Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o segredo para fazer um salmão no forno sem o deixar secar

É um dos grandes dramas da humanidade gastronómica. Quem nunca deixou uma posta de salmão secar no forno que fale agora ou se cale para sempre.

Então?

Estranhamente não ouço ninguém a vociferar por aí. Pois é, até os maiores e mais respeitados chefs Michelin hão-de ter deixado secar um qualquer salmão por essa vida fora. E é por isso que eu estou aqui. Para partilhar a técnica que nunca o vai deixar com um peixe seco e desenxabido na boca. A dica e a receita são do fantástico site Food52.

39eaca2e-d8bf-4e4d-9cf8-0354d93d9f11--2015-0728_sl

  

Ingredientes

  • 750 g de lombo de salmão alto com pele (inteiro ou às postas)
  • 1 colher de chá de azeite extra virgem
  • Flor de sal
  • 1 raminho de tomilho fresco
  • Iogurte grego e cebolinho picado para acompanhar

 

O segredo é cozinhar o peixe a baixa temperatura, para o deixar tenrinho, suculento, hidratado e cozinhado de forma uniforme ao longo de toda a posta – tanto nas entranhas mais profundas como na superfície mais exposta. Por isso, pré-aqueça o forno a 135° C. Depois, coloque as postas de salmão com a pele para baixo, por cima de um pirex pincelado com metade do azeite. Pincele o resto do azeite por cima do peixe e tempere com a flor de sal. Antes de colocar no forno, ponha metade do tomilho por baixo do salmão e a outra metade por cima.

Deixe cozinhar durante 15 a 35 minutos, dependendo da grossura do salmão. E aqui está a outra metade do segredo: enquanto que, com a temperatura do forno mais elevada, um minuto a mais pode ser a diferença entre o paraíso e o inferno da secura, com a baixa temperatura a sua margem é muito maior. A técnica para perceber quando o peixe está pronto é ir espetando um garfo de servir, com dois dentes, na parte mais alta do peixe. Assim que o garfo entrar sem sentir resistência e a pele se separar facilmente, é sinal de que o peixe está pronto. Mesmo que pareça cru e transparente por cima, não se preocupe: está óptimo. Não acredita? Então sirva com um pouco de iogurte grego natural misturado com cebolinho picado e vai ver o que tem andado a perder.

 

Um bom salmão para si onde quer que esteja,

Ele

 

receita: food52; foto: james ransom