Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

fomos comer uma pizza à última novidade do porto: food corner, cinco restaurantes num único espaço

10407479_762768640479386_3921528904864939218_n.jpg

Com o início do ano, tinha uma de duas opções a tomar na minha já longa vida de terráqueo: ou deixava crescer um cavanhaque e adoptava o estilo burguês anos 80 da família Queiroz na novela Mar Salgado (em que todos os varões precisam de usar o mesmo tipo de barba); ou rapava o cabelo e começava a ir todas as sextas-feiras para o Urban com os amigos do meu filho mais velho. Entre esta indefinição de rejuvenescer (a beber litradas na rua) ou envelhecer (com uma pêra no queixo) optei por uma solução ligeiramente mais moderada: começar a frequentar os restaurantes sub-21 e ver se entro um pouco mais jovem no ano do Regresso ao Futuro.

Foi nessa onda que levei a minha pequena equipa de futsal a jantar no Munchie e na semana passada almocei no novo Food Corner, no Porto.

 

10387614_746186378804279_8529881111753491757_n.jpg

O ambiente 

Inaugurado no início de Dezembro, o Food Corner é o mais recente conceito gastronómico da cidade. Localizado num edifício histórico da Rua do Ateneu Comercial, em plena baixa do Porto, o projecto é uma espécie de mercado de restaurantes espalhados ao longo de quatro pisos de um antigo edifício totalmente remodelado. Do lado de fora, tem uma agradável esplanada que aproveita o facto de a rua não ser muito movimentada. Nestes dias de sol tropical e frio polar, é uma óptima opção para quem se tiver lembrado de sair de casa com o blusão da neve às costas.

10849988_762208537202063_7221634549524025550_n.jpg

Do lado de dentro, há cinco restaurantes que funcionam em open space. À entrada, encontra o Bites & Co, um bar-creperie com sumos naturais, cocktails (gins tónicos baratos mas em copos de plástico – não se pode ter tudo!), sobremesas e crepes, muitos crepes: doces, salgados ou de Nutella (que já é quase uma categoria à parte). Tudo a partir de €3.

1924365_614033978702674_3217509177098334650_n.jpg

10690239_763956443693939_2022511641440022440_n.jpg

Se continuar para dentro, passa um pequeno lanço de escadas e encontra o Hots and Dogs, um restaurante de cachorros quentes, com algumas sugestões originais, como o cachorro quente asiático ou o cachorro prensado, com menus (incluem batatas fritas e uma bebida) entre €5 e €6,90.

10898166_761694033920180_2534025125184109162_n.jpg

10898283_759400487482868_2658953360020251685_n.jpg

No andar de cima, com uma mezzanine aberta para o Bites & Co, está o Temako, um restaurante de sushi de fusão com tentadores gunkans, temakis ou caixas de sushi com 32 peças a €20.

10891667_758453020910948_3446920389545981357_n.jpg

10347795_762209920535258_5043230034260421775_n.jpg

1471074_753016601454590_6386855102251220599_n.jpg

Se subir as escadas até ao segundo andar, chega ao Munchie, a famosa hamburgueria do Porto, e que recentemente abriu em Lisboa. O espaço tem uma decoração arejada e descontraída em tons de verde, pedra e madeira, e serve os óptimos Picados Mortais, os gigantes hambúrgueres que já se tornaram famosos. O preços variam entre os €5 e os €6,90.

10868008_750567181699532_7344976655030098802_n.jpg

10419066_747881508634766_157516789122162833_n.jpg

Finalmente, no último andar, fica a Forneria Invicta, uma "pizzaria artesanal" com pizzas finas e estaladiças e um ambiente semelhante ao dos outros espaços: clientes essencialmente entre o pré e o pós-universitário.

food_corner_7.jpg

10891566_761106173978966_808728095829560164_n.jpg

A grande vantagem do Food Corner é a livre circulação de pessoas, bens e serviços. Aqui é possível ir num grupo de cinco pessoas, cada uma escolher a comida de um restaurante diferente e juntarem-se todas no espaço que preferirem. Os espaços têm uma decoração diferente uns dos outros e quase todas são óptimas – a que menos gostei foi a decoração do Hots and Dogs.

10846226_743664412389809_1021459528857795369_n.jpg

A ementa 

Como ia com um pequeno grupo que já deixou a pós-universidade há umas décadas, fomos subindo a custo os vários andares para conhecer os diferentes espaços. O problema foi que, depois de termos chegado ao topo, já não houve energia para voltarmos a descer. Por isso, optámos sedentariamente pela Forneria Invicta, convencidos também pela decoração que mistura cómodas no meio da sala com cadeiras num estilo antigo e algumas peças vintage ao lado de garrafas de vinho e quadros pendurados nas paredes.

Eu escolhi uma pizza do chef, com cogumelos portobello e bacon. Apesar de não ser feita num forno a lenha, o resultado não está nada mal: a pizza é fininha e estaladiça, com bastante queijo e bons cogumelos por cima. Todos os dias o chef escolhe uma pizza diferente que está disponível por €6,50, com bebida e café incluídos. Eu teria facilmente dividido a minha pizza com alguém, mas, a partir dos 45, as pessoas tornam-se mais difíceis de convencer a partilhar alimentos. Acabei por deixar três fatias de pizza que quase levei para casa não fosse o facto de ter ficado a dormir num hotel.

10906429_762213457201571_3270321211375438818_n.jpg

O serviço 

O esquema é simples. O balcão está à entrada. Pede, paga e depois espera que lhe levem a comida à mesa. Só precisa de dizer em que andar vai ficar para ser mais fácil os empregados encontrarem-no. No dia em que fomos, não havia muita gente, por isso foi rápido arranjar mesa. Além disso, o espaço é enorme. 

O único problema foi o tempo de espera. As pizzas demoraram 15 minutos a chegar, mas uma das pessoas que estava comigo teve azar. A empregada baralhou-se, na cozinha não perceberam que o pedido estava junto e foi assim que o desgraçado começou a comer quando dois terços da minha pizza já atravessavam o esófago.

14329_755291637893753_959614914334344698_n.jpg

As crianças 

É o sítio ideal para ir com elas almoçar ao fim-de-semana. Cada um escolhe o que quer comer e depois juntam-se à esquina a tocar a concertina e a saborear o seu prato.

 

O bom 

As pizzas e a decoração

O mau 

O tempo de espera pela comida

O óptimo 

A variedade de opções no mesmo espaço

 

Boas novas experiências para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: food corner

 

4 comentários

Comentar post