exigentíssimo teste de cultura gastronómica que vai avaliar aquilo que realmente sabe sobre comida internacional. A única diferença é que demora bem menos de duas horas a responder.

Só precisa de cinco minutos para descobrir se é mesmo um especialista em comida. A prova foi feita pelo site internacional Buzzfeed e teve uma ligeiríssima adaptação nossa. São só 12 perguntas. Preparado? Então vamos a isso.

 

Pág. 1/4