Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

areias do seixo, um refúgio de sonho a uma hora de lisboa

areiasdoseixo_mar-1[1].jpg

Fazíamos anos de casados e marcámos um fim de semana num destino romântico fora de Portugal, sem crianças. Na porta de embarque deparámo-nos com um aviso de greve da Groundforce. Partimos do aeoroporto a rogar-lhes pragas, acabámos o fim de semana a agradecer-lhes. Restou-nos pegar no carro e partir por terra até um hotel que tinha acabado de inaugurar a cerca de uma hora de Lisboa. Ligámos no caminho, estávamos com sorte: ainda havia um quarto disponível. Uma hora depois estávamos a entrar num dos melhores refúgios de Portugal.

 

hotel2[1].jpg

Areias-Do-Seixo-Charm-Hotel-Residences-diningroom-

Um irresistível baloiço acolhe os hóspedes à chegada, mesmo em fente à receção. Escusado será dizer que nem esperei para dizer “bom dia”. E enquanto me baloiçava e Ele fazia o check in, a minha boca foi-se abrindo à medida que passava os olhos pelo ambiente e pelo bom gosto do hotel. Só parei de me baloiçar para sacar da máquina fotográfica e, qual japonesa, começar a disparar em todas as direções. Cada recanto, uma surpresa maior. A enorme sala de estar que alberga o bar e o restaurante confunde-se com a paisagem exterior, graças aos vidros gigantescos que substituem as paredes. Dunas, vegetação e mar compõem o cenário lá fora. O luxo e o conforto do interior contrastam com um meio agreste e selvagem.

areiasdoseixo3.jpg

hotel_areias_do_seixo_4.jpg

Depois de uma visita guiada aos espaços comuns repletos de pormenores deliciosos, chegou a vez de explorar o quarto que nos estava destinado. O “Quarto que voa”, um dos dez quartos Land, foi, tal como os restantes, buscar inspiração à Índia e a Marrocos. Todos diferentes, todos originais. Em comum, dois detalhes irresistíveis: uma lareira suspensa e uma banheira incrustada no chão do quarto.

Areias-do-Seixo-15.jpg

Areias-Do-Seixo-Charm-Hotel-Que-Voa-bathroom_big.j

Cretcheu_2.jpg

areiasdoseixo_7sentidos-1[1].jpg

areiasdoseixo_oxala-4[1].jpg

Largámos as malas e, entre mil e um disparos da minha máquina fotográfica, arrumámos as coisas, para rapidamente nos juntarmos ao casal anfitrião à volta da lareira exterior, de frente para o mar, para um copo de vinho. 

Areias-Do-Seixo-Charm-Hotel-deck-sunset_big.jpg

O regresso ao quarto é mais uma agradável surpresa. Durante a nossa ausência, as velas foram acesas. Parecia que estávamos a entrar num cenário das mil e uma noites. E até adormecermos, estamos no paraíso. E começamos a sonhar ao som das ondas do mar... até que acordamos… mergulhados num pesadelo. Durante a noite, o vento decidiu invadir o quarto através da lareira suspensa, fazendo um barulho ensurdecedor… Não sei se acontece muitas vezes ou só quando o vento sopra com muita força…

areiasdoseixo_jasmim-1[1].jpg

areiasdoseixo_mimabo2-1[1].jpg

areiasdoseixo_prata-1[1].jpg

Já de manhã – e isto inevitavelmente acontecerá todos os dias – enquanto Ele usava a casa de banho, achei por bem ir dar um passeio pela praia, já que a disposição dos quartos tem tanto de original como de constrangedor: a falta de portas é muito giro, muito giro... mas francamente há momentos que um casal não deve partilhar. E convenhamos, ler um livro, em frente à lareira, com o mar em fundo, pode tornar-se uma tarefa árdua se a nossa cara-metade está mesmo ali ao lado a tentar ter o seu momento de privacidade...

1103386_orig.jpg

envolvente6[1].jpg

O bom

A simpatia dos anfitriões, a localização ímpar em cima da praia e a lareira exterior

O mau

Os barulhos noturnos da lareira 

O ótimo

A decoração e o charme dos quartos

 

Por Ela

5 comentários

Comentar post