Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

acha que sabe bater as claras em castelo? e qual é o movimento ideal para bater chantilly?

7616591062_1572514e25_h.jpg

Sempre que o G20 se senta à mesa para debater o futuro da Humanidade há infelizmente um tema crucial que é negligenciado. É lamentável, mas é um facto: desde 2008 já houve oito cimeiras dos principais líderes mundiais e nunca, mesmo nunca, se falou da fórmula científica para bater as claras em castelo perfeitas. Exactamente, é o tema que falta, ou como se diria em bom inglês: The Perfect Egg Whites in Castle, para perceberem melhor, seus negligentes!

Mas enquanto os chefes de Governo dos 20 países mais ricos do mundo discutiam a banca e a alta finança, havia alguém a estudar os temas realmente relevantes. E esse alguém chama-se America's Test Kitchen, uma organização que gere uma cozinha de 232 m2, nos arredores de Boston, onde são testadas as melhores fórmulas e receitas que a Humanidade já conheceu. Desta vez, a America's Test Kitchen analisou a forma ideal de bater claras em castelo, chantilly e molho vinagrete. Para isso, usou três técnicas diferentes: para a frente e para trás, looping e circular.

 

Captura de ecrã 2015-04-16, às 11.16.45.png

Em cada técnica, a equipa cronometrou quanto tempo foi necessário para obter o resultado pretendido e quanto tempo as claras se aguentaram firmes ou o vinagrete se manteve emulsionado. E os resultados são surpreendentes. A melhor técnica de todas é o movimento para a frente e para trás, ou para um lado e para o outro. Segundo a America's Test Kitchen, esta técnica permitiu que o azeite e o vinagre do vinagrete ficassem bem misturados durante 15 minutos depois de estarem prontos. Além disso, foi também a técnica mais rápida: o chantilly ficou bem firme ao fim de 4 minutos e as claras em castelo demoraram apenas 5 minutos a fazer. O movimento em loop só provou ser melhor do que este no caso das claras em castelo, que ficaram prontas em 4 minutos – menos um minuto. O movimento circular falhou redondamente em todas as competições. 

Captura de ecrã 2015-04-16, às 11.17.47.png

A justificação chama-se tensão tangencial e é a mesma regra da física que faz uma tesoura cortar o papel. Só que os movimentos em direcções opostas neste caso fazem quebrar as células das claras e das natas.

Meus caros co-habitantes do planeta Terra, uni-vos: é preciso começar a discutir os temas verdadeiramente importantes para o futuro da Humanidade. Deixai de lado as superficialidades. Vamos analisar os direitos fundamentais do ser humano. E isso começa pela definição da melhor forma de bater chantilly. Ou claras em castelo. Ou vinagrete. Veja o vídeo e cultive-se que eu vou ali estudar outros assuntos fracturantes.

 

 

Um bom chantilly para si onde quer que esteja,

Ele

 

foto e ilustrações: america's test kitchen

 

4 comentários

Comentar post