Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os 15 melhores restaurantes de portugal para comer pizza

10440699_369842566507588_8566380204490470953_n.jpg

É a eleição que faltava para dar cabo de qualquer dieta de Verão. O crítico gastronómico britânico Daniel Young acabou de publicar um livro gigantesco onde elege os 1705 melhores sítios para comer pizza no planeta. Chama-se Where to Eat Pizza e está a ser falado nos principais jornais internacionais.

Primeira pergunta que qualquer comum mortal deveria fazer: mas o homem jantou em 1705 pizzarias para saber quais são as melhores do mundo? Não senhor. O homem gosta de pizza mas não é o Buda. E por isso foi pedir ajuda. Para fazer esta lista definitiva, Young pediu a colaboração de 1.077 especialistas em comida espalhados por todos os países. Foram eles que elegeram os seus locais favoritos para comer pizza. Sem precisarem de obedecer a critérios previamente estabelecidos. Estão lá restaurantes refinadíssimos, mas estão lá tascas sem cadeiras para uma pessoa se sentar. Estão lá pizzas com trufas, mas também estão lá pizzas a cinco euros. E, o que para nós é mais importante, estão lá 15 pizzarias em Portugal.

São as melhores pizzas do país, segundo aquela que foi considerada pelo jornal britânico The Guardian a "Bíblia da Pizza". Veja lá quem são os eleitos.

 

LISBOA

Pizzaria do Bairro

18540294_b2nSh.jpeg

Foi escolhida por misturar bem a tradição italiana com ingredientes típicos portugueses, como o bacalhau, os pimentos ou o queijo tradicional português. O livro recomenda a pizza Maria (queijo flamengo, mozzarella, requeijão e orégãos) ou a Portugal (queijo flamengo, mozzarella, abóbora, pimentos, requeijão, chouriço e orégãos). Nós já almoçámos na Pizzaria do Bairro dentro do Amoreiras Shopping e não comemos mal. Pedimos a pizza de presunto de vaca que vem com uma massa fininha e muitíssimo estaladiça, base de mozzarella, finíssimas fatias de presunto de vaca (uma especialidade produzida a partir de vacas alentejanas criadas em agricultura biológica e que tem muito menos gordura do que o presunto normal), umas lascas de um bom queijo curado e forte e umas simpáticas folhas de rúcula, ambas colocadas já depois de a pizza sair do forno. Para saber todos os detalhes, vá aqui.

 

Forno d'Oro

18022859_JWY3J.jpeg

O destaque foi para a qualidade da massa, que é feita ao estilo napolitano: alta e muito leve. E foi muito bem escolhida. Para mim, é – a par da Lambretazzurra, em Cascais, que foi uma enorme falha do livro e que pode conhecer aqui – a pizzaria com a melhor massa e com os ingredientes mais saborosos. O livro recomenda as pizzas Diavola, a Formosa, a Napoletana ou a Transumância. Nós já provámos a Transumância e é, de facto, uma maravilha: feita com túbaras, queijo de ovelha, presunto de porco preto, tomate San Marzano e mozzarella fiori di latte, tem aquela leve textura da gordura do presunto e o sabor intenso e imbatível do queijo de ovelha amanteigado. É um sítio obrigatório e pode conhecer com mais detalhe aqui.

 

Casanova

165923_10150997980129040_792495002_n.jpg

É um clássico de Lisboa. Mesmo junto ao Tejo, tem o grande drama de não aceitar reservas e normalmente ser preciso esperar muito. O livro de Daniel Young elogia a qualidade dos ingredientes, o forno a lenha e o ambiente descontraído. E sugere as pizzas Boscaiola, Pesto, Rústica e a de Figos. Esta última é para mim talvez a melhor pizza de Lisboa. Feita com figos, mozzarella e presunto, tem uma combinação de sabores e texturas única. E depois tem os figos, a fruta preferida da Família Mistério. Infelizmente, não há durante o ano todo. É uma óptima opção para quem gosta de pizzas de massa fina e estaladiça. 

 

La Finestra

A massa é fina, o restaurante é conhecido, mas sinceramente ainda não percebi o que é que está a fazer nesta lista. Além de o ambiente ser desagradável (o facto de ser para fumadores é pesado), as pizzas não são nada de especial. O livro elogia a pizza Calabria.

 

In Bocca al Lupo

1505152_369841869840991_8888232026500078908_n.jpg

É a nossa grande falha em Lisboa. Ainda não conhecemos, mas já entrou como um foguete para a nossa lista de sítios a visitar. O livro elogia a massa fina e estaladiça, feita num forno a lenha, e a qualidade dos ingredientes. E recomenda as pizzas Caprese e Ortolana.

 

Pizzaria Lisboa

16478261_kiJp1.jpeg

É a pizzaria do conceituadíssimo chef José Avillez, orgulhosíssimo detentor de duas honrosas estrelas Michelin. O guia de Daniel Young aconselha a pedir a pizza Graça, feita com tomate, mozzarella, cogumelos portobello, bacon, alho e orégãos. Nós não vamos lá há dois anos e da última vez que lá jantámos a coisa não correu brilhantemente. A massa das pizzas não estava nada de especial e as casas-de-banho estavam sujíssimas. Mas a verdade é que todos os ingredientes e os recheios das pizzas eram ótimos. No entanto, pode ser que tenha mudado muito. Veja aqui como correu a nossa experiência.

 

Pizza à Pezzi

12376071_1061944947157480_2318817133396159045_n.jp

É a grande surpresa de Lisboa. Na verdade, não é bem um restaurante, é mais um balcão, no Príncipe Real, que vende pizzas à fatia e ao peso. Está aberto até às 2h da manhã e é uma óptima opção para quem acaba de sair de uma noite de copos. No entanto, é ligeiramente exagerada a eleição para os 15 melhores restaurantes de pizza do país, especialmente quando estão de fora sítios como o Lambretazzurra. As pizzas estão feitas e frias ao balcão e depois são aquecidas num forno eléctrico aberto. O calor vem quase exclusivamente de baixo, aquecendo a massa e deixando-a tostada e estaladiça, o que é uma surpresa para uma pizza requentada. O livro sugere a pizza de Alecrim, Mozzarella e Batata que estão misturados numa cobertura cremosa. No entanto, a minha preferida é a pizza feita com Abóbora quase em creme e com pequenos montinhos de Burrata. 

 

PORTO

Portarossa

19151474_VBJlI.jpeg

Fica na Foz e tem uma esplanada com um estrado de madeira e uma decocração que alterna candeeiros trendy modernos com baldes de latão vintage e mesas de ferro. A mistura resulta num espaço simpático, simples e acolhedor onde pode provar uma óptima pizza de Cogumelos Selvagens Trufados (€13,50). Além de ter uma massa leve e estaladiça, com fantásticas bolhas de ar nas bordas, traz uma base de mozzarella, uma mistura saborosa de cogumelos frescos e uma pasta de trufa que lhe dá um toque especial. O livro elogia as pizzas Diavola e Rústica feitas também no forno a lenha. Veja todos os detalhes do restaurante aqui.

 

BH Foz 

13124702_1149545735090102_9149728387263456537_n.jp

É elogiado pela localização, perto da praia, e pela massa fininha e estaladiça. E é recomendada a pizza Peperoni.

 

Casadoro

Mais um restaurante com pizzas feitas com massa fina e estaladiça – o mais comum em Portugal – e que usa ingredientes mediterrânicos. O livro sugere a pizza Tartufo e a Margherita.

 

D’Oliva

543826_430605910382040_450397777_n.jpg

É um clássico de Matosinhos. O chef é napolitano e as pizzas têm uma massa fina e estaladiça. As crianças mistério adoram passar por lá sempre que vamos ao Porto. A recomendação vai para a pizza de Atum.

 

Pulcinella

12651363_1088768987839921_6123028935637746863_n.jp

Fica em Matosinhos e é destacada pelas pizzas Il Padrino e Margherita.

 

Al Forno

Fica na Rua do Adro da Foz, no Porto, e a pizza recomendada é a Capricciosa.

 

VILA NOVA DE GAIA

Forneria de São Pedro

40956_147836781908192_1435744_n.jpg

Tem um forno a lenha onde as pizzas são feitas com a massa fina e estaladiça. Uma delas é uma adaptação da clássica francesinha. O livro recomenda a pizza Capricciosa ou a de Cogumelos Selvagens e Trufas.

 

VILAMOURA

Luna Rossa

10345743_783106171730613_6997524856709314011_n.jpg

É um clássico do Algarve, mas que nós ainda não conhecemos, porque sempre que estamos ali perto impomos uma dieta de peixe para toda a família... e de percebes... e de ostras... e de lingueirão...e de... o melhor é ficar por aqui.

 

Agora é só escolher. E aproveitar!

 

Uma óptima pizza para si onde quer que esteja,

Ele

31 comentários

Comentar post

Pág. 1/3