Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

praça central das amoreiras, o paraíso dos brigadeiros, das trufas, dos gelados e dos cafés

10523843_319087748279421_246520459956899237_n.jpg

O que é que pode ser melhor do que café e chocolate? 

Não sabe?

Não responde? 

Paralisou?

Congelou?

A resposta é fácil: café e gelado – e chocolate também. Tudo junto. E no mesmo local.

Foi assim que nasceu a Praça Central, nas Amoreiras: uma mistura de chocolates Godiva, gelados Artisani e cafés Delta. Que mais é que um homem pode desejar? Só mesmo uma mesa limpa...

1555527_667145876669401_363273476_n.jpg

O serviço 

- Boa tarde, já escolheram?

- Já, ia só pedir-lhe se limpava aqui a mesa, sff...

- Concerteza.

E foi neste momento que o empregado olhou para a mesa e espetou o dedo indicador, não para me atacar "à dedada", como dizia o cozinheiro do Ratatouille, mas para atacar uma migalha que estava em cima da mesa. Com o cuidado de um relojoeiro, encostou o dedo indicador à migalha e elevou-a à altura dos olhos. Depois deu-lhe um subtil piparote para o chão. Virou as costas e afastou-se.

Eu ainda pensei que ele voltaria com um pano embebido em detergente uns segundos depois. Mas não. Voltou com os individuais e os pratos para nos servir. Quando percebi que, para ele, a mesa estava limpa, procurei ser um pouco mais específico:

- Depois não se esqueça de passar aqui um pano, sff.

Perante a surpresa pelo absurdo do meu pedido, o empregado hesitou, interiorizou a mensagem, encolheu os ombros e resignadamente acabou por ceder: uns segundos depois, apareceu com um pano na mão (a parte do detergente já é duvidosa...).

Com a mesa limpa, a coisa melhorou bastante. Eu senti-me à vontade para me encostar ao prato e aspirar cada migalha de chocolate que me apareceu à frente.

541566_828042537246400_485281994690114299_n.jpg

A ementa 

Além dos chocolates, do café e dos gelados, há alguns pratos do dia, saladas, hambúrgueres e outras comidas rápidas. Como estávamos com pressa e o nosso único objectivo do dia eram os brigadeiros, Ela pediu uma salada caprese e eu um creme de couve-flor, um dos legumes que menos gosto neste planeta. No entanto... a sopa estava fantástica. Além de hiper-cremosa, estava mega-saborosa e ultra-leve. 

Já a salada Dela tinha um excesso de verde (alface e rúcula) directamente proporcional a uma escassez de tomate e mozzarella.

Mas o que importa aqui não são os verdes. São os chocolates. Além de um expositor só com trufas Godiva e outro só com os ótimos gelados Artisani, a Praça Central tem três tipos diferentes de brigadeiros: um tradicional de chocolate – macio e viciante; um beijinho de coco – super-mole e não doce de mais; e um casadinho – um brigadeiro metade branco e metade castanho, de um lado é feito de chocolate e do outro é de leite condensado. Escusado será dizer que devorei o casadinho, mesmo apesar do nome ridículo que orgulhosamente ostenta. Ela continua a preferir o brigadeiro tradicional, mas também adorou o beijinho de coco.

1012933_831416343575686_9187234074769109732_n.png

O ambiente 

Fica mesmo debaixo da escadaria principal das Amoreiras, num local de passagem, mas tem uma decoração sóbria e simpática. É claramente um óptimo sítio para passar depois do almoço para beber um café e comer um chocolate. Da próxima, será uma trufa. E nem preciso de me sentar e ter de lidar com a migalha limpa à dedada. Ficarei ao balcão – e basta.

 

O bom 

O creme de couve flor

O óptimo 

Os brigadeiros

O péssimo 

O empregado a limpar a mesa com a mão

 

Bons brigadeiros para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: praça central

8 comentários

Comentar post