Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

roteiro de são miguel, um paraíso nos açores: onde dormir, onde comer e o que fazer

A CNN chamou-lhe “o segredo mais bem guardado do Atlântico”, nós chamamos-lhe o sítio mais bonito de Portugal. É uma viagem inesquecível. Voltamos para casa diferentes. Com memórias que nos vão acompanhar para sempre: o verde dos campos, o azul das lagoas, o castanho das águas termais, o aroma do cozido das Furnas, as vistas deslumbrantes, as paisagens de cortar a respiração, as hortênsias em flor, enfim, a beleza natural em cada esquina impressiona o mais cético e trombudo dos seres humanos.  

azor lagoa.jpg

 

Depois de Lisboa e do Algarve, a SEAT desafiou-nos para fazermos um roteiro da ilha de São Miguel, nos Açores, a maior ilha do arquipélago. E qual a melhor forma de explorar a ilha? Adivinhou. Ao volante do novo SEAT Arona para poder percorrer todos os caminhos e percursos que tem para descobrir.

IMG_0722.jpg

O mais recente crossover da SEAT tem as características ideais para esta viagem: é alto, é confortável e é seguro. Pequeno por fora, parece enorme por dentro, sobretudo a mala, que é surpreendentemente espaçosa. Mas por onde começar, o que fazer, onde dormir, o que comer? Não se inquiete. O seu amigo Casal está cá para o ajudar. Aqui ficam as nossas sugestões para uma viagem memorável a São Miguel.

 

O que fazer

Suba até à Vista do Rei para ver a Lagoa das Sete Cidades

lagoa 7 cidades azor.jpg

Além da paisagem absolutamente deslumbrante – sobretudo se subir à Vista do Rei, o mais espetacular dos cinco miradouros da lagoa, batizado depois de uma visita de D. Carlos – tem uma lenda linda: as duas lagoas gémeas (uma azul e outra verde por causa dos reflexos) terão nascido das lágrimas de um pastor e de uma princesa que viveram um amor proibido. Pronto. Eu própria já estou com uma lágrima no olho. Quem não se comove com histórias de amores proibidos? Se descer até lá abaixo, tem inúmeras atividades à sua disposição, como passeios todo-o-terreno, percursos pedestres, canoagem, stand up paddle e observação de aves.

 

Deixe-se impressionar pela Lagoa do Fogo

lagoa do fogo ribeira grande.jpg

O contraste do azul da água com o verde da vegetação que a circunda é incrível. Situada na zona central da ilha, é a lagoa mais alta de São Miguel e a caldeira vulcânica mais jovem da ilha com apenas 15 mil anos. Se optar por descer, não deixe de mergulhar; se preferir subir, vá até ao Miradouro do Pico da Barrosa. A 900 metros, vai ver as nuvens ao seu lado como se estivesse num avião.

 

Tome banho nas águas quentes da Caldeira Velha

caldeira velha.jpg

Um dos locais de maior beleza natural da ilha de São Miguel é a Caldeira Velha, com várias piscinas naturais que vale a pena visitar. Fica na encosta da Serra da Água de Pau, a mesma onde fica a Lagoa do Fogo, a poucos quilómetros da Ribeira Grande. A água que escorre pelas encostas é aquecida por uma caldeira vulcânica, num vale rodeado de verde, onde se destacam os enormes fetos. Os residentes da ilha não pagam entrada, já os turistas pagam €3 para visitar e €8 para tomar banho nas águas quentes.

 

Mergulhe do alto do Ilhéu de Vila Franca (se tiver coragem)

red bull.jpg

Se não tiver, não se preocupe. Mergulhe antes na lagoa secreta que é bem mais seguro e deixe os saltos acrobáticos para a água para os especialistas que todos os anos vêm até aqui para participar nas provas de salto da Red Bull Cliff Diving.

terra azul ilheu vila franca.jpg

O ilhéu de Vila Franca do Campo é, como o próprio nome indica, uma pequena ilha vulcânica, situada a 500 metros da costa de Vila Franca. Durante a época balnear, há ligações regulares por barco entre o porto na vila e o ilhéu.

 

Vá à procura de baleias e de golfinhos

furnas hotel.jpg

É provável que encontre mais depressa golfinhos do que baleias. E prepare-se para voar em mar alto, porque se houver ondulação, os barcos mais pequenos saltam mais do que os próprios golfinhos. As baleias nem sempre aparecem, mas se tiver sorte de as ver, é impossível não se deixar impressionar pela beleza e elegância destes mamíferos.

azor.jpg

Já os golfinhos são mais atrevidos e aproximam-se sem qualquer pudor. Pode mesmo mergulhar em alto mar e nadar com eles. É uma experiência única. Há vários passeios para observação de baleias e golfinhos a operar em Ponta Delgada, entre os quais os da Terra Azul, dos Picos de Aventura ou da Moby Dick Tours. Se quiser nadar com os golfinhos, espreite este site ou este, por exemplo.

 

Tome banho no tanque termal do Parque Terra Nostra

terra nostra bensaude1.jpg

Não se assuste com a cor da água, ou melhor, da lama. Se quiser dar um mergulho aqui, não se esqueça de levar um fato-de-banho velho porque não lhe garanto que fique em muito bom estado. Mas atenção: a temperatura da água pode chegar aos 42 graus. Se conseguir aguentar, de certeza que vai sair de lá revigorado porque as águas termais do Parque Terra Nostra são ricas em sais minerais. Vale a pena dar um passeio pelos jardins porque a diversidade de plantas e de árvores que aqui encontra é impressionante.

 

Relaxe na Poça da Dona Beija

poça dona beija.jpg

Poça da Dona Beija é um conjunto de piscinas de águas termais próximo das Furnas. As águas da Poça da Dona Beija estão a uma temperatura de 39º C e são um verdadeiro spa ao ar livre, o paraíso das águas termais também conhecida como a Poça da Juventude.

poça dona beija2.jpg

E sabe porque é que se chama Poça de Dona Beija? Lembra-se da telenovela brasileira protagonizada em 1986 pela Maité Proença em que ela tomava banho numa cachoeira? Pois, talvez não, mas eu lembro-me, o que é ligeiramente assustador. Das duas uma: ou sou muito velha ou tenho uma memória fora do comum. Pois claro que é a segunda hipótese. Pelos vistos, os furnenses também não se esqueceram da imagem da Dona Beija nua na cachoeira.

 

Deixe-se encantar no Miradouro Ponta do Sossego

Ponta-do-Sossego-Viewpoint.jpg

O Miradouro da Ponta do Sossego, situado na Lomba da Pedreira, um pouco mais à frente da Ponta da Madrugada, para quem entra pelo lado sul da ilha, oferece uma vista espetacular sobre a costa, mas aqui o paraíso são mesmo os jardins. A diversidade de flores e de canteiros, sempre muito cuidados durante todo o ano, fazem deste local o maior jardim do concelho do Nordeste.

A vista sobre o mar é igualmente incrível, podendo daqui avistar-se a Fajã do Araújo e a Praia do Lombo Gordo. 

 

Sustenha a respiração no Miradouro da Grota do Inferno

miradouro inferno azor.jpg

É provavelmente um dos mais famosos cartões de visita da ilha de São Miguel. Também conhecido por Miradouro da Boca do Inferno, tem uma vista panorâmica do outro mundo. A partir deste incrível miradouro, consegue ver não uma, não duas, não três, mas quatro lagoas ao mesmo tempo: a Lagoa das Sete Cidades, a Lagoa Rasa, a Lagoa de Santiago e a Lagoa do Canário. Para além das lagoas, tem ainda uma vista privilegiada sobre parte da freguesia das Sete Cidades e da Serra Devassa. É mesmo imperdível.

 

Descubra a arte urbana espalhada pela ilha

walktalk2013_034_w800 (1).jpg

Pois é. A Street Art tem vindo a dar uma nova vida às ruas de São Miguel, um pouco por toda a ilha, desde o centro de Ponta Delgada à vila de Rabo de Peixe. O principal culpado é o Walk&Talk, o festival de arte pública que acontece todos os verões e tem dado ainda mais cor a uma ilha que parece ela própria um quadro impressionista. O SEAT Arona é o melhor aliado para ir à descoberta do incrível mural que o Vhils criou no porto de Rabo de Peixe.

 

Prove o bolo lêvedo, o irmão gémeo do bolo do caco

bolo lêvedo gloria moniz.jpg

Achava que eu tinha enlouquecido e não falava de comida? Não se preocupe. Connosco não corre esse risco. E o mais famoso bolo lêvedo da ilha de São Miguel é o da Glória Moniz. À primeira vista, parece igual ao bolo do caco madeirense, mas não é bem assim. Não vou aqui abrir uma guerra entre arquipélagos, porque a verdade é que são ambos deliciosos e, claro, imperdíveis. Saiba onde encontrar esta delícia aqui.

 

Visite a Fábrica de Chá de Gorreana

gorreana.jpg

É a mais antiga e única plantação de chá da Europa. Este negócio de família nasceu em 1883, sob a chancela Gorreana, quando Ermelinda Gago da Câmara e o seu filho José Honorato abriram a fábrica e venderam a primeira produção de chá. Hoje em dia, milhares de pessoas visitam anualmente a plantação, a fábrica e o museu. Não deixe de provar uma chávena de chá e espreitar as máquinas Marshall originais datadas de 1840 ainda em funcionamento na fábrica. O contraste do verde das plantações com o azul do mar em fundo é um cenário de cortar a respiração.

 

Onde dormir

White Hotel

white hotel.jpg

Com uma localização privilegiada em cima do Atlântico, este novíssimo hotel tem uma decoração incrível. O nome já diz tudo sobre o tom predominante em todos os espaços. Como o branco é a minha cor preferida no que toca a decoração, estou completamente apaixonada por este hotel com linhas minimalistas e contemporâneas.

white2.jpg

Além de duas incríveis villas privadas, o White tem três tipos de suites: Junior, Ocean e Unique. Todas muitíssimo bem decoradas, com vista para o mar, sendo que as últimas preservaram os vestígios do antigo solar, como as paredes com pedra basáltica, arcos em pedra da adega ou a lareira da antiga cozinha.

white6.jpg

Preços a partir de €300 por noite, para saber mais clique aqui.

 

Furnas Boutique Hotel

furnas boutique hotel.jpg

Após uma profunda remodelação, com a assinatura do internacionalíssimo arquiteto português Miguel Saraiva e com design de interiores de Nini Andrade Silva, este hotel gerido pela marca DHM – Discovery Hotel Management, que também gere o Praia Verde Boutique Hotel, abriu as portas em 2015, nas Furnas.

furnas boutique hotel2.jpeg

Com 55 quartos, todos com ar condicionado e impecavelmente bem decorados, o hotel tem também o restaurante “À Terra”, que tal como o do Praia Verde, tem as suas raízes na terra, e também aqui, o forno a lenha está no centro do espaço que oferece uma cozinha caseira, rústica e saudável.

furnas boutique hotel3.jpeg

A principal atração do hotel é o spa, que utiliza a água termal mesmo ali à mão, denominada “Água Férrea das Quenturas” com uma temperatura de 59,6º C. O spa tem piscina termal dinâmica, centro de fitness e 10 salas de tratamento onde se pode fazer massagens, hidromassagem, floatbed, duche vichy, entre outros.

furnas boutique hotel1.jpg

Se quiser saber mais sobre o hotel, espreite o nosso post aqui. Preços a partir de €270 por noite. Reserve aqui.

 

Azor Hotel

azor-hotel-galleryazor_hotel-6-2.jpg

Situado na marina, a cerca de 1 km do centro de Ponta Delgada, este novo hotel do grupo DHM – Discovery Hotel Management, é cosmopolita, moderno e tem muito boa onda.

azor-hotel-gallerydsc_15682.jpg

Com 123 quartos e suites com uma espetacular vista para o mar, tem ainda, tal como os restantes hotéis do grupo, o restaurante “À Terra”, o Lobby Market com uma pequena mercearia onde pode comprar produtos gourmet, ginásio, casino e uma piscina exterior panorâmica.

azor-hotel-galleryazor_hotel-25-.jpg

Os quartos são bons, muito confortáveis e com uma decoração sóbria e elegante onde predominam a madeira, o branco das camas e o preto nas casas-de-banho.

azor-hotel-gallerydsc_0617.jpg

Preços a partir de €294 por noite. Para reservar, clique aqui.

 

Santa Bárbara Eco Beach Resort

santa barbara.jpeg

Situado entre a serra e o mar, o Santa Bárbara é ideal para férias em família. Com uma localização única, de frente para o mar com uma praia com mais de um quilómetro de areia e ao mesmo tempo com vista para a montanha da Lagoa do Fogo.

santa barbara1.jpeg

Aqui reina a simplicidade dos Açores, o bom gosto dos proprietários e os tons verdes e azuis da paisagem de São Miguel. Com uma decoração em tons naturais, madeiras claras e microcimento, casas de banho esculpidas em betão, o Santa Bárbara Beach Eco Resort tem 14 Villas (com 1 ou 2 quartos), restaurante, beach club e acesso direto à praia. Todas as villas têm uma ampla sala de estar e pequenas kitchenettes.

st barbara.jpeg

O restaurante tem uma localização privilegiada, e a carta orgulha-se de oferecer "sabores genuínos conseguidos através da frescura dos ingredientes locais e sazonais". No pequeno-almoço, não vai faltar, com certeza, os bolos lêvedos das Furnas e o pão típico da Ribeira Grande.

santa bárbara.jpg

Se quiser saber mais detalhes, leia aqui o nosso post com a notícia da abertura do hotel. Para reservar, vá aqui. Preços por noite variam muito consoante a época, por isso, o melhor é espreitar aqui.

 

Casa dos Barcos

casa dos barcos.jpeg

Situada em cima (literalmente, em cima) da Lagoa das Sete Cidades, a cerca de meia-hora de carro de Ponta Delgada e a 20 minutos do aeroporto, esta casa foi projetada e recuperada pelo atelier SIA arquitetura, com um incrível bom gosto, num estilo simples, minimalista e contemporâneo.

casa barcos.jpeg

Inserida numa espetacular propriedade com 920 hectares, com uma vista deslumbrante sobre a lindíssima Lagoa das Sete Cidades, a Casa dos Barcos tem uma sala com uma mesa de jantar e uma kitchenette com umas convidativas portas de vidro em arco rotativas que abrem para a lagoa.

casa dos barcos1.jpeg

No andar de cima, há um quarto com uma cama de casal, um closet e uma casa-de-banco com duche e banheira. Para ficar na Casa dos Barcos, terá de dormir no mínimo duas noites e os preços de duas noites variam entre €300 (época baixa) a €400 (época alta). Estes preços aplicam-se a duas pessoas.

lagoon-2033732_1280.jpg

Se quiser ir com mais gente tem sempre a Casa Grande, situada na mesma propriedade. Espreite todos os detalhes destas casas incríveis, aqui.

                                  

Onde comer

Obviamente que ir a São Miguel e não provar o famoso Cozido das Furnas é mais grave do que ir o Filho do Menino Júlio e não comer caracóis. É obrigatório provar este incrível cozido feito dentro das caldeiras em cerca de 15 panelões. Demora pelo menos 6 horas a fazer, por isso, o ideal é marcar um restaurante ali perto da Lagoa das Furnas, porque há vários que servem o prato mais famoso da ilha. É o caso do Terra Nostra Garden Hotel e o restaurante Vale das Furnas, no Parque de Campismo.

landscape-2851895_1280.jpg

Se lhe apetecer uma boa carne, não deixe de provar o melhor bife de São Miguel, n’ O Alcides, no centro histórico de Ponta Delgada, ou o mítico bife da Associação Agrícola, na Ribeira Grande. Se gosta de uma boa tasca com um ambiente animado, o Mané Cigano não desilude: tem ótima comida típica portuguesa com destaque para os chicharros fritos com arroz de feijão. Se não resiste a um bom petisco, experimente A Tasca que, além da maravilhosa bifana de atum, tem ótimos petiscos açorianos, incluindo as deliciosas e míticas lapas.

bar caloura.jpg

Se é como eu e não dispensa um bom peixe fresco, não deixe de ir ao Bar da Caloura. Vai poder escolher entre nomes tão extraordinários como boca negra, atum voador e veja. Sim, são peixes dos Açores. O dono deste bar abriu recentemente a Casa do Abel, uma nova steakhouse cuja especialidade é carne maturada.

azor-hotel-gallerydsc_1389.jpg

A Taberna Saca-Rolhas também serve ótimos petiscos e uma gastronomia regional com destaque para as cracas, petingas fritas e a deliciosa ventresca que leva o meu querido Marido Mistério ao céu.

azor-hotel-gallerydsc_1367.jpg

Finalmente, se optar pelo Azor Hotel ou pelo Furnas Boutique Hotel, tem sempre o À Terra Forneria que serve uma cozinha caseira, rústica e saudável com um toque mediterrâneo.

 

Uma ótima viagem para si, onde quer que esteja,

Ela

 

fotos: d.r. e seat portugal

 

Este roteiro foi feito com o apoio da SEAT

 

4 comentários

Comentar post