Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

cheesecake de batata doce, a receita ideal para comemorar o dia da mulher (e para os homens fazerem, claro!)

Cá em casa, já se sabe, o Dia da Mulher celebra-se à mesa. É mais ou menos o que costumamos fazer também com o Dia da Mãe. E com o Dia do Pai. E com o Dia da Criança. E com o Dia dos Avós. E basicamente com todos os outros dias do ano. Sentamo-nos à mesa e celebramos com uma receita maravilhosa – mesmo que não haja data para celebrações.

Mas amanhã há. E, por isso, vou fazer a sobremesa preferida das mulheres desta casa: cheesecake. Só que, como a data é especial, o cheesecake também vai ser especial. Além de queijo creme e mascarpone, o recheio deste fabuloso cheesecake leva ainda puré de batata doce, o que o atira para a estratosfera dos cheesecakes. A incrível ideia é do ainda mais incrível blog How Sweet it Is, sem o qual – confesso – já não consigo viver.

Tudo o que vou precisar é de manteiga derretida sem sal, bolachas Graham Crackers desfeitas (ou bolachas digestive se não encontrar Graham Crackers), queijo creme à temperatura ambiente, queijo mascarpone também à temperatura ambiente, puré de batata doce (pode limitar-se a bater as batatas doces cozidas ou seguir esta receita aqui), leite condensado, extracto de baunilha, sal, canela e chantilly (ou natas batidas) para o topping. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

spcheesecake-2-2.jpg

 

 

puré cremoso de batata doce com leite de coco, a melhor invenção da década (melhor até que trump e a suécia)

Andava eu diligentemente à procura de uma saborosa receita sueca com a qual pudesse homenagear a novíssima capacidade ficcional de Donald Trump, quando, de repente, me deparei com aquela que é provavelmente a melhor invenção dos últimos tempos. Não, não estou a falar de outro atentado inventado num país que aceite imigrantes, estou a falar de uma fabulosa receita do sempre incrível site The Kitchn: um cremoso puré de batata doce feito com um fabuloso leite de coco.

Além de lhe dar uma consistência quase de mousse, o leite de coco tem um sabor exótico que catapulta este puré para os píncaros da alta gastronomia mundial.

Tudo o que vai precisar para fazer esta delícia é de batata doce (claro!), leite de coco (evidente!), açúcar mascavado (o que seria de nós sem ele?), manteiga sem sal (já parava...), extracto de baunilha (ok, não digo mais nada!), canela, flor de sal e flocos de coco. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

46f45b07a3d8e577f7d96ac1a3d0dbcb4dce4925.jpeg

 

 

batata doce no forno com queijo derretido por cima, a melhor combinação para o jantar de hoje

Segundo consta, parece que hoje Manuel Maria Carrilho saiu à rua e ainda não agrediu ninguém, por isso acho que o país tem motivos mais do que suficientes para celebrar. E cá em casa normalmente celebra-se com comida na mesa e luvas de boxe no lixo. O que é o mesmo que dizer com um delicioso prato para o jantar. A minha querida Mulher Mistério que me desculpe, mas em dia de celebração não há cá espaço para dietas – há espaço para batata doce e queijo derretido a escorrer por cima.

A fabulosa ideia é do sempre imprescindível site The Kitchn e trata-se de um acompanhamento de me deixar comovido de tanto salivar. Tudo o que vou precisar para fazer esta maravilha para o jantar é de batata doce descascada e cortada às rodelas, natas, manteiga sem sal, alho picado, uma folha de louro, tomilho fresco, noz moscada em pó, flor de sal, pimenta preta moída no momento, azeite e queijo gruyère ou outro queijo de que goste (eu cá sou fã de Queijo da Ilha). Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

9c4a51e6d50e28d363d2a2d27b8ebc99ac16a929.jpeg

 

polenta de batata doce e queijo de cabra com ovo estrelado: pequeno-almoço ou jantar? eis a questão…

Há receitas assim! Que tanto podem ser um ótimo pequeno-almoço como um fantástico e saudável jantar. Ainda estou na dúvida sobre esta pequena maravilha que descobri no blog Naturally Ella. Mas acho que vou fazer para o jantar, porque durante a semana não há tempo para pequenos-almoços prolongados. Estou a chegar-me à frente desta maneira porque esta receita é tão fácil que até eu, com a minha inaptidão inata para a cozinha, consigo fazer. E o melhor de tudo? São apenas 362 calorias. Quero! Quero muito!

Só vou precisar, para a polenta, de farinha de milho ou de polenta instantânea, caldo de legumes e água. Depois, preciso de batata doce, queijo de cabra, leite e sal e, finalmente, ovos, azeite com malagueta e microgreens.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

sweet_potato-polenta.jpg

 

a cobertura de chocolate mais saudável e cremosa de sempre, com apenas 2 ingredientes

São descobertas como estas que me fazem acreditar num mundo melhor e esquecer que o Trump está neste momento na Casa Branca a defender o waterboarding. Não há ninguém que entre naquela Sala Oval e que mergulhe aquela peruca cor de laranja inenarrável num alguidar com água… a ferver? Só para descolorar as madeixas. A sério. Juro que sou contra a tortura.

Mas voltando à descoberta que animou o meu dia. O espetacular site Food 52 criou uma receita de cobertura de chocolate só a pensar em mim… Não são amorosos? Esqueça tudo o que sempre soube sobre coberturas de chocolate e prepare-se para entrar noutra dimensão: esta receita tem apenas 2 ingredientes: puré de batata doce e chocolate preto. Só e mais nada! Não é incrível?

34358cab-3a81-4eb9-a21d-9e9ae10e56f9--2016-0910_sc

 

 

papas de aveia com batata doce, a combinação mais espectacular para um pequeno-almoço saudável

Sexta-feira, 13, é um dia em que evito sair de casa a todo o custo. A minha querida Mulher Mistério acha indiferente, mas eu só saio arrastado (e com um kit de primeiros socorros atrás). Nunca se sabe que azar pode acontecer, por isso convém evitar qualquer contacto com a rua. E quando fico em casa, fico na cozinha.

Hoje, vou aproveitar a clausura para testar uma fantástica receita de pequeno-almoço saudável para amanhã. Trata-se de uma divinal descoberta do fantástico blog Minimalist Baker e junta duas maravilhas do universo que deviam fazer parte da vida de toda a gente: as papas de aveia e a batata doce. É isso mesmo que está a pensar: as duas, juntas e ao vivo, na mesma taça de pequeno-almoço.

Para fazer este sonho capaz de dar a volta a qualquer sexta-feira, 13, que surja no horizonte, só vou precisar de flocos de aveia, água, puré de batata doce, xarope de ácer, canela e granola. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

IMG_2664.JPG

 

 

crostini de batata doce: um aperitivo saudável para uma festa de fim-de-semana

Quando se está de dieta (quase) rigorosa como eu, o pão é apenas uma miragem, uma visão num deserto sem oásis à vista. Mas nem tudo está perdido. Meus amigos, que como eu estão em sofrimento e de boca fechada, há luz ao fundo do túnel. E se, em vez de pão, usarmos fatias de batata doce assada e fizermos uma espetacular festa de crostini? A ideia é da extraordinária Camille Styles e depois de a provar nem me vou lembrar do sabor do pão. Pão? Pão, para quê?

Esta maravilha é facílima de fazer. Só preciso de uma batata doce grande com pele, cortada em discos muito fininhos, azeite, sal e cominho em pó ou canela em pó. Para os toppings, vou precisar de queijo de cabra com ervas, salmão fumado, cebolinho cortado (com um comprimento de cerca de 2,5 cm), uma pera cortada em fatias fininhas, mel, tomilho fresco, sementes de romã e nozes pecan caramelizadas. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 pessoas, espreite aqui a receita original.

AP_5589.jpg

 

 

o melhor aperitivo de última hora para a sua passagem de ano: palitos de batata doce com molho de iogurte de coco

Na noite de Ano Novo, a minha querida e prezada Mulher Mistério só tem uma preocupação: as irrelevâncias. No fundo, é tudo aquilo que não contribui minimamente para a sua felicidade gastronómica: as 12 passas na mão, o bolso cheio de notas, o salto de cima de um banco com o pé direito, etc.. Com isso Ela preocupa-se quase obsessivamente. Tudo o resto – ou seja, o que vamos comer e beber – é para Ela totalmente irrelevante no dia 31 de Dezembro.

Este ano, eu vou fazer greve às tradições, a começar logo pelas 12 passas pela goela abaixo, que me deixam enjoado durante uma semana e meia. Tudo o que eu quero é encontrar bons e práticos petiscos que nos permitam comer bem e em pé, que é normalmente a posição em que estamos mais de metade da noite de Ano Novo. E esta receita do fantástico blog Dolly and Oatmeal é tudo aquilo de que eu preciso: primeiro porque tem palitos de batata doce que são verdadeiramente viciantes; depois porque leva um molho de iogurte de coco dietético que é perfeito para ir molhando os palitos de batata doce enquanto conversa.

Roasted+Sweet+Potato+Wedges+w%2F+Green+Yogurt+Sauc

 

 

o que comer depois dos excessos do natal: smoothie de batata doce

O Natal acabou, o inferno recomeçou. Não, juro que não me vou queixar mas estou de dieta outra vez – pelo menos, até à Passagem de Ano. Porque é que, nestas épocas, estrago sempre tudo? Porque é que o meu esforço é sempre inglório? Porque não consigo resistir a uma mesa cheia de coisas boas. É a mais pura das verdades. Não há nada a fazer. Para o ano, enfio-me num convento durante todo o Natal a rezar. Pelo menos, em clausura, não cedo a tentações. Dizem que uma dieta à base de líquidos é super eficaz. Por isso, hoje fiz este mega smoothie do fantástico blog Foodess e não como mais nada o resto do dia. Não é propriamente detox porque não tem couves nem coisas verdes mas ao menos tem dois ingredientes que eu adoro: banana e batata doce.

Sweet-Potato-Smoothie.jpg

 

torradas de batata doce?! os pequenos-almoços da família mistério vão sofrer uma revolução

É provavelmente a mais espectacular descoberta da década, o mais revolucionário avanço da civilização, a mais inacreditável conquista da Humanidade. Neste preciso momento, sinto-me o Donald Trump no momento em que descobriu a laca na sua vida. A minha querida e sempre amada Mulher Mistério enviou-me sorrateiramente este fabuloso post do incrível blog Family Food on the Table. E é, nada mais nada menos, do que uma ideia que vai mudar para sempre a vida da Família Mistério à mesa. 

Porquê fazer torradas de pão engordativo ao pequeno-almoço, quando se pode fazer torradas de batata doce? Como?!, pergunta Vossa Excelência no meio da mais profunda consternação. Usando uma torradeira, respondo eu cheio de mim. 

Sweet-potato-toast-7.jpg

 

 

o melhor puré de batata doce do planeta: com natas azedas e vinagre balsâmico

Tenho uma confissão a fazer: sofro de um grave problema de adição a batata doce. Aquilo que começou como a descoberta de uma alternativa mais doce e mais saudável à batata, está a transformar-se numa obsessão na minha vida. Hoje em dia, como batata doce a qualquer hora: ao pequeno-almoço (aqui), ao almoço (aqui), ao lanche (aqui), ao jantar (aqui), à ceia (aqui) ou até mesmo a dormir (aqui).

A batata doce está a substituir a minha querida Mulher Mistério na minha vida: sonho com ela, converso com ela, discuto com ela quando as receitas não saem bem e, melhor de tudo, ela nunca me contraria – o que quase nunca acontece com a minha prezada Mulher Mistério. E foi num destes momentos de paixão assolapada pela batata doce que encontrei esta fabulosa e facílima receita do fantástico site The Kitchn e que eu ainda não consegui bem qualificar: será um acompanhamento? Será uma sobremesa? Será uma ceia? Ou será só a melhor receita de puré de batata doce que eu já vi na vida?

Não sei. O que sei é que leva uma fabulosa combinação de natas frescas azedas e vinagre balsâmico, o que provoca um contraste viciante entre o doce da batata e do açúcar mascavado, o azedo das natas e o agridoce do balsâmico. Olhe só para esta fotografia irresistível...

bddbd7ce34b1fe7324d1c2212069992be95a368e.jpeg

 

 

chips de batata doce com caril, nozes caramelizadas e blue cheese, um aperitivo delicioso para o jantar de natal

Não resisto. Isto é demais para mim. Batata doce já seria delicioso. Chips de batata doce seria magnífico. Agora chips de batata doce com uma mistura de caril, gengibre, queijo blue cheese e nozes caramelizadas em mel é o petisco com que eu sonhava em silêncio desde que tomei o meu primeiro biberão. Ainda por cima, esta divinal receita do blog Half Baked Harvest arrisca-se a entrar directamente para o top dos petiscos mais fáceis de fazer do planeta.

Tudo o que vou precisar é de batata doce cortada às rodelas com menos de meio centímetro de espessura, óleo de coco derretido, pasta de caril vermelho tailandês, caril em pó, cominhos, gengibre ralado, piripíri, flor de sal, pimenta preta moída no momento, nozes, mel, arandos secos, queijo blue cheese desfeito em pedaços e folhas de sálvia. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

Curried-Sweet-Potato-Rounds-with-Honeyed-Walnuts-C

 

 

batata doce no forno com uvas, mel e queijo de cabra, o brunch mais original dos últimos tempos

A grande vantagem da batata doce é que é um todo-o-terreno da cozinha. Tanto fica deliciosa ao almoço, ao pequeno-almoço ou ao jantar. Tanto pode ser comida sozinha ou a acompanhar. Tanto resulta em panquecas, em batidos ou inteira. E tanto pode ser roxa, amarela, cor-de-laranja ou esbranquiçada.

Seja de que maneira for, é sempre uma maravilha de nos fazer perder a cabeça. Então a minha querida Mulher Mistério tem suores frios só de passar ao lado de uma banca com batata doce. E é exactamente por causa desta sua paixão semi-bígama que eu hoje vou fazer esta pequena preciosidade ao pequeno-almoço. A receita é do fabuloso blog How Sweet it Is e junta à batata doce umas irresistíveis uvas assadas no forno.

Tudo o que vai precisar é de batata doce, uvas pretas sem grainhas, óleo de canola (a receita original sugere óleo de grainhas de uvas, mas canola também fica óptimo), flor de sal, pimenta, queijo de cabra, mel, canela em pó e noz moscada. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

rgsp-1-3.jpg

 

pizza com base de batata doce, uma receita espetacular vegan e sem glúten

Cada vez que o jantar cá em casa é pizza tenho o fundamentalista da alimentação saudável, o meu querido e adorável Marido Mistério, a massacrar-me como se eu fosse uma assassina em série de crianças.

OK. Mea Culpa. Mas há dias tão caóticos que chego a casa e apercebo-me de que me esqueci de planear o jantar. O que é que eu posso fazer? Uma mulher não é de ferro. Só a Thatcher mas duvido que fosse ela a tratar do jantar no número 10 de Downing Street.

Só que hoje vou surpreender o meu querido Marido Mistério. Quando me perguntar o que é o jantar, vou responder-lhe com um ar triunfal:

- Pizza!

- Só podes estar a gozar!

- Vegan, sem glúten e com base de batata doce. Ias dizer alguma coisa?

- Onde estão os ingredientes? Vou já pôr o avental.

- Bem me parecia.

Os miúdos ficaram felizes da vida e foram logo para a cozinha ajudar o pai a fazer "a pizza saudável" que a mãe deles descobriu no blog Blissful Basil.

Eles só vão precisar de batata doce, descascada e cortada em pequenos cubos, sementes de chia, água, farinha de aveia sem glúten, farinha de amêndoa, azeite, vinagre de cidra, manjericão seco, orégãos secos, alho em pó, sal e uma pitada de piri-piri. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

IMG_2493.JPG

 

 

tarte de batata doce, a sobremesa divinal que me vai fazer adiar a dieta

Não faz mal. Amanhã recomeço. Como diria a eterna Scarlett O'Hara: ”Amanhã será um novo dia!”. Mas hoje parece-me o dia ideal para me desgraçar com esta tentação do demónio, do blog Sally’s Baking Addiction. Ai, Sally, Sally! Como é que se inventa uma maravilha destas? Tarte já é bom, com batata doce é demais!

Meu querido Marido Mistério, hoje vais ter mesmo que fazer esta receita. Só precisas de massa de tarte, batata doce, manteiga sem sal, açúcar mascavado, natas, ovos, farinha, extrato de baunilha, canela, noz-moscada, cravo-da-Índia e gengibre. E ainda, mas já é opcional, chantilly. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 a 10 pessoas, espreite aqui a receita original.

brown-sugar-sweet-potato-pie-4-600x900.jpg