Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os deliciosos caranguejos de casca mole da marisqueira azul no mercado da ribeira

marisqueiraazul-geral.jpg

Comer um caranguejo inteiro, com casca, patas e tudo, pode não ser um acto de masoquismo para a laringe. Especialmente se estivermos a falar dos maravilhosos caranguejos de casca mole da Marisqueira Azul, no Mercado da Ribeira, em Lisboa. E foi isso que descobri este fim-de-semana quando aterrei à porta da esplanada liberto da tirania da dieta caseira durante duas horas.

 

O ambiente 

As mesas são de ferro e as cadeiras são as famosas cadeiras Gonçalo, as mais típicas cadeiras de esplanada portuguesas. O espaço está ao lado de uma rua, mas o movimento é discreto e mesmo à frente tem o simpático jardim que torna o ambiente bem mais agradável do que se poderia imaginar.

mercado-da-ribeira-time-out.jpg

A ementa

A selecção de mariscos é grande e tem algumas preciosidades como as bruxas de Cascais (€98/kg), o camarão de Espinho (€98/kg), as gambas do Algarve (€55/kg) ou os percebes das Berlengas (€78/kg). Mas, como eu ia com o senhor, meu pai, um caranguejeiro renomado no seu bairro, não tive grandes alternativas.

10352554_742799275778987_1066754171170619187_n.jpg

Começámos por pedir os caranguejos de casca mole. Numa dose (€10,80), vêm dois caranguejos fritos que são uma autêntica maravilha moderna. As patas são estaladiças e a barriga suave como se não tivesse casca. Aqui, tudo se come. Além do mais, um caranguejo é perfeitamente suficiente para uma pessoa. O único problema é a ausência de um acompanhamento que faz alguma falta para cortar um pouco a gordura do frito.

Acabámos por pedir uma salada de polvo (€4,90) que estava razoável mas que não chegava nem aos calcanhares do caranguejo (se o meu pai me ouve a dizer que os caranguejos têm calcanhares, estou deserdado).

10172801_723275151064733_6194271869188709450_n.jpg

A seguir pedimos umas puntillitas (esqueci-me de esclarecer que, além de fã de caranguejos, o meu pai é também alérgico a dietas, por isso os fritos fazem parte da sua alimentação diária...). As puntillitas (€6,90) são umas lulinhas minúsculas fritas em farinha e típicas da Andaluzia. Aqui vêm servidas num cone de papel pardo e são cozinhadas no ponto: não têm óleo a mais nem farinha a menos. Cada vez que trinca uma puntillita, sente aquele maravilhoso barulho da fritura seca a estalar entre os dentes. Mesmo depois do caranguejo frito, souberam lindamente.

Para desenjoar, pedi uma salada de frutas (€3,50) que estava banal. Foi uma pena ter esgotado com os fritos a quota calórica do dia, o que me impediu de experimentar a tarte de amêndoa.

10580824_775796152479299_1413587616539372765_o.jpg

O serviço

Foi rápido até ao momento de trazer a conta – aí tivemos de esperar uns dolorosos 10 minutos. No entanto, foi sempre simpático.

 

As crianças

Não há menu infantil. A única coisa que se pode aproximar disso é um prego do lombo (€5,90).

 

O bom

A esplanada

O mau

A espera pela conta

O óptimo

O caranguejo de casca mole e as puntillitas

 

Uma boa mariscada para si onde quer que a esplanada esteja,

Ele

 

fotos: mercado da ribeira