Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o brunch com os ovos mexidos gelados do casinha boutique café

14079681_1162777520446271_9166172577367112484_n.jp

– Eu vou querer um galão escuro, se faz favor.

– Galão não temos. Temos meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade. Não pode servir num copo ou numa chávena maior do que essa?

– Posso fazer um latte que é servido num destes copos de cartão maiores.

– Fantástico! É isso mesmo que vou querer.

– Mas o latte leva mais leite e menos café.

– E não é possível fazer o latte com mais café e menos leite? 

– Com mais café é a meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade...

– ...de leite? Então é o latte.

– Não. Mais quantidade de tudo. Queria um copo ou uma chávena maior.

– Então é o latte. Mas leva menos café.

Nesta fase da conversa, já tinha o batimento cardíaco ao nível da pulsação do Jorge Jesus em dia de derby. Ainda pensei que o facto de o empregado ser parecido com o Borat pudesse indiciar que eu estava a ser a estrela do próximo programa de apanhados da CMTV. Mas não. Estava simplesmente a pedir um brunch na Casinha Boutique Café, na Avenida da Boavista, no Porto.

 

10171691_716395511751143_2897571802316104634_n.jpg

Como este é um dos poucos cafés que tem brunch todos os dias e como está a abrir novos espaços por todo o país (no passado dia 8 de Dezembro, abriu um Casinha Boutique Café no Chiado, em Lisboa), pensei que pedir um galão escuro fosse algo mais simples. Depois de dois minutos de conversa ao melhor estilo Monty Python, resolvi voltar ao início da conversa:

– Não é possível fazer um latte mais escuro. Com mais café e menos leite?

– Deixe ver... Só se fizermos um latte com uma dose extra de café.

– Pode ser! E será que, ao acrescentar o café extra, pode tirar um bocadinho do leite?

O empregado fez um ar resignado e acenou com a cabeça. E foi assim que um galão escuro me custou 3,30 euros (€2,60 do latte grande mais €0,70 do café extra) e quase três minutos de vida.

1901318_675953512462010_1322528663_n.jpg

O serviço

O atendimento no Casinha Boutique Café, da Avenida da Boavista, está longe de ser um processo fácil. Quando chega, dirige-se à caixa registadora para fazer o seu pedido e pagar. Entregam-lhe as bebidas e um pager que vibra quando os seus outros pedidos estiverem prontos.

Tudo isto poderia funcionar bem e rapidamente se qualquer galão ou meia de leite não se transformasse num problema diplomático. Quando, depois do debate sobre o galão escuro, a minha querida e prezada Mulher Mistério decidiu pedir uma meia de leite de máquina, o complicómetro voltou a funcionar.

– Ah, então quer um cappuccino...

– Não, porque normalmente o cappuccino leva chocolate por cima. E eu só queria uma meia de leite com um bocadinho de espuma.

– Mas eu posso pedir o cappuccino sem chocolate.

Em pânico com a evolução do diálogo, Ela acedeu imediatamente: 

– Então está bem. 

E foi assim que, em vez de pagar €0,90 por uma meia de leite, pagou €1,50 por um cappuccino sem chocolate.

14980664_1234457016611654_1863556026252010377_n.jp

A ementa

Enquanto todos estes fascinantes debates ocorriam ao balcão, um simpático empregado começava a fazer os ovos mexidos que os mini-misteriosos tinham pedido – incluídos no menu brunch (€9,50). O problema é que só existe um espaço para preparar ovos e panquecas. E como o pager só vibrou quando tudo ficou pronto, os ovos mexidos (servidos com torradas de pão saloio com azeite e umas fatias fininhas de presunto) vieram para a mesa com a temperatura equivalente à da água do rio Douro em Dezembro.

Perante os ovos gelados, a minha querida Mulher Mistério ainda ousou perguntar se seria possível aquecê-los ligeiramente, mas a resposta foi imediata:

– Não é possível. Nós nem temos microondas...

E foi assim que a ala sub-18 da Família Mistério teve de engolir esforçadamente os ovos mexidos frios numa manhã gelada de Dezembro.

20161210_133942_Richtone(HDR) 2.jpg

O menu brunch que as crianças pediram vinha ainda com um bom iogurte grego com compota de morango, um simpático croissant prensado com queijo, uma limonada demasiado aguada e uma fatia de cheesecake de Oreo, feito com uma base de bolacha normal e com um recheio que misturava bolachas Oreo desfeitas. Por cima, levava ainda um topping de bolachas Oreo crocantes. Foi claramente o melhor do brunch.

20161210_132757_Richtone(HDR) 2.jpg

Em vez do croissant, a minha querida e sempre desastrada Mulher Mistério optou por um scone duro e também frio que ficava a uma autoestrada de distância dos croissants. E em vez do cheesecake, preferiu uma fatia de bolo de chocolate sem glúten que a deixou ligeiramente mais feliz: não era muito doce (o que ajuda sempre à sua eterna dieta) e estava ligeiramente húmido. 

Longe desta desgraça culinária, eu tive um bocadinho mais de sorte. Em vez do menu brunch, optei por um menu panqueca (€4,95) que trazia duas panquecas altas e razoáveis (pelo menos, não estavam frias, o que já é uma conquista) com um bom iogurte natural e uma mistura de banana e kiwi por cima.

15110495_1242884452435577_5584852548426364853_o.jp

O ambiente 

É claramente o melhor deste que foi o primeiro Casinha Boutique Café do país. A decoração é clean e cosy, em tons claros de azul e branco. Tem uma sala mais movimentada à entrada, onde fica o balcão e a caixa, e uma sala interior mais tranquila, onde chega depois de passar por um corredor que parece o de uma casa particular carregada de charme.

10171088_763091537081540_834548051972532747_n.jpg

Mas o melhor de tudo é o simpático jardim, com mesas, cadeiras, pequenos sofás e uma mini-casinha para as crianças brincarem enquanto tomam o pequeno-almoço. Ainda ponderámos ir para lá, tomar o nosso brunch entre as árvores e as flores, mas acabámos por desistir porque, apesar do dia de sol, estava tudo meio sujo de folhas e terra.

Resta-me agora experimentar o novo espaço do Chiado para ver se as coisas correm melhor.

 

O bom 

O cheesecake de Oreo

O mau

O serviço complicado

O péssimo

Os ovos mexidos secos e gelados

 

Um óptimo brunch para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: casinha boutique café; casal mistério

 

Nota: Todas as despesas das visitas efetuadas pelo Casal Mistério a restaurantes, bares e hotéis são 100% suportadas pelo próprio Casal Mistério. Só assim é possível fazer uma crítica absolutamente isenta e imparcial. 

______________________________

Casinha Boutique Café
Av. da Boavista, 854, Porto
De segunda a sábado, das 9h às 00h; domingo das 10h às 22h
T: 934 021 001

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/2