Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o que se deve colocar primeiro: o leite ou os cereais?

screen-shot-2017-03-16-at-14-43-00-1489675540.jpg

É por causa de temas fracturantes como este que eu e a minha querida Mulher Mistério criámos este blog. É preciso sensibilizar a sociedade para o certo e o errado, é necessário lutar por uma sociedade mais justa, é fundamental construir um mundo melhor. E isso pode começar por uma simples e inofensiva taça de cereais ao pequeno-almoço.

Desde que o vegetariano James Caleb Jackson inventou a "granula", em 1863, que a sociedade se divide: o que é que deve ser colocado primeiro dentro da taça – o leite ou os cereais? Sinceramente, não percebo como é que pode haver tanta polémica à volta de uma resposta tão evidente, mas enfim... aqui estou eu, alegre e misteriosamente imbuído da missão de acabar com a polémica.

 

 

Os primeiros cereais surgiram a meio do século XIX e eram feitos a partir de uma massa de farinha que trigo integral posteriormente desidratada e quebrada em pequenos pedaços. O problema é que estes quadradinhos eram tão duros que não podiam ser trincados. Foi então que Jackson teve a genial ideia: mergulhá-los em leite durante a noite e servi-los no dia seguinte de manhã aos doentes que estavam internados no seu sanatório médico.

Foi assim que nasceram os cereais: bem ensopados em leite e transformados em papa. 

O problema é que já passaram mais de 150 anos desde a invenção da "granula", os cereais duros como a pedra transformaram-se em finos e estaladiços como as batatas Pála-Pála e, se queremos uma papa, temos a Cerelac e o Nestum. Hoje em dia, um cereal digno desse nome tem de estalar na boca a cada trincadela. E é por isso que não pode estar cruelmente mergulhado no leite.

160903_NORMAL_Cereal.jpg.CROP.promovar-mediumlarge.jpg

Sim, confesso: faço orgulhosamente parte dessa minoria que deita primeiro o leite e só depois os cereais! Defendo a textura estaladiça com o mesmo fervor com que o Jerónimo de Sousa defende o Capital, de Karl Marx. E estou aqui pronto para enfrentar quem ousar discordar. O leite está na taça de cereais apenas para lhes dar alguma frescura, não para os transformar na papa Milupa. E, se deitar o leite por cima dos cereais, vai empapá-los de uma forma bárbara e desumana.

b4102192-ad97-41fc-9057-cf021376d940.png

Mas se, mesmo depois desta poderosa argumentação, ainda tem dúvidas, o melhor mesmo é recorrer aos especialistas. E é aí que entra (toquem os tambores) a Nestlé. Se não está familiarizado com a marca, deixe-me só relembrar-lhe que estamos a falar dos produtores dos Golden Grahams, dos Corn Flakes, das Estrelitas, dos Cheerios, dos Clusters e até dos Chocapic, entre muitos outros que não vou aqui referir.

Se há alguém que saiba de cereais, a Nestlé há-de conhecer. Pois bem, a marca colocou no ar um anúncio, no ano passado, em que acaba com todas as dúvidas e onde mostra claramente que o leite é servido muito antes dos cereais. E isso não acontece uma vez ao longo do filme, mas quatro repetidas e esclarecidas vezes.

O filme passou nas televisões britânicas e gerou tanta polémica que foi notícia em grande parte dos jornais. Mas, para mim, vale como uma Bíblia audiovisual. Cereais cá em casa, só por cima do leite! 

 

Um óptimo pequeno-almoço para si onde quer que a polémica esteja,

Ele

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2