Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os melhores bolos do planeta estão aqui (sem exageros, claro!)

10690065_946106352083075_7477516672013051098_n.jpg

Hoje estou especialmente bem disposto. Em primeiro lugar, porque decidi adoptar o penteado à século XVIII do coordenador do programa eleitoral do PS – gosto daqueles caracóis laterais ao estilo Wolfgang Amadeus Mozart que aumentam a boa disposição de qualquer pessoa. Depois, porque acordei a sonhar com a sobremesa que comi, no outro dia, no Nós É Mais Bolos, no Mercado da Ribeira, em Lisboa – e isso cola um sorriso gigante na boca de qualquer ser humano.

Bom, para ser rigoroso e sincero é melhor não lhe chamar sobremesa. Talvez seja mais adequado usar a expressão "sobremesas". Não uma, não duas, mas três sobremesas. Eu sei, estamos a entrar no campo do distúrbio alimentar, mas sempre estava acompanhado da minha querida Mulher Mistério, que fez a delicadeza de dividir este banquete calórico comigo.

 

10464078_1038238432869866_2219189907925626329_n.jp

O ambiente

Encontrar uma mesa livre para duas pessoas no Mercado da Ribeira pode ser tão difícil quanto descobrir um cabelo indígena na cabeça do Fernando Gomes. Ela já tinha passado por esse suplício antes e teve de passar novamente aqui. O problema é que, depois de encontrar mesa, ainda é preciso lidar com a fila ao balcão do Nós É Mais Bolos. Aqui vai ser preciso esperar. E não é pouco. 

10345805_881843058509405_3060366971475810731_n.jpg

Os bolos

Mas vale a pena esperar o tempo que for preciso para provar os fabulosos bolos à base de suspiros do Bolo da Marta. Ou o espectacular tiramisú de tortas de azeitão e moscatel. Ou a divinal mousse de chocolate com salame. Ou a estrondosa tarte de maracujá com leite condensado. Ou o incrível fondant com soufflé de chocolate. Ou... é melhor parar com a tortura, não é?

tartemaracuja.jpg

Aqui é quase tudo bom. As donas do espaço, as ex-modelos Carla Contige e Helena Coelho, fazem uma parte dos bolos e vão buscar o resto aos melhores produtores de doces artesanais do país.

Como já tinha provado o Bolo da Marta, resolvi arriscar no desconhecido. Primeiro, provámos um óptimo brigadeiro (€1,50) feito com chocolate belga Callebaut só para acompanhar o café (€1). E é claro que não podíamos ficar por aqui. Noutro tabuleiro, levámos para a mesa um fantástico bolo de chocolate e uma deliciosa tarte merengueda de limão.

tartelima.jpg

O Bolo de Chocolate do Gigi (€4,50) é provavelmente dos melhores bolos de chocolate que já comi. Feito com chocolate belga, tem finas camadas de suspiro de chocolate intercaladas por uma mousse leve e suave e cobertas por uma ganache de chocolate indescritível. No fundo, são três texturas diferentes no mesmo bolo e que se tornam absolutamente viciantes.

10455347_766228393399484_7349066344942509160_n.jpg

Para acabar, a tarte merengada de limão (€3,50) é óptima. Primeiro, o merengue torna a consistência mais leve, depois a acidez do limão ajuda a desenjoar um pouco dos doces. Ela não gostou especialmente, mas eu adoro doces com limão. E então depois do jantar que tinha tido, mais ainda.

Para a próxima, já sei o que vou provar: o bolo de noz com um praliné de caramelo e o bolo de bolacha.

10441103_881843085176069_6469444762113261484_n.jpg

O bom

A tarte merengada de limão

O mau

A fila e o tempo de espera

O óptimo

O bolo de chocolate do Gigi

 

Um fim de tarde doce para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: nós é mais bolosos bolos do gigi

 

3 comentários

Comentar post