Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a sobremesa que vai revolucionar o seu fim-de-semana: soufflé de chocolate e queijo de cabra

É por isto que eu gosto tanto da minha querida Mulher Mistério. Ao segundo sábado da sua tão rigorosa dieta de Ano Novo, Ela chegou ao pé de mim e disse:

– Hoje, como é sábado, podias fazer isto para o jantar...

"Isto" é só um soufflé que consegue juntar chocolate, queijo de cabra e alguns gramas de açúcar na mesma receita. Não vale a pena falar aqui dessa combinação do paraíso que é o queijo de cabra misturado com o chocolate. Nem da textura leve e sobrenatural do soufflé acabadinho de sair do forno. Por isso, vou só centrar-me na questão essencial: há alguma coisa melhor do que ter uma mulher mistério que adora comer?

Calculei que a sua resposta fosse essa. Por isso é que eu não vou ser capaz de deixar de fazer esta maravilhosa sobremesa logo à noite. A receita é do fantástico blog Adventures in Cooking e não é assim tão difícil de fazer. Tudo o que vai precisar é de farinha, manteiga, pepitas de chocolate com 60% de cacau, queijo chèvre desfeito, leite gordo, extracto de baunilha, três gemas, sete claras, açúcar e cremor tártaro.

Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita original aqui.

16324917387_5a5d772a83_o.jpg

 

A primeira coisa a fazer é untar os ramequins. Pode servir o soufflé num ramequim grande ou em seis ramequins individuais. Unte o interior com manteiga e depois salpique com açúcar. Vire os ramequins ao contrário, deitando fora o excesso de açúcar, e coloque-os no congelador enquanto faz o resto.

E o que é o resto? É tão simples como isto. Derreta a manteiga numa panela, em banho-maria, com o lume no mínimo. Acrescente a farinha e mexa bem até ficar um creme. Junte o chocolate e continue a mexer. Quando este estiver derretido, coloque o queijo e o leite sem parar de mexer. O objectivo é ficar com um creme espesso mas suave. Retire do lume, passe tudo para uma taça e adicione o extracto de baunilha continuando a mexer durante mais três minutos enquanto o creme arrefece.

Pegue noutra taça e numa batedeira e bata as gemas com duas colheres de sopa de açúcar e três colheres de sopa de água quente, durante quatro a cinco minutos, até clarear. Envolva estas gemas com a mistura de chocolate, um terço de cada vez.

Retire os ramequins do congelador e bata as claras em castelo com o cremor tártaro. Quando as claras começarem a ficar em espuma, vá acrescentando o açúcar aos poucos, duas colheres de sopa de cada vez.

Agora só tem de envolver cuidadosamente as claras em castelo com o resto. Use uma espátula e vá colocando um quarto das claras de cada vez, sem mexer muito para não retirar o oxigénio das claras. Divida tudo pelos ramequins sem encher mais de 3/4 porque o soufflé vai crescer.

Leve os ramequins ao forno, pré-aquecido a 200° C, dentro de um tabuleiro com água quente até metade da altura deles. Ao fim de 20 minutos, quando vir que o soufflé cresceu para fora da taça, sirva imediatamente para ele não voltar a diminuir.

É ou não é uma grande sobremesa para um Dia da Mega Asneira?

 

Um óptimo soufflé para si onde quer que o chocolate esteja,

Ele

 

receita e foto: adventures in cooking