Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os cinco piores alimentos para os dentes (além dos rebuçados e das gomas, claro!)

Domingo é dia do sábio conselho do Dr. Mistério. É o dia em que, quando está frio, coloco o cachecol enrolado à volta do pescoço e o termómetro enfiado na boca e passo a tarde a gemer e a lamuriar-me com todas as doenças imaginárias que me atormentam. Quando está calor, deixo o cachecol na naftalina e agarro-me ao telemóvel à procura das últimas curas para as minhas maleitas.

Pois, para sua sorte, hoje foi dia de calor, por isso não tem de sofrer aqui com os meus lamentos. Hoje é dia de alertas, soluções, mezinhas e recomendações úteis que nos façam viver até aos 137 anos de vida. De preferência, com os dentes todos. E convença-se de uma coisa: para evitar acabar os seus dias com uma dentadura postiça mergulhada dentro de um copo de água, em cima da sua mesinha de cabeceira, não basta erradicar os rebuçados e as gomas da sua vida. É preciso um pouco mais. Ora veja lá as recomendações feitas pelo jornal digital Huffington Post depois de ter ouvido os maiores especialistas em medicina dentária.

 

Pão

slide_411158_5178506_free.jpg

O açúcar não está só nos chupa-chupas. "Uma vez que começa a mastigar [pão], as enzimas na sua saliva quebram os amidos que se convertem em açúcar quase instantaneamente". O alerta é feito ao Huffington Post pela Dental Departures, uma empresa especializada em turismo dentário. À medida que vai mastigando o pão, este transforma-se numa pasta doce e mole que facilmente se cola aos espaços entre os dentes, originando o aparecimento de bactérias e cáries. As batatas fritas de pacote e os aperitivos são iguais.

 

Frutas Secas

slide_411158_5178502_free.jpg

Passas, damascos, ameixas ou tâmaras são bombinhas de açúcar prontas para se enfiarem nas cavidades dos dentes. "Todas as frutas têm açúcares naturais e, depois de desidratadas, o que resta é uma alta concentração de açúcar que se torna pegajosa e se cola aos dentes, originando bactérias", avisa a mesma Dental Departures.

 

Gelo

slide_411158_5178500_free.jpg

"Ficaria surpreendido com a quantidade de pessoas que acha que o gelo faz bem aos dentes". Pois, não faz. A ortodontista Janice Yanni explica: "O gelo é feito de água e não contém açúcar nem quaisquer outros aditivos. Mas mastigar substâncias duras pode danificar o esmalte e deixar os dentes mais vulneráveis". Por isso, aquele hábito engraçado de trincar gelo acabou. Cá em casa era todos os dias...

 

Álcool

slide_411158_5178508_free.jpg

O problema não é o açúcar ou as manchas nos dentes. O maior problema é a boca seca. As bebidas alcoólicas provocam uma redução da quantidade de saliva, o que pode levar à degradação dos dentes e a infecções nas gengivas. A saliva inicia o processo digestivo, limpa os restos de comida que ficam agarrados aos dentes e protege os tecidos moles de infecções e irritações. As bebidas com cafeína, como o café, o chá os as bebidas energéticas também podem secar a boca.

 

Beterrabas e Frutos Vermelhos

slide_411158_5178514_free.jpg

Todos os alimentos que lhe mancham uma camisa branca também lhe vão manchar os dentes. Amoras, framboesas, morangos, beterrabas ou molho de soja são para esquecer. A solução é passar a sua boca por água logo a seguir a comer estes alimentos muito pigmentados. Ou então, habituar-se a um sorrisinho amarelo.

 

Um bom sorriso para si onde quer que os seus dentes estejam,

Ele

 

fotos: huffington post