Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

nomalism: o novo restaurante vegetariano de lisboa tem óptimo ambiente e comida deliciosa

12027713_1675053902730947_6838784710061167484_n.jp

À minha esquerda, um grupo de oito mulheres conversava animadamente. Atrás de mim, três mulheres almoçavam sozinhas ao balcão enquanto liam uma revista. À minha direita, duas mulheres discutiam filhos e dietas. À minha frente, a minha querida Mulher Mistério olhava para a lista como se estivesse a olhar para um livro em sânscrito. E no centro disto tudo, eu, o único homem em todo o restaurante. Senti-me o José Figueiras perdido no meio da plateia do Ai, Os Homens (só não levei vestidos os calções da Música no Coração, mas faltou pouco).

De facto, foi a minha primeira experiência num restaurante só com mulheres e uma das poucas que tive em restaurantes vegetarianos. No entanto, não resisti aos variadíssimos elogios que ouvi do novo Nomalism, um bistrô escondido num pátio discreto de Campo de Ourique, em Lisboa. 

 

12019841_1676246495945021_4731364973829836067_n.jp

O ambiente

O restaurante é muito pequeno e só serve pequenos-almoços, almoços e lanches entre as 10h e as 18h. No entanto, está todo decorado em tons de branco, bege e azul claro, o que faz parecer que tem o dobro do espaço mas não resolve o facto de só ter uma casa-de-banho tanto para mulheres como para homem (neste caso, tem de ser no singular porque não havia mais nenhum). Além disso, a decoração sóbria, clean e elegante está a quilómetros de distância daquilo que é o estilo semi-oriental, por exemplo, dos Tibetanos, na Rua do Salitre. 

1557693_1707901386112865_1670073927961113124_n.jpg

A comida é sempre vegetariana, quase sempre vegan e, na maior parte das vezes, biológica. Mas, acima de tudo, tem um aspecto maravilhoso. Mesmo a minha querida Mulher Mistério, uma carnívora incapaz de distinguir um tofu de um pepino, ficou absolutamente incrédula com a apresentação dos pratos. E essa é outra vantagem esmagadora em relação aos outros vegetarianos onde já estive.

12347629_1696190923950578_6282997986461334896_n.jp

A comida

Couvert não existe e a ementa para o almoço resume-se a uma sopa e duas opções de prato principal, o que é manifestamente pouco, mesmo para um bistrô. Depois, há cinco hipóteses de acompanhamento que pode escolher sem limites. É claro que sem limites é uma força de expressão: quando eu disse que queria todos, a empregada olhou para mim com um ar meio assustado sem saber muito bem como me dizer que tamanha sofreguidão não estava prevista.

20160309_141300.jpg

Acabei por lhe facilitar a vida e pedir apenas dois: uma salada de cenoura e laranja que era saborosa, adocicada e trazia umas óptimas amêndoas laminadas e tostadas por cima; e uma polenta com espinafres que foi das melhores polentas que já comi – além de vir bem frita e estaladiça por fora, estava mole, quase espuma, por dentro, o que resultava num contraste de texturas fantástico. Como ingrediente principal a fasquia caiu um bocadinho: escolhi o tempeh aromatizado com alecrim (€7), que é um cereal servido em cubos pequeninos e que vinha com um sabor demasiado intenso, o que o tornava ligeiramente enjoativo.

IMG_4860.jpg

A esta hora a minha querida Mulher Mistério ainda estava a olhar para a ementa sem perceber nada do que lia. Por isso, não teve outra alternativa senão optar por aquilo que lhe pareceu menos extra-terrestre: um guisado de favas com tofu e chouriço de soja (€7), que se tornou ligeiramente mais familiar por causa da expressão chouriço, que não tinha evidentemente nada a ver com aquilo que Ela esperava.

No entanto, ficou completamente rendida ao sabor apuradíssimo do guisado. E essa é a característica decisiva para tornar o Nomalism um vegetariano especial: a forma como a comida ganha um sabor incrível apesar de não conter alimentos animais. Para acompanhar, Ela optou por um cuscuz solto e muito saboroso e por uma rúcula fresca com as mesmas deliciosas amêndoas laminadas do meu prato. 

12800239_1722498581319812_526101156993621660_n (1)

Os sumos

Imbuídos do espírito saudável, optámos pelos sumos naturais do dia, feitos sem açúcar (€2,80). E não nos arrependemos minimamente, porque o sabor da fruta é magnífico. Eu escolhi o sumo de goiaba e maçã, que era doce e equilibrado. E Ela pediu o sumo de abacaxi e morango que também estava fresco e saboroso.

12314037_1694803380755999_2925948982218599114_n.jp

As sobremesas

Para acabar, tivemos de provar as sobremesas, porque a comida era boa mas não chegou para duas pessoas em fase de crescimento – neste caso, mais de crescimento lateral do que vertical. Ela optou por um bolo de chocolate e alfarroba (€2,50) que era amargo demais e que só melhorava ligeiramente com a compota de frutos vermelhos que trazia a acompanhar. Mas não a conquistou. E eu pedi um bolo de banana (€2,50) que veio com um doce de abóbora e que era muitíssimo bom – feito com manteiga vegetal, claro.

Os cafés (€0,70) são biológicos e não é por isso que perdem a espuma verdadeiramente essencial.

12043083_1675053892730948_327234902076570652_n.jpg

O serviço

Fomos atendidos por duas empregadas que estiveram sempre com um ar simpático, mesmo quando a minha querida Mulher Mistério perguntou se tinham Coca-Cola ou se o chouriço de soja levava chouriço. No entanto, entre tirar cafés, tratar das bebidas e servir às mesas, são poucas pessoas e, às vezes, o serviço demora. No início, tivemos de pedir duas vezes para trocarem o individual que estava sujo e pegajoso; no final, esperámos demais para que levantassem os pratos antes da sobremesa.

12009547_1677120509190953_2585668976198398800_n.jp

As crianças 

Não tem menu infantil, mas tem scones e bolos para o pequeno-almoço e para o lanche. Há também petiscos, como bifanas de seitan biológico, se quiser uma alternativa aos dois pratos do dia. O menu de almoço (sopa+prato+chá) custa €10.

 

O bom 

A comida vegetariana muitíssimo saborosa

O mau

A casa-de-banho unissexo

O óptimo

A polenta e os sumos naturais sem açúcar

 

Um óptimo almoço para si onde quer que a carne esteja,

Ele

 

fotos: casal mistério; nomalism

 

Nota: Todas as despesas das visitas efetuadas pelo Casal Mistério a restaurantes, bares e hotéis são 100% suportadas pelo próprio Casal Mistério. Só assim é possível fazer uma crítica absolutamente isenta e imparcial.

6 comentários

Comentar post