Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os 6 erros que quase toda a gente comete na cozinha

IMG_1850-2.jpg

Chegou a hora do confessionário. Calma, pode respirar de alívio porque a Teresa Guilherme ainda não encarnou neste corpinho laroca e o Casal Mistério ainda não virou o Big Brother. Vamos só falar dos erros que todos nós cometemos na cozinha. Confesse lá: seja você o cozinheiro caseiro mais experiente do mercado ou uma Mulher Mistério que não consegue estrelar um ovo, já fez pelo menos um destes disparates na sua vida, não já? Eu fiz. E não foram poucas vezes.

Veja esta indispensável lista preparada pelo magnífico site The Kitchn e saiba o que não deve fazer depois de colocar o avental. Atenção, não se baralhe: é o que NÃO deve fazer.

 

1. Colocar os ingredientes numa panela fria

Quase todos os chefs aconselham a não colocar nada numa panela antes de esta aquecer. Nem o azeite, o óleo ou outra gordura que utilizar. A justificação é simples: se deitar o azeite na frigideira fria, vai haver mais hipóteses de o deixar queimar, uma vez que este estará mais tempo em contacto com o calor enquanto a frigideira aquece. Pior ainda é colocar a carne ou o peixe na panela fria. Isso vai fazer com que a comida absorva mais gordura e haverá mais hipóteses de aquela ficar agarrada ao fundo do tacho. 

A solução

Primeiro, coloque a panela ou a frigideira vazia ao lume. Depois, deite a gordura e espere um bocadinho até esta aquecer. Só então é que deve pôr a comida. O resultado é a gordura mais saudável e a comida bem tostada. E nada de restos agarrados ao fundo.

 

2. Pôr a comida directamente do frigorífico ao lume

Isto eu confesso que faço várias vezes – seja porque estou com pressa, seja porque estou a pensar nas férias que vou ter daí a seis meses. É um erro fatal que vale para o peixe ou para a carne de vaca, de porco ou de galinha. O que vai acontecer é que a comida vai ficar demasiado cozinhada por fora e muito mal passada, fria ou mesmo crua por dentro. 

A solução

O ideal é deixar sempre a comida 15 a 20 minutos fora do frigorífico até ficar à temperatura ambiente. Assim o seu prato ficará cozinhado de forma mais homogénea.

506b3728d9127e30ea00183f._w.540_s.fit_.jpg

3. Encher demasiado a panela

Erro habitual aqui da minha querida e prezada Mulher Mistério. Sempre que toma conta do fogão, Ela tem uma prioridade: despachar. E isso leva-a a cometer o erro número 2 e a colocar o máximo de comida possível na panela ou na frigideira. Resultado: a temperatura vai descer, a humidade vai aumentar e a comida vai ficar cozida em vez de frita ou grelhada.

A solução

O The Kitchn aconselha a deixar sempre espaço livre entre os vários pedaços de comida – a frigideira nunca pode ficar totalmente coberta. Se for preciso, use uma frigideira maior ou divida a comida por duas frigideiras.

 

4. Não deixar a carne assentar depois de cozinhada

Mais um erro frequente – que eu tenho de confessar que cometo às vezes. Não deixar a carne descansar depois de cozinhada vai fazer com que os sucos não sejam absorvidos e se espalhem pelo prato ou pela tábua quando cortar. Assim, a carne ficará mais seca e menos saborosa. E isto aplica-se a um simples bife ou a um lombo inteiro.

A solução

O que deve fazer é deixar sempre a carne assentar durante, pelo menos, cinco minutos depois de cozinhada. O tempo depende do tamanho: para um bife bastam cinco minutos, para um frango espere 20 minutos antes de o cortar – é o tempo que leva o interior a absorver os sucos libertados durante a cozedura. Para evitar que a carne arrefeça, enrole-a numa folha de papel de alumínio.

shutterstock_157715330.jpg

5. Não ler a receita completa antes de começar

Esta é habitual, não é? Começo a ler uma receita e o entusiasmo é tal que nem sequer consigo acabar: passo directamente do segundo parágrafo para o fogão. O problema é que, às vezes, só a meio é que percebo que, afinal, não tinha todos os ingredientes. Ou que, no fim do texto, é que explica o primeiro passo da preparação.

A solução

Relaxe, respire fundo e leia tudo até ao fim. Depois confirme os passos e veja se tem todos os ingredientes de que precisa. Não são mais cinco minutos que o vão matar à fome.

 

6. Cozinhar no meio do caos

Ou é a tábua que é pequena demais, ou é o balcão que está todo desarrumado ou é a cozinha que está cheia de gente... Para cozinhar é preciso espaço e alguma ordem. Isso vai deixá-lo mais tranquilo e vai reduzir o risco de trapalhadas, de misturas de sabores ou até de contaminação da comida.

A solução

Limpe bem a bancada antes de começar, arrume tudo o que estiver fora do sítio para lhe libertar espaço, separe antes os utensílios de que vai precisar e escolha criteriosamente a faca que vai usar – só por ter uma faca preferida, não quer dizer que possa fazer tudo com ela: a faca com que vai trinchar a carne não pode ser a mesma com que vai descascar a cebola.

 

Estes foram só os seis erros mais frequentes que nós escolhemos. Mas não pense que são os únicos. Se quiser ver a lista completa preparada pelo The Kitchn, vá aqui.

 

Um óptimo cozinhado para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: the kitchn

5 comentários

Comentar post