Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

como fazer a omelete perfeita segundo um dos melhores chefs franceses

Acha que é simples? Que é abrir uns ovos para dentro de uma frigideira, esperar um bocadinho e já está? Por amor da santa! A cozinha é uma ciência e a omelete merece uma verdadeira tese de doutoramento. 

Vamos lá às controvérsias: costuma bater os ovos com uma batedeira antes de os colocar na frigideira? Hmmm... Usa azeite como gordura? Hmmmm.... Não mexe em nada enquanto a omelete está a cozinhar? Hmmmmm... Usa uma frigideira normal? Hmmmmmm...

Não vale a pena continuar aqui com as perguntas e com os gemidos desconfiados. O melhor é passar directamente para as respostas. E essas são dadas por Jacques Pépin, um dos melhores cozinheiros do planeta. Além de ser francês, Pépin foi o chef pessoal de três Presidentes da República, entre os quais Charles de Gaulle, e é uma das maiores referências da cozinha americana, país para onde foi viver em 1959. Para Anthony Bourdain, "se Pépin diz que é assim que se faz, então o assunto está arrumado".

Jacques Pépin ensina, neste vídeo, a fazer dois tipos de omelete francesa: a omelete típica do campo e a omelete clássica. Eu cá prefiro a omelete campestre: além de ser menos lisinha, é feita com a manteiga acastanhada, o que lhe dá um toque tostado maravilhoso. Quer aprender?

omelete.jpg

 

  1. Primeiro, a frigideira: use uma frigideira antiaderente, mas sem cantos entre a base e os lados. A frigideira tem de ser quase redonda para ser fácil deslizar a omelete no momento de a retirar.
  2. Como bater os ovos. Por muita polémica que isso possa gerar, o chef francês aconselha a usar um garfo e não uma batedeira de mão. Coloque quatro ovos numa taça e tempere-os com sal e pimenta. Pique os ovos com o garfo no topo e depois bata-os bem, levando o garfo de um lado ao outro da taça. Não basta fazer pequenos movimentos circulares porque isso vai deixar as claras inteiras, criando fios brancos na omelete. Tem de bater com firmeza, levando o garfo a atravessar a taça de uma ponta à outra.
  3. Agora, a gordura. Não há azeite nem óleo de canola. Uma omelete à antiga é feita com manteiga. No caso da omelete campestre, coloque a manteiga na frigideira antiaderente, em lume médio-alto, e deixe-a derreter bem até se tornar ligeiramente acastanhada. Não pode queimar mas tem de ficar acastanhada, para dar aquele toque tostado à omelete.
  4. Mal a manteiga estiver no ponto, deite os ovos batidos por cima, espere uns segundos e vá passando ocasionalmente o garfo pela omelete só para mover os pequenos coalhos de ovo que se vão formando e abrir espaço para o ovo que ainda está líquido. Não pode mexer muito os ovos na frigideira (isso é o que se faz com a omelete clássica, que fica lisinha), é só puxar para o centro, de vez em quando, as partes que já estão cozinhadas e abrir espaço para as líquidas. À medida que faz isso, vá sempre espalhando os ovos pela frigideira por forma a ocuparem todo o espaço.
  5. Quando vir que a omelete já está cozinhada por baixo e ainda molhada por cima, incline ligeiramente a frigideira e dobre a omelete ao meio com a ajuda do garfo.
  6. Coloque mais um quadrado de manteiga no centro da frigideira e levante ligeiramente a omelete já dobrada para a manteiga escorrer por baixo da omelete e dourar a base.
  7. Finalmente, é só colocar a omelete no prato. Vire a palma da mão para cima e agarre na pega da frigideira assim, com a mão para cima. Com a outra mão, agarre no prato. Incline ligeiramente a frigideira na vertical, para a omelete deslizar até à ponta, junte-lhe o prato e vire a frigideira. O lado da omelete que ficou virado para baixo na frigideira (e que está acastanhado) é o que ficará virado para cima.

Captura de ecrã 2018-03-09, às 12.16.33.jpg

É fácil, não é? E delicioso, também! Assim fica com uma omelete tostada por fora e molhadinha por dentro. Veja aqui o vídeo de Jacques Pépin a ensinar, passo a passo, como se faz toda esta beleza.

 

Uma óptima omelete para si onde quer que esteja,

Ele

 

receita: jacques pépin; foto: business insider

1 comentário

Comentar post