Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

prepare-se para o choque: o primeiro vinho azul do mundo chegou a portugal

blue-wine.jpg

Está tudo doido: acabou de ser lançado um vinho azul. Não é força de expressão, não é liberdade poética, é mesmo cor. Depois do vinho branco, do vinho tinto e do vinho rosé, chegou a Portugal o vinho azul. 

Chama-se Gïk e a ideia peregrina nasceu em Espanha depois de dois anos de colaboração profícua entre um grupo de jovens empresários e a Universidade do País Basco. Sem qualquer experiência no mercado dos vinhos, este conjunto de designers, programadores, músicos e artistas conseguiu chegar a esta cor sem recorrer a corantes. É isso mesmo, por mais estranho que possa parecer os produtores garantem que este azul-verniz-das-unhas-da-Ágata é feito só com produtos orgânicos.

 

13139022_273047356363719_5869179685655192095_n.jpg

  1. Primeiro, é feita uma mistura de uvas tintas e brancas seleccionadas – não são originárias de nenhuma região demarcada, as uvas utilizadas vêm de várias vinhas de Espanha, França, Reino Unido e Austrália.
  2. É a partir dessa mistura que nasce a base do vinho. A essa base são acrescentados dois pigmentos orgânicos: a antocianina, que vem da pele das uvas tintas; e a indigotina, que vem de um arbusto – este pigmento também é produzido de forma sintética, mas os responsáveis do Gïk garantem que o pigmento usado é natural.
  3. Finalmente, são adicionados adoçantes não calóricos para chegar a este resultado.

mineral-1800px.jpg

Confesso que a cor não me seduz minimamente, mas os produtores asseguram que o vinho liga muitíssimo bem com guacamole, sushi, como aperitivo ou até em cocktails. Tanto faz... o que interessa é gostar. Actualmente, são produzidas 16 mil garrafas por lote e, no último ano, terão sido vendidas cerca de 70 mil garrafas para países como Espanha, Reino Unido, Alemanha, França, Holanda ou Suíça. Em Portugal, a distribuição vai funcionar via Internet. Pode comprar o vinho azul através do site da marca, onde estão disponíveis encomendas entre uma garrafa (€10) e 12 garrafas (€78).

A mim parece-me um xarope para a tosse fora de prazo, mas acho que não vou resistir a experimentar. De preferência com os olhos fechados...

 

Um óptimo vinho para si onde quer que a cor esteja,

Ele

 

fotos: gïk

 

2 comentários

Comentar post