Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

chegaram os bolos de natal à padaria portuguesa (e nós já provámos as óptimas broas castelares)

1475839_890616474284413_8767405761227048776_n.jpg

É uma das novidades mais esperadas do mundo pasteleiro português: a Padaria Portuguesa já tem à venda os seus bolos de Natal. Há bolo rei, bolo rainha, azevias e coscorões, além das maravilhosas arrufadas que eu gosto tanto no Natal como na Páscoa, no Carnaval, na praia ou em qualquer altura do ano. Isto já seria suficiente para me deixar em alerta máximo. Mas, como o bolo rei (e, sobretudo, o bolo rainha) é um assunto demasiado sério e que merece um post especial dedicado aos melhores do mundo (oh, meu Deus, quais serão?!), hoje vou falar do meu outro bolo de Natal preferido: as broas castelares, também conhecidas entre os amigos por broas deliciosas.

1601365_885656391447088_3547578133218086903_n.jpg

Esta semana, fui à Padaria Portuguesa de Belém provar essas pequenas preciosidades. Mas, antes dos elogios, só uma queixa: por alma de quem é que as broas não são vendidas à unidade e só em caixas de 250 gramas para levar para casa? É uma desconsideração inexplicável para com a pobre broa. Lavrado o protesto, sigamos em frente.

IMG_5481.JPG

Semi-contrariado, comprei apenas uma caixa para dividir com a nossa delicada equipa de futsal que come bolos de Natal com a mesma voracidade com que um papa-formigas aspira insectos. Só quando cheguei a casa com a caixa de broas reduzida a meia broa – sim, comi 12 broas pelo caminho – é que me apercebi de que 250 gramas não chegavam para seis bocas (na verdade, quase não chegaram para uma).

Mas voltando ao que interessa: vale ou não a pena experimentar as broas da Padaria Portuguesa?

Pausa. Suspense.

IMG_5470.JPG

Gosta de laranja? Eu adoro, por isso adorei as broas da Padaria. Feitas com casca de laranja moída e mel, percebe-se perfeitamente o sabor adocicado da fruta. Além disso, têm farinha de milho e de trigo (que eu gosto), batata doce (que eu adoro), coco (que eu amo) e amêndoa (que eu venero). Para os mais moderados, são talvez um pouco doces demais e sabem demasiado a laranja. Mas, para mim, estão óptimas e, além disso, cozidas no ponto. 

1662349_826550254024369_367681416794443059_n.jpg

Para lá das broas, a Padaria Portuguesa tem também outras surpresas de Natal à venda, para levar para casa ou para oferecer a alguém: caixas para guardar bolachas, canecas e compotas. Qualquer uma destas coisas dá um presente engraçado. 

E agora tenho de arranjar espaço para provar as azevias. Ginásio, aí vou eu! Contrariado, mas vou...

 

Boas broas para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: casal mistério e padaria portuguesa