Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

pudim de chia feito de trêeeees maneeeeeeiras diferentes

Quando eu era miúda, ia muitas vezes com o meu pai a um restaurante em Lisboa. O proprietário era um senhor — que na época já me parecia muito velhinho, mas o mais provável era ter praticamente a minha idade atual — que não nos dava a lista para a mão, porque adorava recitar a ementa. É das minhas memórias de infância, a forma como ele entoava, quase cantarolava: “Temos linguado, claaaaro, feito de quatro maneeeeeeeiras diferentes: meunière…” e lá continuava a recitar a descrição dos pratos com um orgulho quase ternurento. Lembrei-me dele quando encontrei esta genial receita do imprescindível blog Half Baked Harvest: pudim de chia feito de três “maneeeeeiras diferentes”. E decidi que este fim-de-semana ia experimentar pelo menos uma das três formas de fazer o pudim de chia.

1. A primeira vai ser esta tentação com figos e avelãs. Só preciso de leite (a autora da receita usou leite de coco), sementes de chia, extrato de baunilha, manteiga, xarope de ácer, nozes tostadas e figos frescos ou secos. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para uma pessoa, espreite aqui a receita original.

1.png

 

Misture numa taça ou num frasco o leite, as sementes de chia, o extrato de baunilha e uma pitada de sal. Tape e leve ao frigorífico durante duas horas ou durante a noite. De manhã, ferva num tacho pequeno a manteiga e o xarope de ácer. Deixe a cozinhar durante 3 a 5 minutos ou até engrossar. Com uma varinha mágica, bata a manteiga até ficar com a consistência de um creme, durante 2 minutos. Tempere com uma pitada de sal. Depois, é o mais fácil: decore o seu pudim de chia com o creme de manteiga e de xarope de ácer, os figos e as nozes.

2. A segunda maneira de fazer este pudim de chia inclui duas tentações: banana e chocolate. Faça, tal como na primeira opção, o pudim de chia de véspera e deixe no frigorífico num recipiente bem fechado. Só que nesta versão, mistura o leite, as sementes de chia e a baunilha com cacau em pó, tâmaras e uma pitada de sal. Na manhã seguinte, esmague meia banana e misture no pudim. Antes de servir, decore com o resto da banana, cortada às rodelas, pepitas de chocolate, sementes de cânhamo, iogurte, coco tostado e um fio de mel.

3. A terceira versão é a preferida do meu querido Marido Mistério: inclui maçãs e canela. Faça a base de véspera, misturando numa taça ou num frasco, o leite, as sementes de chia, a baunilha, meia colher de chá de canela, gengibre, xarope de ácer e uma pitada de sal. Tape e deixe no frigorífico durante duas horas ou durante a noite toda. Na manhã seguinte, aqueça numa frigideira, em lume médio, a manteiga, as maçãs e um quarto de uma colher de chá de canela. Deixe cozinhar até as maçãs ficarem macias, durante 5 minutos. Junte sementes de abóbora e deixe cozinhar durante mais 2 minutos até ficarem tostadas. Retire do lume e tempere com sal. Decore o seu pudim de chia com uma colher de manteiga de amêndoa e a mistura de maçãs por cima.

Agora, diga lá, qual a sua receita favorita?

 

Um ótimo fim-de-semana,

Ela

 

receitas e foto: half baked harvest

2 comentários

Comentar post