Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

descobri o paraíso na terra: os incríveis gelados artesanais vendidos em mini boiões da fini

10730094_807329355976786_2930492430815204206_n.jpg

E aqui estou eu, o Brise Contínuo, sentado a uma mesa com um gelado à frente, em pleno Novembro. Não é que esteja propriamente um calor de morte lá fora, é antes porque este gelado está simplesmente divinal cá dentro – da barriga, claro. E não venho falar da Olá, da Nestlé ou da Camy, venho falar da minha mais recente descoberta gastronómica: a Fini.

 

999646_574425605933830_1067432034_n (1).jpg

Feitos de forma artesanal e com ingredientes frescos e naturais, estes gelados têm um equilíbro perfeito entre uma textura cremosa e uma quantidade de açúcar moderada. O meu preferido foi uma deliciosa combinação de chocolate branco com maracujá. Pouco doce, consegue não ter nada de enjoativo, graças sobretudo à acidez do maracujá que contrasta muitíssimo bem com o chocolate. É uma mistura absolutamente viciante! Divinal! Estratosférica! Galáctica!

11953212_957870070923651_8806498231698204285_n.jpg

A Fini é uma geladaria que nasceu em 2011, em Sesimbra. Hoje tem também uma loja em São Pedro de Moel. Mas, até este Verão, Lisboa estava fora deste circuito do paraíso. Até que, em Agosto, o Choupana Caffe, junto ao Saldanha, começou a vender vários sabores em pequenos boiões de vidro, que equivalem sensivelmente a uma dose individual. Quando cheguei a casa, ainda os pus no congelador durante o jantar e só os tirei no final. Resultado: estavam cremosos e suaves.

1656056_680785605297829_141621570_n.jpg

Infelizmente, eu só comprei um frasco de chocolate branco com maracujá. Mas felizmente comprei outros sabores. Ela adorou o de limão e ficou fascinada com o de chocolate. Eu entreguei-me como um mártir às frutas. A meloa é fantástica – arrisco-me a dizer que é melhor do que a do Santini –, o morango é óptimo e há uma última sugestão absolutamente surpreendente: pêra rocha com nozes e mel. Este último tem um único defeito: a textura não tem nada a ver com a do chocolate branco com maracujá. Parece muito mais a textura da pêra batida – ligeiramente deslaçada – do que a de um creme de chocolate. No entanto, não deixa de ser sinal de que o gelado é natural e feito com fruta fresca.

11193224_895132087196512_306982589638376831_n.jpg

As crianças mistério elegeram destacadamente o gelado de doce de leite (irra, que falta de imaginação, comem sempre o mesmo!) e o de noz, que também não é nada mau.

Agora vou ali ligar o aquecimento para ficar com os calores e ter uma justificação para comer outro gelado.

 

Uma boa quinta-feira para si onde quer que o seu gelado esteja,

Ele

 

fotos: finichoupana caffe