Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

as receitas mais típicas da época do 25 de abril

Em dia de revolução, deu-me para a nostalgia dos anos 70. É certo que tinha acabado de nascer, por isso seria difícil lembrar-me do que quer que seja. Os meus pais viveram o acontecimento com a dignidade que se impunha. À mesa, claro. E o que é que se comia à mesa dos portugueses no histórico ano de 1974? 

20150425_170638.jpg

 

20150425_170706.jpg

20150425_170738.jpg

Se nos restaurantes, o linguado à la meunière era rei e senhor, em casa a minha mãe não variava muito: empadão era um clássico, salsichas com couve lombarda (um prato que todas as crianças abominavam) era o "pão nosso de cada dia" e os eternos ovos com ervilhas, que até hoje eu adoro. E não é que o meu querido Marido Mistério (que é um homem que gosta de guardar relíquias, vulgo tralha) tinha nos seus arquivos a extraordinária "Banquete, Revista Culinária Portuguesa", de agosto de 1972, com incríveis receitas caseiras? E não é que os meus prediletos ovos com ervilhas estavam incluídos na maravilhosa rubrica "Receitas Práticas para Solteirões e Maridos Solitários"? Não resisto a partilhar a receita ipsis verbis, com a linguagem tão anos 70.

Ervilhas-com-paio-e-ovos-escalfados.jpeg

Ingredientes 

  • 1 lata das pequenas de ervilhas com cenoura
  • 2 ovos
  • 1 fatia de presunto, cortada em cubos
  • 1/2 lata de molho de tomate pronto a servir

 

"Aqueça os cubos de presunto e quando a gordura estiver quase derretida adicione o molho de tomate e mantenha o preparado sobre uma chama branda. Junte, em seguida, as ervilhas e cenouras e, quando ferver, mude para um pirex tipo frigideira. Tempere com sal e pimenta e leve ao forno. Passados 8 a 10 minutos, com a ajuda de uma colher, deite os ovos no centro e volte a meter o prato no forno, até os ovos escalfarem.

Se quiser convidar algum amigo, use todo o molho de tomate e junte aos legumes pontas de espargos, de lata, e cogumelos, também de lata. Verá que estes ovos farão grande sucesso."

Adoro o pormenor de ser tudo de lata para facilitar a vida dos "solteirões e maridos solitários". De facto, os tempos são outros. Aqui em casa, hoje em dia, o marido (não tão solitário assim, é certo) gosta de produtos frescos e adora ir à praça.

E a sobremesa? Instântanea, claro! Quem não se lembra do maravilhoso Pudim Boca Doce que ainda existe ao fim de 40 anos?

IMG_0278.PNG

Ingredientes 

  • 1 saqueta de pudim flan Boca Doce
  • 100 g de açúcar
  • 1/2 litro de leite

 

Deite o conteúdo de uma saqueta de pudim numa panela com 4 colheres de sopa de açúcar (cerca de 100 g). Vá juntando meio litro de leite enquanto mexe até que fique tudo muito bem dissolvido. Ligue o lume no mínimo e continue a mexer. Depois de levantar fervura, cozinhe durante dois minutos. Coloque o líquido nas formas de pudim e deixe arrefecer até ficar com a consistência ideal. Para ser mais fácil desenformar, passe as formas por água antes de lá colocar o pudim e não as seque.

 

Um ótimo 25 de abril para todos,

Ela

 

5 comentários

Comentar post