Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

restaurante, bar e mercearia - tudo no mesmo espaço (que mais é que poderíamos querer?)

Ontem tivemos uma novidade no Guincho, em Cascais; hoje temos uma novidade em Leça da Palmeira, junto ao Porto. Os dois abriram esta semana e os dois têm vista para o mar. Isto está a compor-se para uma Primavera em grande.

O novo restaurante, inaugurado na terça-feira, chama-se Memorial e não é apenas um restaurante. É também um bar, com mais de 30 variedades de gin. E é também uma mercearia gourmet, com alguns dos produtos utilizados na cozinha. Decorado pelo designer de interiores Paulo Lobo, o espaço tem amplas janelas para o mar na área do bar e uma decoração artesanal e rústica na zona do restaurante.

Como infelizmente não é fácil enfiar na carreira quatro crianças e dois adultos, sempre esfaimados, a caminho de Leça, ainda não lá fomos, mas, pelo que vimos, ficámos mais inclinados para comer umas tapas e um gin na descontraída área do bar do que um Cozido de Carnes Escondido em Penca na formal zona do restaurante. Não é que não gostemos de cozido, paelha, bacalhau assado ou cabrito em forno a lenha, as especialidades do Memorial. Gostamos - e muito. Mas, quando começa o calor, o que apetece mesmo é umas saladas, uns carpaccios, uns bifes tártaros ou alguma outra invenção um bocadinho menos pesada. No Memorial, há duas sugestões que me deixaram mais entusiasmado para esta altura do ano: a francesinha com legumes em cogumelo Portobello em vez de ser no pão, e os deliciosos gelados da famosa gelataria Neveiros, a primeira a abrir no Porto, há 60 anos, e que mantém uma irresistível produção artesanal.

Para já, ficou escrito na agenda, com um sublinhado: "a visitar". Depois de lá irmos, voltamos a falar.

 

Viva as inaugurações, onde quer que elas estejam,

Ele

2 comentários

Comentar post