Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

novidade! novidade! abriram dois novos restaurantes de dois óptimos chefs em lisboa

Captura de ecrã 2015-10-26, às 11.02.23.png

Temos boas notícias! Pode tirar essa cara de segunda-feira porque vêm aí excelentes notícias. Não, Portugal ainda não tem Governo. Mas Lisboa tem dois novos restaurantes – de dois dos melhores chefs portugueses. E comer um óptimo jantar é quase tão importante como acabar com uma crise política. 

 

Henrique Sá Pessoa abriu o Alma, no Chiado

12096194_10206197570036463_2059201884328546228_n.j

A primeira novidade vem do chef Henrique Sá Pessoa. O dono do Cais da Pedra e do restaurante com o seu nome no Mercado da Ribeira abriu finalmente o seu novo restaurante Alma. Fica no Chiado, em Lisboa, na Rua da Anchieta, e para já só está a funcionar ao jantar, com um menu fixo. Desde Março que o novo espaço já deveria ter aberto, mas o processo estava tão demorado como um filme do Manoel de Oliveira. 

Captura de ecrã 2015-10-26, às 11.00.37.png

No entanto, na terça-feira passada, chegou a novidade: o Alma abriu em regime de soft opening. E o que é que isso quer dizer? Que o restaurante ainda não está a funcionar a 100%. Abre apenas entre as 19h30 e as 23h, de terça-feira a sábado, para jantares com reserva. Ainda não existe uma ementa fixa. O que Henrique Sá Pessoa vai servir durante estes dias é um menu de degustação, com nove pratos, por 50 euros por pessoa. A ideia é apurar temperos, afinar o serviço e rodar as equipas. Mas a coisa promete...

Captura de ecrã 2015-10-26, às 11.01.07.png

Eu, por mim, estou à espera de autorização familiar para lá ir. Adoro a comida de Sá Pessoa e adorava o antigo Alma, em Santos.

 

O chef da Casa de Pasto abriu um novo restaurante no Lx Factory

Chama-se Rio Maravilha e é um gastrobar, um restaurante onde se petisca e se bebe cocktails. Depois do seu fantástico Casa de Pasto, no Cais do Sodré, Diogo Noronha encontrou agora este novo espaço no Lx Factory. Fica num quarto andar e tem uma vista directa para o rio e a Ponte 25 de Abril, com uma simpática esplanada. O restaurante abre às 12h e fecha entre a meia-noite e as 2h da manhã, dependendo dos dias. Grande vantagem: não fecha durante a tarde, por isso se quiser comer qualquer coisinha às 16h, faça Vossa Excelência o favor de entrar.

12039251_1638575223026006_3681779210676537821_n.jp

A ementa centra-se em petiscos feitos com ingredientes típicos de Portugal e do Brasil e a decoração está entre o divertido e o kitsch, com tabuleiros de jogos da Majora nas mesas e tucanos desenhados entre morangos e outros motivos floridos nas costas das cadeiras. O mais importante, contudo, é a comida: chips de mandioca e torresmos com ketchup caseiro; crocante de polenta recheado com queijo; ovo cozido a baixa temperatura com pancetta ibérica, marmelada, mousse de queijo e farofa de parmesão; corndogs de alheira de caça com molho de couve portuguesa; ou vitela mirandesa com cremoso de batata. Confesso que para provar isto até punha um cesto de fruta como o da Carmen Miranda em cima da cabeça.

 

Leia também:

 

Boas novidades para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: paulo barata; henrique sá pessoario maravilha

 

1 comentário

Comentar post