Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

neste título só preciso de lhe dizer três simples palavras: risotto de morangos

Abra essas goelas de espanto que este texto é um verdadeiro golpe de Estado culinário. Descobri a mais inesperada, surpreendente, original e impensável receita de risotto. Uma receita que é capaz de misturar a cremosidade do risotto com a doçura da fruta. Uma receita que consegue dar-lhe um prato perfeito para os dias de calor.

Senhoras e senhores, meninos e meninas, apresento-lhes o risotto de morango. Como é que eu nunca me lembrei de uma combinação destas na minha intensa vida de provador oficial do reino cibernético? Porque infelizmente nunca antes tropecei nesta maravilha do fantástico site Food52. Foi nessa meca da cozinha que descobri esta tentação irresistível.

89d3f3b3-e2f5-4f72-9bd6-ce4a940487a5--2016-0517_sa

 

Para fazer o risotto, só vai precisar de 3 colheres de sopa de azeite, 3 colheres de sopa de manteiga sem sal, 1 cebola picada fininha, arroz carnaroli (arbório também dá), morangos cortados ao meio, açúcar (é só 1 colher de chá), vinho tinto, caldo de galinha ou de vegetais, queijo parmesão (ou queijo da ilha), cebolinho, flor de sal e pimenta moída no momento. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

Comece por derreter a manteiga, juntamente com o azeite, numa panela em lume brando. Junte a cebola picada e um pouco de sal e deixe alourar. A seguir, coloque o arroz e deixe-o tostar durante cerca de cinco minutos. Vá mexendo sem parar, senão vai queimar o arroz. Acrescente os morangos e o açúcar e mexa durante um minuto ou dois, até os morangos começarem a murchar. Deite o vinho e continue a mexer. Quando o vinho tiver sido absorvido, despeje o caldo até cobrir o arroz. Nunca deixe de mexer e vá acrescentado mais caldo à medida que este for sendo absorvido.

Quando o arroz estiver firme mas sem aquela consistência dura e desagradável no meio, pode retirar do lume. Coloque mais uma colher de sopa de manteiga (a receita original não prevê, mas eu ponho sempre para deixar o risotto mais cremoso) e um pouco de caldo se estiver muito seco. Raspe o queijo por cima em lascas grandes e misture tudo. Sirva com um pouco de cebolinho picado por cima e vai ver a maravilha que isto é.

 

Um óptimo fim-de-semana para si onde quer que o risotto esteja,

Ele

 

receita e foto: food52