Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o casal mistério teletransportou-se para o futuro e dá duas receitas típicas de 2035: salada de alforrecas e chupa-chupa de grilos com chocolate

Para comemorar os 20 anos de vida, o Sapo convidou o Casal Mistério para imaginar como seria a comida daqui a 20 anos. Como não somos cá de futurologias, preferimos ir mesmo almoçar a 2035, sentados num confortável DeLorean. Este é o texto que vamos publicar precisamente daqui a 20 anos. Se tem dúvidas, pergunte ao Marty McFly. Boa leitura e muitos parabéns a toda a fantástica equipa do Sapo que faz diariamente o melhor portal!

 

Lisboa, 19 de Setembro de 2035 

Os meus lindos netinhos chegaram hoje cá a casa com um desejo compulsivo de chupa-chupas:

- Avô! avô! O avô, que tem essa coisa da Idade Média a que chama blog e que escreve sobre comida, é que nos podia fazer um chupa-chupa especial hoje à tarde. Vá lá! Vá lá!

Depois de ter ultrapassado essa pequena humilhação familiar de ser uma das duas únicas pessoas em Portugal que ainda tem um blog em texto (a outra é o Medina Carreira que, aos 104 anos, está fresco como uma alface), decidi fazer a vontade dos netinhos e preparar-lhes um chupa-chupa saudável (desde que teve a última crise de ciática, Ela impediu-me terminantemente de fazer qualquer prato com mais de 500 calorias). Foi por isso que mergulhei na Internet à procura de Stefan Gates, um gastronauta famoso dos meus tempos de jovem blogueiro-mistério (hoje em dia, como toda a gente comunica em vídeo, torna-se difícil guardar um segredo por mais de 30 segundos...) que em 2015 fez uma previsão no extinto jornal britânico The Observer sobre como seria a comida do futuro.

O mais incrível é que hoje, no ano da graça de 2035, 20 anos depois das suas previsões futuristas, as receitas de Stefan Gates estão completamente actualizadas. Por exemplo, este maravilhoso chupa-chupa de grilos e larvas da farinha (uma especialidade!) com chocolate encontrei-o no outro dia à venda numa dessas roulottes voadoras que nos levam a comida a casa.

 

Chupa-chupa de Grilos e Larvas da Farinha com Chocolate

0d37cb07-765d-47eb-a93a-162704644f0a-1598x2040.jpe

  • 22 Grilos médios
  • 1/2 chávena de chocolate preto derretido
  • 2 colheres de sopa de larvas da farinha secas

 

Os grilos são um óptimo alimento: ricos em proteínas e nutrientes, não poluem o ambiente nem contribuem para as emissões de carbono. Stefan Gates considera que são um alimento perfeito tanto por questões de ética ambiental como de saúde. Eu, em particular, não ligo muito a essas coisas – o que me encanta é mesmo a facilidade com que os grilos se tornam estaladiços depois de fritos. Por isso, comece por aí. Frite os grilos inteiros em óleo de sésamo. A seguir, misture o chocolate com as larvas da farinha. Finalmente, só tem de preparar o chupa-chupa. Coloque o chocolate dentro de uma forma de gelado e os grilos inteiros a seguir. Espete o pau do chupa no meio e leve ao turbocongelador durante, pelo menos, dois minutos (se ainda tiver um congelador à antiga, como daqueles que eu usava em 2015, vai precisar pelo menos de duas horas...).

Os miúdos adoraram, fizeram uma verdadeira festa. Ficaram tão contentes que até comeram um pouco da salada de alforrecas que eu tinha preparado para o almoço da minha querida Mulher Mistério. Se quiser experimentar, aqui fica a receita.

 

Salada de alforrecas

917b1a85-7618-48c5-9868-3700181dadb2-1020x1020.jpe

Para a salada

  • 1 pacote de alforrecas salgadas
  • 1 pimento encarnado assado
  • 1 courgete
  • 1 manga
  • 1 abacate
  • 1 batata doce assada
  • 1 rodela de ananás
  • Coentros

Para o molho

  • Óleo de sésamo
  • Molho de peixe
  • Malagueta
  • Molho de soja
  • Sumo de lima acabado de espremer
  • Açúcar refinado

 

Desde que a União Europeia proibiu totalmente a pesca e a ASAE prendeu dois homens de 93 anos por estarem a grelhar um sargo em Porto Côvo que eu tenho pânico sequer de me aproximar de um aquário. Por isso, optei pelas alforrecas: as águas do mar estão impestadas delas e qualquer nutricionista as recomenda – além de terem muito poucas calorias, têm aquela textura única entre a cartilagem e a borracha. Está certo que não sabem a nada, mas bem temperadas podem fazer um prato delicioso.

Para esta salada, segui também uma receita do Stefan Gates. Comece por demolhar as alforrecas salgadas, durante três a quatro horas, em água destilada retirada do seu desumidificador (como sabe, o Governo do PDR, o partido fundado em 2015 por Marinho e Pinto, vai reduzir a quota de água da torneira para cada família a partir do próximo ano, por isso é melhor começar a habituar-se). Prepare o molho, juntando todos os ingredientes numa taça grande. Corte as alforrecas em fatias fininhas e pequeninas e mergulhe-as no molho enquanto faz o resto da salada para as deixar marinar. Corte o resto dos ingredientes em fatias fininhas do tamanho das fatias das alforrecas e empilhe-as, alternando os ingredientes. Coloque no topo um raminho de coentros (não abuse porque estão quase em extinção) e sirva por cima de uma cama de algas.

Desta receita, Ela gostou mais do que os miúdos, mas, enfim – não se pode ter tudo.

 

 

Boas receitas para si onde quer que esteja daqui a 20 anos,

Ele

 

receitas: stefan gates; fotos: rob white / the observer

 

4 comentários

Comentar post