Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

as 10 melhores praias da europa (e é claro que está lá uma portuguesa)

Se para si Verão é praia, então este ranking é a sua cara. A escolha foi feita pela respeitadíssima Condé Nast Traveler, que está para as minhas férias assim como a Playboy está para os momentos de leitura do Donald Trump, e deixou-me já de fato-de-banho vestido. Sim, aqui à frente do computador, de tronco ao léu. Qual Marcelo Rebelo de Sousa pronto para mergulhar na primeira poça que encontrar na rua, depois de uma selfiezinha com o vendedor de gelados.

Já está com calor? Então vamos a isso.

 

Zlatni Rac, Brac, Croácia

beaches-europe--Zlatni-rat-croatia-GettyImages-537

Tínhamos de abrir com este paraíso. A praia que foi eleita a mais bonita da Europa, pela Condé Nast Traveler, fica na Croácia e tem esta forma deslumbrante que muda dependendo da corrente e das marés. O areal tem cerca de 800 metros de comprimento e a água... bem, a água é a do Adriático, por isso acho que não vale a pena dizer mais nada...

 

 

Vik Black Sand, Islândia

beaches-europe-vik-iceland-GettyImages-123514632.j

Sim, Islândia. Foi mesmo isso que acabou de ler. Não sei quem é que vai para a praia num país onde a temperatura máxima, em Agosto, é de 13º C. Mas lá que a praia é linda, isso é. Em vez de palmeiras, tem rochedos; e em vez de uma areia branca paradisíaca, tem areia preta de basalto. Para quem não gosta muito de banhos, este Verão só precisa de pegar no cachecol e embarcar para Reiquiavique.

 

Navagio, Zaquintos, Grécia

beaches-europe-navagio-greece-GettyImages-62697744

De volta ao calor, em terceiro lugar ficou este pequeno paraíso na Grécia. Rodeada por penhascos de calcário, a praia só tem acesso por barco, o que faz com que não haja aquelas enchentes típicas do Verão. O nome Navagio significa naufrágio e vem do navio que está encalhado no centro do areal, desde os anos 80, e que era usado por contrabandistas de cigarros. 

 

Cala Macarella, Menorca, Espanha

Mais uma praia numa baía e mais uma praia com pouca gente. A Cala Macarella só está acessível a quem quiser andar, pelo menos, 20 minutos a pé através de um pinhal. O passeio é bonito e a praia mais ainda: a areia é fininha e branca e o mar tem este azul turquesa fabuloso.

 

Cala Goloritzé, Sardenha, Itália

beaches-europe-Cala-goloritze-Sardinia-GettyImages

Foi considerada Património Mundial pela Unesco em 1995. E há vários motivos para isso: a areia branca esquálida, o mar transparente ou os enormes penhascos de calcário que lhe dão um chrame único. É só escolher. E depois mergulhar.

 

Ilha de Ré, Golfo da Biscaia, França

beaches-europe-ile-de-re-GettyImages-521261963.jpg

É conhecida como a Ilha Branca por causa da areia clara e das casas, em cima do mar, todas elas pintadas em cores neutras.  As enormes dunas e os pinhais fazem o resto desta fantástica paisagem. E já nem falo das cabanas onde pode comer algumas das melhores ostras do mundo, acabadinhas de apanhar.

 

Migjorn, Formentera, Espanha

beaches-europe-Platja-Migjorn-AHA0DE.jpg

A praia mais famosa de Formentera é Ses Illets, com uma fantástica areia cor-de-rosa. O problema é que "mais famosa" é sinónimo de "mais apinhada". Quando nós lá estivemos, já tínhamos adorado Migjorn, onde encontra "uma enorme extensão de areia com várias enseadas e bares, como o Blue Bar, com um original anfiteatro de frente para o mar e um DJ todos os fins de tarde, ou o Beach Club 10.7, que tem um ambiente muito giro, além de a decoração ser linda, branca e minimalista". Mulher Mistério dixit.

 

Albandeira, Algarve, Portugal

beaches-europe-Praia-de-Albandeira-G7N3H7.jpg

E aqui estamos nós, com a linda praia de Albandeira, no Carvoeiro. Segundo a Condé Nast Traveler, aqui "não vai encontrar palhotas, cadeiras de praia, bares ou desportos náuticos – só uma língua de areia dourada, águas cristalinas, grutas criadas pelo mar e piscinas naturais que nasceram espontaneamente nas rochas". Por mim, não é preciso dizer mais nada. Já estou na A2.

 

Durdle Door, Dorset, Inglaterra

beaches-europe-durdle-door-GettyImages-586902243.j

Mal o meu nariz se começa a contorcer ao pensar nas águas geladas do Reino Unido, só preciso de olhar para fotografias como esta para pensar seriamente numa viagem aqui. Aqueles impressionantes penhascos brancos e verdes foram também considerados Património da Humanidade em 2001. Só não sei é se tenho coragem de dar aqui um mergulho sem uma baseira ao lado. Talvez, o nosso Presidente... Quem sabe?...

 

Cala Tonnarella, Sicília, Itália

beaches-europe-Cala-Tonnarella-ECDJJ3.jpg

Fica dentro de uma reserva natural e a Condé Nast Traveler garante que é um oásis. Além de ter pouca gente (precisa de percorrer uma hora a pé para lá chegar), tem uma areia clarinha e uma cor do mar digna das Bermudas.

Agora é só escolher para onde vai ser a próxima viagem.

 

Umas óptimas férias para si onde quer que a praia esteja,

Ele

 

fotos: condé nast traveler

 

1 comentário

Comentar post