Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

e o melhor requeijão do mundo é...

Já sei, estou a entrar num terreno arriscadíssimo, não é? Vir com frases definitivas que incluem as palavras "melhor" e "mundo" é pôr-me a jeito para ouvir na primeira resposta:

- Mas, oh marmelo, já experimentaste todos os requeijões do mundo para estares aí a dizer isso?!

E é nessa fase que eu serei obrigado a puxar dos galões e dizer:

- Vocês sabem com quem é que estão falar? Não sabem, pois não? E se eu for o maior especialista nacional em requeijões, como é que é? Podia ser, não podia? Então...

Por acaso até... não, não experimentei, mas gostaria de ter experimentado. No entanto, adoro requeijão, já provei vários, e cheguei a uma conclusão: até provar um requeijão melhor do que o da Quinta da Lapa, vou dizer que esse é o melhor requeijão do mundo. E quem nunca usou essa expressão que me apedreje aqui, à frente de toda a gente, em plena Internet.

O Quinta da Lapa tem aquela coisa maravilhosa que é a consistência dura, mas um toque na língua que quase parece um creme. No entanto, não é tão enjoativo como o requeijão de Seia ou de Azeitão. Não sei como é que eles fazem isto, mas tudo está na medida exacta.

Segundo consta, a Quinta da Lapa (que tem este pôr-do-sol maravilhoso) está há quatro gerações na família Lourenço e foi modernizando-se, mantendo, no entanto, um cuidado quase familiar no tratamento das ovelhas, na alimentação e na ordenha. O resultado é uma óptima selecção de queijos – já exportados para França, Espanha e Suíça – e este maravilhoso requeijão com um ligeiro sabor a manteiga artesanal e um paladar viciante que não nos deixa parar de comer.

Eu encontrei-o à venda no El Corte Inglès e em algumas pequenas mercearias aqui do meu bairro que é o bairro do... (se calhar, é melhor parar por aqui). E, no outro dia, comprei meio requeijão (que é gigante) e dei cabo dele à garfada com a ajuda da minha sempre faminta Mulher Mistério.

No entanto, também é óptimo com mel caseiro ou com uma compota artesanal. Eu prefiro a de abóbora e canela, mas a de frutos silvestres também fica lindamente.

Se ainda tem dúvidas, faça o seguinte: compre-o, prove-o e depois venha falar-me do requeijão de Seia ou de Azeitão. Está a milhas! E no El Corte Inglès vende-se por €9,89/Kg.

 

Uma boa requeijada para si, onde quer que esteja,

Ele