Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

como fazer o melhor e mais fácil tiramisú para este natal

Acho que engordei cinco quilos nos últimos dois dias só por causa da quantidade de receitas de bolos maravilhosos que vi na Internet. Esta costuma ser a época mais sensível do Natal, quando eu dou tudo por tudo para tentar arrasar o resto da família no almoço em casa da minha sogra. O Ricardo Araújo Pereira compete com o cunhado através das iluminações de Natal, eu compito com a sogra através dos doces. E com a cunhada. E com a tia. E com a prima.

Como os dotes culinários da minha querida Sogra Mistério se resumem a uma mousse de chocolate Alsa (ao menos podia ser Royal...), eu levo sempre dois doces para impressionar. E como também preciso de impressionar no Natal do pai, da mãe e no brunch de dia 25 que temos cá em casa, não sobra muito tempo para invenções. Os doces têm de ter um aspecto deslumbrante, um sabor delicioso e uma simplicidade desconcertante.

Feitas as contas, entre os bolos fornecidos para todos os lados da família, não me sobra muito mais de meia hora para cada receita. Por isso, foi com profunda alegria que descobri este facílimo tiramisú do Jamie Oliver. Além de tão espampanante como a Lili Caneças em noite de réveillon, consegue ser mais rápida do que o Carlos Moedas em hora de discurso.

tiramisu (1).jpg

 

Tudo o que vou precisar é de natas gordas, chocolate preto com 70% de cacau, palitos de La Reine, café diluído e com açúcar, Vinho do Porto (a receita original é com Vin Santo, mas eu vou usar Porto), queijo ricotta, queijo mascarpone, extracto de baunilha, mel e uma laranja ou clementina. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

Depois é só aquecer as natas em lume médio. Quando levantarem fervura, acrescente uma pitada de flor de sal e o chocolate partido em pedaços. Mexa bem até o chocolate derreter e ficar com um creme espesso. Retire do lume e deixe de parte enquanto prepara o resto.

E o que é o resto? É só fazer uma cama com os palitos de La Reine num prato fundo. Regue-os com o café doce e com o Vinho do Porto. A seguir, espalhe a ganache de chocolate que preparou antes. Para finalizar, bata o ricotta com o mascarpone, o extracto de baunilha e o mel até ficar quase com uma espuma de tão fofinha.

Cubra tudo com esta espuma e leve ao frigorífico, pelo menos, durante duas horas. Antes de servir, salpique o topo com raspas de chocolate e de casca de clementina.

Eu não disse que era fácil? Bye, bye, mousse da sogra.

 

Um óptimo Natal para si onde quer que os doces estejam,

Ele

 

receita e foto: jamie oliver