Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

posso contar-lhe um segredo? descobri o melhor gelado de amêndoa que esta boca alguma vez já provou...

...agora, pela santa, não diga a ninguém para o sucesso não lhes subir à cabeça. Combinado? Posso contar consigo? Então aqui vai. Mas vou dizer isto baixinho...

10590669_1496306950608282_3163708401831386598_n.jp

No fim-de-semana, fugi da tirania cá em casa. Inventei uma desculpa e disse aqui ao Kim Jong-un das dietas que precisava de levar os miúdos ao CascaisShopping para lhes comprar umas Paez. Eu sei, não faz muito sentido ir de Lisboa a Cascais comprar Paez, pois não? Mas já há uns tempos que queria experimentar os gelados artesanais do Sr. Gelado (o nome não é brilhante, mas sempre é preferível um nome assim do que mais uma variação previsível de um nome italiano).

 

10583913_1491035521135425_5018871263487007069_n.jp

E ainda estou a tentar recuperar da arritmia cardíaca que senti ao provar o gelado de amêndoa. Feito com amêndoas vindas da Beira, este gelado não leva corantes nem conservantes e é feito artesanalmente por uma família de Santarém que herdou uma receita dos anos 50. Os actuais donos da Sr. Gelado vêm de uma família que tinha a Geladaria Roma, em Lisboa, que fechou nos anos 90. No ano passado, resolveram recriar o conceito, mas apenas com este carrinho empurrado por uma bicicleta. Andaram por vários sítios da cidade, forneceram festas particulares e, há poucos dias, pararam no CascaisShopping, onde vão ficar até ao fim do Verão.

10489788_1485513871687590_6454684414057174615_n.jp

O resultado é um gelado muitíssimo saboroso, com alguns pequenos pedaços de amêndoa no meio, e com a quantidade perfeita de açúcar. O sabor a amêndoa é impressionante e o equilíbrio ideal. Mas não é só. O gelado de maracujá – confesso que nem sou grande fã desta fruta – tem um toque de acidez no fim que nos faz acreditar que estamos a comer uma peça de fruta fresca.

10612671_1496308380608139_7881218890320771765_n.jp

O segredo destes gelados é a qualidade dos ingredientes, a ausência de corantes e conservantes, o facto de serem vendidos pouco depois de serem feitos e o cuidado com que se usa o açúcar – o que evita que se tornem enjoativos. Mas, que Diabo, não têm defeitos? Bom, não são servidos com a cremosidade de um Santini (parece-me que estão ligeiramente gelados demais), mas são imbatíveis no sabor.

10583923_1491035494468761_1105993171836795738_n.jp

Provei ainda o gelado de chocolate, que também é óptimo; o de nata, que é suave mas não é definitivamente o meu sabor preferido; e o de morango, que me pareceu ligeiramente doce demais. 

10550881_1491035444468766_1546400112960136727_n.jp

Além destes sabores, há ainda baunilha, café e limão – mas esses já não tive coragem de provar para não incorrer numa acusação de infidelidade dietética por parte da minha Querida Mulher Mistério. 

Agora só tenho de pensar na próxima desculpa para ir até Cascais esta semana e voltar com uma caixa de gelado de amêndoa para casa.

 

O bom

O facto de serem totalmente artesanais

O mau

Podiam estar ligeiramente menos gelados e mais cremosos

O óptimo

O sabor imbatível da amêndoa e do maracujá

 

Um óptimo gelado para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: sr. gelado

 

9 comentários

Comentar post