Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

prepare-se para o choque: uma finíssima e crocante pizza de queijo e ovo sem glúten para o pequeno-almoço

Comer uma pizza ao pequeno-almoço pode ser tão estranho como ver um polícia mandar alguém tirar a roupa na praia. Mas para não entrar em polémicas com burquínis, mais vale passarmos directamente para as pizzas. Esta exótica receita do blog Feed Me Phoebe é uma deliciosa tradição mexicana para começar o dia. Cá em casa, como a minha querida Mulher Mistério não aguenta colocar qualquer coisa no estômago, de manhã, antes do obrigatório leite com café, acho que vou experimentar fazer para o nosso habitual brunch antes da praia. Primeiro o galão, depois a pizza mexicana.

É claro que, quando falo de pizza, não me estou a referir a uma massa alta e calórica capaz de embuchar até duas Fat Amy. Nada disso, a base desta pizza é feita com uma finíssima, delicada e crocante tortilla de milho sem glúten. E foi isso que convenceu a minha querida Ela a autorizar o seu prezado Marido Mistério (eu mesmo!) a entrar na cozinha.

Além das tortillas de milho, vai precisar de azeite, molho marinara, queijo cheddar (eu vou usar o meu querido e amado Queijo da Ilha ralado), cebola roxa, ovos, coentros e abacate. Se gostar, também pode colocar um pimento jalapeño pequeno às fatias. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

1B3A1759.jpg

 

uma pizza com base de batata doce só com 3 ingredientes? ui, vou já para a cozinha!

Acho que estou a precisar de férias das férias. Depois de quinze dias de praia seguidos, a tentar ter imaginação para alimentar a nossa equipa de futsal e respetivos apêndices (sim, porque não lhes chega os irmãos, têm sempre de ter um amiguinho a tiracolo 24 horas por dia), estou a precisar de mais férias, ou então de um mordomo que me faça almoços e jantares para esta imensa prole. Porque será que as férias deles parecem intermináveis e as minhas infelizmente passam sempre a voar? Estou a ressacar das férias. Preciso de um escravo novo. O meu querido Marido Mistério enlouqueceu e deu o grito do Ipiranga: não entra na cozinha há dias, está a castigar-me só porque eu recuso-me a ver em loop a "Guerra das Estrelas" pela enésima vez.

Mas confesso que agora até eu estou tentada a ir para a cozinha, desde que descobri esta receita de base de pizza saudável no fantástico blog Pinch of Yum. Só tem 3 ingredientes: batata doce, flocos de aveia e um ovo, sem contar, claro, com os temperos: sal e alho em pó, e azeite. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original. 

IMG_2236.jpg

 

 

rolinhos de pizza com pesto, presunto e queijo da ilha, um jantar que demora 5 minutos a preparar

Ter uma casa cheia de crianças que passaram o Verão a treinar Musical.lys como se fossem maluquinhos a matar moscas invisíveis não é fácil. O que nos salva é que, nesta modesta casa mistério, qualquer moda inteligente como esta morre no exacto momento em que se acena com comida do outro lado. E esta semana decidi fazer estes deliciosos torcidos de pizza para distrair a minha ferverosa equipa de futsal da moda do Musical.ly. Para já, o Musical.ly está a ser tratado com o desprezo que merece. E a pizza com a dignidade que lhe é devida.

A receita vem do maravilhoso blog A Zesty Bite, ao qual recorro sempre que estou à beira do desespero, e tem tanto de deliciosa quanto de fácil: são cinco minutos a preparar e 15 minutos a assar.

prosciutto-pesto-pizza-twists-2.jpg

 

 

um dos restaurantes com mais charme do algarve: pizzas, ceviches e petiscos feitos com produtos da horta

10268439_707588315949126_9006329272073939266_n.jpg

Este é um restaurante de detalhes. Primeiro a localização: estamos no meio de um pinhal, rodeados de árvores, pinhas e caruma, uma das paredes é totalmente feita de vidro – nos dias de vento está fechada, nos dias de calor está toda aberta, é como se estivesse a jantar no meio do pinhal. Depois a decoração: tudo foi pensado, desde a manteiga embrulhada em papel vegetal aos talheres entregues dentro de baldes de latão, passando pelas latas de conservas onde é servido o couvert. Finalmente a comida: o atum vem do mercado de Olhão, o patê é caseiro, a focaccia é cozida num forno a lenha à nossa frente e alguns dos ingredientes vêm da horta do hotel.

Mas há mais.

 

pizza de melancia com queijo feta e redução de balsâmico (ou como comer uma pizza com apenas 90 calorias)

Minhas senhoras e meus senhores, apresento-vos a pizza mais saudável do mundo! Duvido que exista em todo o planeta uma pizza mais light do que esta, que descobri no blog Skinny Taste. São 90 calorias por pessoa que se fazem em apenas 15 minutos. E não é tudo: com apenas 5 ingredientes, consegue fazer a receita mais saudável, mais fresca e mais original deste verão.

Só precisa de uma fatia grande e redonda de melancia com cerca de 2,5 cm de altura, queijo feta desfeito, azeitonas fatiadas, folhas de hortelã e redução de balsâmico. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

image.jpeg

 

os 15 melhores restaurantes de portugal para comer pizza

10440699_369842566507588_8566380204490470953_n.jpg

É a eleição que faltava para dar cabo de qualquer dieta de Verão. O crítico gastronómico britânico Daniel Young acabou de publicar um livro gigantesco onde elege os 1705 melhores sítios para comer pizza no planeta. Chama-se Where to Eat Pizza e está a ser falado nos principais jornais internacionais.

Primeira pergunta que qualquer comum mortal deveria fazer: mas o homem jantou em 1705 pizzarias para saber quais são as melhores do mundo? Não senhor. O homem gosta de pizza mas não é o Buda. E por isso foi pedir ajuda. Para fazer esta lista definitiva, Young pediu a colaboração de 1.077 especialistas em comida espalhados por todos os países. Foram eles que elegeram os seus locais favoritos para comer pizza. Sem precisarem de obedecer a critérios previamente estabelecidos. Estão lá restaurantes refinadíssimos, mas estão lá tascas sem cadeiras para uma pessoa se sentar. Estão lá pizzas com trufas, mas também estão lá pizzas a cinco euros. E, o que para nós é mais importante, estão lá 15 pizzarias em Portugal.

São as melhores pizzas do país, segundo aquela que foi considerada pelo jornal britânico The Guardian a "Bíblia da Pizza". Veja lá quem são os eleitos.

 

mini pizzas grelhadas com brie, morangos, amoras, manjericão e redução de balsâmico de mel (lá se foi a dieta outra vez!)

Eu sei. Sou uma desgraça. Não resisto. É mais forte do que eu. Mas quando descubro uma receita que inclui queijo Brie, frutos vermelhos e massa de pizza, sinto o mesmo que o Prof. Marcelo quando vê uma coreografia. É irresistível. Não consigo evitar. E, tal como o nosso presidente, deixo-me levar. Neste caso, deixei-me tentar por esta maravilha do blog Half Baked Harvest que é pura e simplesmente divinal. Só precisei de massa de pizza, azeite, manjericão picado, queijo Brie cortado às fatias, morangos, amoras e pimenta, e para a redução de balsâmico, precisei ainda de vinagre balsâmico e mel. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 12 a 16 mini pizzas, espreite aqui a receita original.

1.png

 

 

acabaram as caixas de pizza feitas de cartão – e nasceu a caixa feita de pizza

image.jpeg

É isso mesmo que acabou de ler: uma caixa para transportar uma pizza feita de pizza. A invenção nasceu numa pizzaria de Nova Iorque, chamada Vinnie's Pizza, e foi inspirada por preocupações ambientais. Depois de ter visto as centenas de caixas de pizza feitas de cartão que, todos os dias, inundam os contentores do lixo em Brooklyn, um dos sócios da pizzaria teve a brilhante ideia de experimentar fazer uma caixa 100% biodegradável ou, neste caso, pizzadegradável, como ele lhe chama.

Primeiro, criou uma caixa rectangular feita de massa de pizza e recheou-a com molho de tomate, queijo, peperoni e tudo o mais que uma pizza pode levar. Depois, fez uma pizza redonda tradicional que colocou dentro da caixa. A ideia nasceu na quarta-feira passada. "O restaurante estava com pouco movimento e eu pensei: e se fizermos uma caixa que pode ser totalmente comida?'", disse Sean Berthiaume à estação de televisão NBC.

A invenção foi partilhada pelo restaurante nas redes sociais e está a ser vendida por 40 dólares ou cerca de 35 euros. É claro que está a ser notícia nos principais meios de comunicação social americanos, como a revista Time. A Vinnie's Pizza já se tinha tornado famosa quando, no ano passado, inventou uma pizza coberta por peqeunas fatias de pizza que também se tornou viral.

image.jpeg

 

 

hoje é dia de pizza, de presuntos e de queijos tostados a derreter à sua frente – é dia de falar da nova pizzaria zerozero

12670760_1063766330328135_9003354352485317904_n.jp

Não é fácil ir hoje em dia ao Príncipe Real, no epicentro do furacão turístico de Lisboa. Especialmente se for ao fim-de-semana. E mais especialmente ainda se levar um carro familiar para transportar uma família numerosa. É claro que tudo isto se conseguiu juntar na nossa visita à nova pizzaria ZeroZero. E o resultado foi sermos recebidos de forma semi-violenta por alguém de guarda-chuva em punho.

Depois de mais de meia-hora às voltas, a tentar estacionar na zona do Príncipe Real, encontrámos finalmente um lugar quase à porta. Quando a minha querida Mulher Mistério estava a começar a arrumar, ouvimos alguma coisa a bater no carro: era uma mulher, aos gritos a martelar com o chapéu-de-chuva no capô. A senhora (que, depois de confirmarmos, podemos garantir não se tratar de João Soares) estava em pé, há mais de cinco minutos, no meio da rua, a guardar o lugar para o marido, do qual não havia o mínimo sinal no horizonte. Qualquer carro que se aproximasse era tratado à guarda-chuvada.

Com a sua paciência de freira de clausura, a minha querida Mulher Mistério evitou a discussão e continuou em busca de um estacionamento que apareceu 15 minutos depois, a 800 metros de distância.

Mas as esperas não acabam aqui. Depois de conseguir estacionar o carro, é preciso esperar à porta porque o restaurante não aceita reservas. E essa é a grande vantagem do ZeroZero.

 

pizza fácil com massa de couve flor, que é o mesmo que dizer quase sem hidratos de carbono

Esta receita é música para os meus ouvidos. Quando a descobri, parece que me caiu uma lágrima de emoção, não tantas como as do Paulo Portas na hora da despedida, mas estive perto. Pensando bem, estou há tanto tempo em dieta como o Paulo Portas esteve à frente do partido… talvez mais. Bem, mas voltando a esta ideia fantástica do blog Gimme Delicious: a maravilha desta pizza é que não tem farinha e tem poucos hidratos de carbono. É hoje que vou “enganar” os miúdos com esta receita. Aposto que eles nem vão perceber a diferença.

Só vou precisar de uma cabeça média de couve-flor, queijo parmesão ralado, queijo mozzarella, um ovo, sal, alho em pó, alecrim ou manjericão picados, orégãos, molho marinara e mais queijo mozzarella. Se quiser saber as quantidades certas destes ingredientes, espreite aqui a receita original.

califlower-crust-pizza-46.jpg

 

mini pizzas deliciosas para fazer em apenas dez minutos

Sabe aqueles dias em que olha para o frigorífico e só encontra restos e uma imensa falta de imaginação? Pois saiba que se tiver na despensa um pacote de wraps nem tudo está perdido! Esta ideia genial partiu da autora do blog Center Cut Cook, que conta que, no dia a seguir ao Dia de Ação de Graças, percebeu que não tinha nada em casa a não ser restos e umas “tortilhas”, e inventou esta receita pura e simplesmente ma-ra-vi-lho-sa! É ideal para um jantar de última hora ou para uma festa. Vai ver que os wraps vão ficar tão crocantes que vão parecer mesmo uma pizza de massa super fina! Os toppings podem ser basicamente o que tiver à mão, mas obviamente que não podem faltar nem queijo nem molho de tomate. Os ingredientes que a autora da receita original usou são: azeite, wraps, ketchup, um resto de frango assado (mas pode ser um resto de um bife ou até mesmo atum de lata, por exemplo), cebola roxa picada, bolinhas de mozzarella, queijo, azeitonas cortadas às fatias, manjericão, salsa ou folhas verdes para decorar. Se quiser saber as quantidades certas destes ingredientes para 4 mini pizzas, espreite aqui a receita original.

10-minute-pizza2.jpg

 

 

o meu sítio preferido para comer pizzas não é bem um restaurante, é quase uma casa de família

10188_564096093625370_1589443485_n.jpg

Encontrar este restaurante no centro de Cascais pode ser tão difícil como descobrir um cabelo na cabeça do novo presidente da FIFA. O Lambrettazzurra tem cerca de 20 lugares sentados no interior e mais duas mini-mesas acolhedoras na esplanada para quem quiser fumar. 

 

“pizza” de claras de ovo com cogumelos, espinafres e parmesão, um almoço hiper light

Os primeiros dias da semana são para mim sinónimo de penitência. Segunda e terça-feira são os dias em que me redimo de todos os meus pecados. Peço perdão por todos os que cometi durante o fim-de-semana anterior, pelos que cometi ao longo da vida e pelos que ainda vou cometer. E qual é a minha penitência? Cumprir (ou tentar cumprir) a minha eterna dieta.

Ontem aconteceu um milagre na minha vida. Inspirada pela elegância das estrelas que desfilaram na passadeira dos Óscares, aspirando um dia a ter o corpinho da Jennifer Lawrence ou da Alicia Vikander, fechei e boca! E consegui. Controlei-me e sobrevivi sem cair em tentação, graças ao jantar que estava delicioso e é super light: chamo-lhe pizza porque adoro enganar-me a mim própria mas basicamente é uma espécie de omelete fininha feita com as claras dos ovos, cogumelos, espinafres e parmesão ralado.

A receita é do fantástico blog Foodie Crush, demora cerca de 15 minutos a fazer e é também um excelente almoço. Só vou precisar de cogumelos fatiados, espinafres frescos, claras de ovos, flor de sal, queijo parmesão ralado e molho picante para os mais aventureiros (opcional). Se quiser saber as quantidades certas destes ingredientes para uma pessoa, espreite aqui a receita original.

Spinach-and-Mushroom-Egg-White-Frittata-foodiecrus

 

a dieta que vai revolucionar a sua vida: um chef italiano perdeu 45 kg em sete meses a comer pizza todos os dias

Captura de ecrã 2016-02-04, às 21.48.10.png

Hoje é um grande dia para todas as pobres almas que estão em dieta por esse mundo fora. É possível fazer dieta e comer pizza. Peço desculpa, é possível fazer dieta e comer pizza todos os dias. E beber vinho. E comer cereais de manhã. A descoberta é da responsabilidade do chef italiano Pasquale Cozzolino que conseguiu perder 45 quilos em sete meses, a fazer esta dieta diariamente.

Cozzolino é cozinheiro numa pizzaria de Nova Iorque e, no início do Verão, pesava 167 kg. Hoje pesa 122 kg. Ao longo deste período, preparou uma dieta com base na comida de que gostava. Sempre foi viciado em pizzas e todos os dias faz a receita original da pizza margherita, que tem mais de 300 anos. Para a massa, junta apenas água, farinha, fermento e sal marinho e deixa assentar durante 36 horas (a maioria dos sítios só deixa seis a oito horas) para o glúten se tornar mais leve, os açúcares queimarem e a digestão ser mais fácil. Depois, coloca por cima molho de tomate, manjericão e mozzarella fresca. O resultado é uma pizza individual de 30 centímetros, com menos de 600 calorias, que foi o seu almoço diário ao longo dos últimos sete meses.

 

 

a maneira mais justa de dividir uma pizza, segundo os cientistas

vegetables-italian-pizza-restaurant-large.jpg

Há que reconhecer isto com alguma frontalidade: não estamos a atravessar uma fase fácil para a Humanidade. Parece que o Homo Sapiens acabou de entrar na Idade do Armário – e tudo o que sai daquela cabeça é altamente dispensável. A última grande descoberta vem de dois matemáticos da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, que consideraram que a melhor maneira de ocupar o seu tempo era a descobrir a técnica ideal para dividir uma pizza.

Sim, são sete páginas de uma profundíssima investigação científica publicadas na biblioteca da Universidade de Cornell e na New Scientist. São muitas horas de reflexão, são profundíssimas discussões, são variadíssimos gráficos e diagramas. E para quê? Para encontrar a melhor forma de dividir uma pizza – e acabar com as discussões dos seus filhos em casa.

Primeira conclusão: cortar a pizza em triângulos funciona se quiser quatro fatias iguais. Se pretender, por exemplo, seis fatias iguais, a técnica do triângulo já não resulta.