Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

soufflé de brócolos e queijo da ilha com pesto de trufas (uma receita bimbástica)

IMG_5848.JPG

Tal como José Sócrates tem uma vida antes de ter conhecido o amigo dos 20 milhões de euros e outra vida depois de ter começado a pedir-lhe uns trocos emprestados para as despesas, o soufflé tem uma vida antes de ter conhecido a Bimby e outra vida depois de ter dado umas voltas com ela entre o copo e a varoma. Além de ficar mais cremoso e mais leve (aqui já não há qualquer paralelismo com José Sócrates), fica também mais fácil de fazer.

Há uns meses, descobri esta receita de soufflé de brócolos e milho do Mundo de Receitas Bimby. Depois de algumas experiências, transformei-a numa receita de soufflé de brócolos com queijo da Ilha e pesto de trufas. Parece complicado, mas, como diria o Álvaro Cunhal, olhe que não, olhe que não. O pesto de trufas pode ser feito em casa com um pouco de azeite de trufas misturado na receita ou mesmo trufas frescas se tiver a disponibilidade financeira do amigo de José Sócrates. Mas eu confesso timidamente que comprei o pesto de trufas já pronto no Lidl, depois de ter encontrado um frasco daquela marca Deluxe que tantas alegrias tem dado a esta modesta Família Mistério.

 

IMG_5853.jpg

Ingredientes 

  • 120 g de queijo da Ilha
  • 500 g de leite
  • 50 g de farinha
  • 50 g de manteiga
  • 4 ovos
  • 200 g de brócolos
  • 20 g de pesto de trufas
  • Sal
  • Pimenta
  • Um fio de azeite de trufas
  • Umas gotas de limão

 

A grande vantagem da Bimby é a facilidade da preparação e a ainda maior simplicidade da descrição. Comece por cozer os brócolos. Coloque 500 g de água no copo e os brócolos no cesto. Programe 12 minutos, velocidade 2, temperatura varoma. Posto isto, rale o queijo durante 5 segundos na velocidade 9. Junte no copo o leite, a farinha e a manteiga e programe 6 minutos a 90º C na velocidade 4. Quando tocar o sino da Bimby, acrescente o queijo, as gemas dos quatro ovos, 100 g de brócolos cortados em pedaços com meio dedo de comprimento (não é para cortar o dedo, só os brócolos), 20 g de pesto de trufas (se quiser pode acrescentar mais um fio de azeite de trufas) e tempere com sal e pimenta moída. Volte a ligar a Bimby e triture tudo durante 5 segundos na velocidade 5.

Misture com a espátula o resto dos brócolos (também cortados com o mesmo tamanho) e deite tudo para um ramequim untado com manteiga. Lave e limpe bem o copo, encaixe a borboleta e coloque lá dentro as claras com umas gotas de limão e um pouco de sal refinado. Ligue 4 minutos na velocidade 3,5 – consta que é o máximo que a borboleta aguenta, mas eu nunca testei os limites da Bimby...

IMG_5854.JPG

Misture devagar as claras com o resto e leve ao forno pré-aquecido a 180º C. Ao fim de 20 minutos, aumente a temperatura para os 200º C e deixe mais 20 minutos. Antes de servir, pode ralar um pouco de queijo da ilha por cima e mais um fiozinho de azeite de trufas para acamar.

Cá em casa fez um sucesso: mesmo com duas doses destas, não sobrou brócolo sobre brócolo.

 

Um bom soufflé para si onde quer que a Bimby esteja,

Ele

 

fotos: casal mistério