Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o top dos restaurantes mais cool do mundo (e também está lá um português!)

A revista Casa Vogue brasileira fez um importante serviço público ao mundo, em geral, e a este casal ávido de experiências gastronómicas, em especial. Teve o árduo e díficil trabalho de eleger os 50 restaurantes que vale mesmo a pena conhecer tendo em conta a decoração, a arquitetura, a paisagem e, claro, os sabores. Passear por esta lista é um misto de emoções: entre o sonho de experimentar todos estes espaços e a fome que nos sugere, vale mesmo a pena espreitar. Ah! E há um português, num honroso 21º lugar.

 

1. Carlo e Camila, Milão, Itália 

A decoração deste espaço é, de facto, incrível. Carlo Cracco, o mais famoso chef da cidade, reinterpreta a tradição com versões contemporâneas de pratos simplesmente deliciosos. Numa antiga marcenaria, onde as paredes se mantiveram descascadas e as vigas intactas, o candelabro de cristal e uma única mesa, com 65 lugares e cadeiras diferentes umas das outras, são os pontos altos de um espaço único.

Cappellini---Carlo-e-Camilla-in-Segheria-(7).jpg

 

2. The Cypress Room, Miami, EUA 

Uma parede forrada a papel com motivos florais (igualzinha à sala de jantar da minha casa de infância) e outra recheada com cabeças de caça, como veados e javalis, sugerem à primeira vista uma decoração assim para o antiquado. Mas em pleno Design District, o enorme sofá de couro em capitoné verde-água lembra-nos que estamos em Miami. Ah, e também tem candelabros de cristal que estão definitivamente na moda.

Cypress-Room-2226_27_28_29_30_tonemapped.jpg

2.jpg

 

3. Osso, Lima, Perú 

Segundo a Casa Vogue brasileira, é simplesmente o melhor restaurante de carne que abriu nos últimos 5 anos. O Osso é um talho de luxo cujo proprietário/chef, Renzo Garibaldi, se orgulha de ter carnes de animais que “foram criados com o máximo respeito, sem terem ingerido hormonas nem antibióticos”. Garibaldi começou por ter uma mesa enorme por detrás da cozinha do seu talho. O sucesso foi tal que o restaurante cresceu para um espaço em tons de tijolo, encarnado e chocolate. A “mesa secreta” continua para grupos que reservem com antecedência.

1417706_327596397382229_1023612654_o.jpg

10846431_571906646284535_5583679874445644322_n.jpg

 

4. Bodega 1900, Barcelona, Espanha

Quando o meu querido Marido Mistério ler este post vai começar a fazer as malas. Esta pequena vermuteria, de Albert Adrià, o irmão mais novo do lendário Ferran Adrià, do El Bulli, é a cara dele: cocktails com vermute caseiro e pratos de petiscos simples mas ao mesmo tempo super elaborados, como tártaro de presunto ibérico, polvo com kimchi, conservas artesanais, carne maturada, azeitonas incríveis, anchovas e outras especialidades típicas catalãs, todas com um toque de originalidade. 

11015326_388897314618158_464547803079823139_n.jpg

1401165_224662177708340_724205661_o.jpg

 

5. Lyle’s, Londres, Reino Unido 

Este é o novo projeto a solo de um dos mais talentosos chefs europeus, James Lowe. O Lyle’s abriu recentemente em Shoreditch, um dos bairros mais trendy de Londres. Com uma decoração clean e minimalista, com muitíssimo bom gosto, este novíssimo restaurante nasceu num prédio onde já funcionou uma antiga fábrica de bacon e serve boa cozinha inglesa de uma forma simples e despretenciosa (sim, é possível!).

nova.jpg

 

6. Ristorante Italia, Istambul, Turquia 

É o primeiro restaurante de Massimo Bottura (o proprietário da famosíssima Osteria Francescana, em Modena) fora de Itália e é uma aposta de luxo: com uma decoração sóbria e elegante, tem cadeiras da Poltrona Frau e peças exclusivas da Bottega Veneta. Os pratos são uma fusão e reedição dos típicos sabores italianos com os produtos fescos da Turquia. 

restaurant_01.jpg

restaurant_04.jpg

 

7. Lasai, Rio de Janeiro, Brasil 

Abriu a 15 de março do ano passado e desde então tem tido sempre casa cheia. Só consegue reservas se marcar com 15 dias de antecedência. Situado numa casa típica do bairro de Botafogo, o Lasai tem um terraço lindo com um jardim vertical e vista para o Cristo Redentor. Os pratos super “caprichados” feitos com os legumes da horta do chef Rafa Costa e Silva valeram-lhe já uma estrela Michelin. Rodeado por uma equipa jovem e cosmopolita, Rafa tem verdadeira obsessão pelo estilo de cozinha “from farm to fork”, cada vez com mais adeptos.

1.jpg

4.jpg

 

8. Narcissa, Nova Iorque, EUA 

É o restaurante do hotel The Standard East e foi batizado com o nome de uma das vacas da quinta do seu proprietário André Balazs (o multimilionário namorado da atriz Uma Thurman). Também aqui se privilegiam os produtos frescos vindos diretamente da horta, oferecendo um menu simples e sofisticado. O restaurante tem dois espaços diferentes: um com uma cozinha aberta e um balcão, outro com acesso a um simpático jardim, onde se pode jantar nas noites quentes.

narcissa_january_20_2013_cwmosier-8.jpg

STEV_NARCISSA_TERRACE4_CW_MOSIER.jpg

 

9. Eclectic, Paris, França 

O nome deste restaurante assenta-lhe que nem uma luva. A decoração desta brasserie é claramente inspirada nos anos 70, com superfícies reluzentes polidas e outras de madeira, além dos detalhes de couro e um gigantesco lustre formado por 124 luminárias de latão. Não é propriamente o meu género, talvez seja demasiado futurista para mim, mas não deixa de ser original. A cozinha, essa, é francesa, claro, e da boa.

photo_4.jpg

photo_5.jpg

 

10. Blanc & Moments, Barcelona, Espanha 

São os dois restaurantes do hotel Mandarin Oriental, decorados por Patricia Urquiola. O Blanc, uma brasserie mais informal, recebe a imensa luz do átrio num jogo de sombras que descem do teto de vidro com painéis de madeira e tons de branco. O Moments, com duas estrelas Michelin, é um espaço de luxo em tons de dourado e âmbar.

barcelona-restaurant-blanc-4.jpeg

barcelona-restaurant-moments-4.jpeg

 

21. L’AND, Montemor-O-Novo, Portugal 

É o único restaurante português que está nesta lista de 50 e está integrado no resort vínico L’AND Vineyards. O espaço, que tem a assinatura do brasileiro Marcio Kogan, é lindo, sóbrio e elegante, com destaque para os elementos naturais como a ardósia e a madeira, e nós já lá jantámos. Tem uma estrela Michelin. Espreite aqui como correu.

131_194738567051eff71f16a8a.jpg

Se quiser conhecer o resto da lista, veja aqui. Apetece mesmo fazer as malas e viajar pelo mundo para experimentar todos estes restaurantes. Enquanto isso não acontece, vou ali à tabacaria jogar no Euromilhões e já volto!

 

Um ótimo fim-de-semana,

Ela

 

2 comentários

Comentar post