Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o quê?! ainda não comprou o presente de dia da mãe?! que tal os melhores macarons que já provámos?

Captura de ecrã 2015-04-29, às 16.36.17.png

Pare!

Antes de começar a ler este texto, vá buscar aquela caixinha de Depuralina Aspira Gorduras que tem escondida na despensa. Este post não é para mães moderninhas. É para mulheres à antiga, roliças, que ostentavam orgulhosamente braços rechonchudos com o diâmetro de duas pernas do Cristiano Ronaldo juntas. Mulheres que se confundiam na rua com o boneco da Michelin. Mulheres que gostavam de comer e que não tinham medo de calorias.

 

400524_10150617629345449_1106580204_n.jpg

Agora, se está preparada para isto, pode seguir em frente. Nós vamos falar (de certeza que está preparada?) dos melhores macarons que estas papilas gustativas já experimentaram. O que equivale a dizer, com o mesmo rigor com que o Vítor Gaspar fazia as previsões económicas para as nossas finanças, que vamos falar dos melhores macarons do mundo.

E onde é que eles estão? Estão escondidos numa oficina artesanal de chocolate na Rua de São Bento, em Lisboa: a Denegro. Enquanto os meus quatro queridos filhos escolhem canecas provocadoras para oferecerem à sua encantadora mãe, e enquanto Ela sonha com trufas de Nutella com Frangelico, eu investigo, eu pesquiso, eu indago tudo sobre macarons, um dos seus bolos favoritos.

206935_10150224539635449_3615508_n.jpg

O macaron é provavelmente o mais injustiçado bolo da pastelaria mundial. Por fora tem um ar falso e artificial, mas por dentro é uma delícia. Estes macarons são preparados de forma artesanal pelo chef pasteleiro António Marques, responsável pelas sobremesas da Bica do Sapato e que já tinha passado pela Fortaleza do Guincho. Nas receitas, não são usados conservantes. E, depois de prontos, os macarons são congelados.

Ao contrário do que possa pensar, o congelamento faz parte do encanto dos macarons: mantém-nos frescos e consistentes. E, depois de retirados do congelador, só tem de esperar uns minutos para os poder comer. Ao dar a primeira trinca, vai sentir o exterior do macaron rachar como se fosse aquela capa dura que se forma na areia não pisada da praia durante o Verão. A massa é suave e delicada; o recheio é cremoso e mais doce (talvez ligeiramente doce demais...). Mas o melhor de tudo é o contraste entre a temperatura ambiente da massa exterior e a frescura acentuada do recheio ainda meio gelado.

10469327_10152696494825449_2488379231313959478_n.j

Eu comprei para a minha adorável Mulher Mistério (há que agradecer-lhe todos os santos dias a paciência elevada a quatro que tem para ser mãe nesta casa!) macarons de pistácio e de framboesa. E tenho de reconhecer que estou absolutamente esmagado pelos macarons de pistácio. Além de serem deliciosos, têm um magnífico aroma a pistácio que nos entra pelo nariz à medida que vamos trincando. Depois são suaves, fofinhos e absolutamente viciantes. 

Na Denegro, há ainda outras opções, como macarons de azeite e baunilha ou de chocolate. E há também bombons de chocolate artesanais feitos pelo mesmo chef pasteleiro, com sabores tão estranhos como wasabi, manjericão e gengibre ou azeite extra-virgem. Mas essa é outra conversa.

4700_121109475448_5835277_n.jpg

Agora que já estraguei a minha pequena surpresa para o Dia da Mãe (este blog está a dar cabo da nossa relação!), tenho de fazer um aviso: despache-se porque não há macarons todos os dias. 

 

Um bom Dia da Mãe para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: denegro

5 comentários

Comentar post