Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a nova pastelaria das amoreiras: pastéis de tentúgal e queijadinhas deliciosas

Antes de começar a ler, olhe lá outra vez para a fotografia acima. Tem bom aspecto, não tem? Até agora, para comer um bolo assim, precisava de se meter no carro, fazer centenas de quilómetros, apanhar a autoestrada, sair na direcção de Taveiro/Alfarelos, passar não sei quantas rotundas, ruas à direita e à esquerda, perder-se umas duas ou três vezes, pedir indicações a pessoas que lhe vão dizer que é já mesmo ali à frente, fazer mais não sei quantos quilómetros, perder-se outra vez, desesperar e finalmente chegar a Tentúgal. Quando fosse comer o primeiro pastel, já só queria era meter-se no carro e voltar para trás.

Agora, a sua vida vai melhorar radicalmente. Pelo menos se viver em Lisboa ou em Oeiras. Não sei se já se apercebeu mas A Pousadinha (eu sei que o nome não é brilhante, mas não desista já) abriu, há três meses, uma loja pop up no Centro Comercial Amoreiras e outra no Oeiras Parque. No meio do corredor, mesmo na entrada que dá para o lado do Amoreiras Plaza, encontra um balcão com óptimo aspecto e bolos divinais.

Uma das pastelarias mais famosas de Tentúgal, A Pousadinha é gerida por Cacilda Correia, uma senhora que dedicou grande parte da sua vida a recriar antigas e deliciosas receitas de freiras. É o caso dos mais conhecidos pastéis de Tentúgal, que são feitos com uma massa ultra-fina que as freiras colocavam por cima da Bíblia antes de enrolarem o doce de ovos: se conseguissem ler o texto por baixo da folha de massa, esta estava boa; se não conseguissem ler, estava grossa demais. Mas é também o caso das dezenas de outras opções, menos conhecidas, que pode levar para casa, quase todas com doce de ovos: 

As broinhas de batata

  

 

As carmelitas
 

 

Os lacinhos do convento
 
 

O pão de rala
 
 

As queijadas de queijo fresco

 

 

O maravilhoso pão de ló de caçoila

 

 

Se estiver de dieta, não desespere: peça as óptimas empadas de frango com farinheira. Eu trouxe para casa para o jantar e fizeram um sucesso: além de terem uma massa fininha, que não embucha, a farinheira torna o recheio húmido e delicioso. Melhor: uma empada com salada chega perfeitamente para o jantar de domingo à noite. Pelo menos, cá em casa chegou. E olhe que aqui não se come pouco. É claro que, para sobremesa, havia uns pastéis de Tentúgal e umas queijadas de queijo fresco. Mas isso já foi um exagero.

Bons doces para si, onde quer que esteja,

Ele

12 comentários

Comentar post