Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

puré cremoso de batata doce com leite de coco, a melhor invenção da década (melhor até que trump e a suécia)

Andava eu diligentemente à procura de uma saborosa receita sueca com a qual pudesse homenagear a novíssima capacidade ficcional de Donald Trump, quando, de repente, me deparei com aquela que é provavelmente a melhor invenção dos últimos tempos. Não, não estou a falar de outro atentado inventado num país que aceite imigrantes, estou a falar de uma fabulosa receita do sempre incrível site The Kitchn: um cremoso puré de batata doce feito com um fabuloso leite de coco.

Além de lhe dar uma consistência quase de mousse, o leite de coco tem um sabor exótico que catapulta este puré para os píncaros da alta gastronomia mundial.

Tudo o que vai precisar para fazer esta delícia é de batata doce (claro!), leite de coco (evidente!), açúcar mascavado (o que seria de nós sem ele?), manteiga sem sal (já parava...), extracto de baunilha (ok, não digo mais nada!), canela, flor de sal e flocos de coco. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

46f45b07a3d8e577f7d96ac1a3d0dbcb4dce4925.jpeg

 

 

o melhor puré de batata doce do planeta: com natas azedas e vinagre balsâmico

Tenho uma confissão a fazer: sofro de um grave problema de adição a batata doce. Aquilo que começou como a descoberta de uma alternativa mais doce e mais saudável à batata, está a transformar-se numa obsessão na minha vida. Hoje em dia, como batata doce a qualquer hora: ao pequeno-almoço (aqui), ao almoço (aqui), ao lanche (aqui), ao jantar (aqui), à ceia (aqui) ou até mesmo a dormir (aqui).

A batata doce está a substituir a minha querida Mulher Mistério na minha vida: sonho com ela, converso com ela, discuto com ela quando as receitas não saem bem e, melhor de tudo, ela nunca me contraria – o que quase nunca acontece com a minha prezada Mulher Mistério. E foi num destes momentos de paixão assolapada pela batata doce que encontrei esta fabulosa e facílima receita do fantástico site The Kitchn e que eu ainda não consegui bem qualificar: será um acompanhamento? Será uma sobremesa? Será uma ceia? Ou será só a melhor receita de puré de batata doce que eu já vi na vida?

Não sei. O que sei é que leva uma fabulosa combinação de natas frescas azedas e vinagre balsâmico, o que provoca um contraste viciante entre o doce da batata e do açúcar mascavado, o azedo das natas e o agridoce do balsâmico. Olhe só para esta fotografia irresistível...

bddbd7ce34b1fe7324d1c2212069992be95a368e.jpeg

 

 

puré de batata com queijo: como é que eu consegui viver todos estes anos sem provar isto?

Não sei. Sinceramente, não sei. É um fenómeno da Natureza. Como é que eu, um profundíssimo fanático por queijo, pude viver privado desta divinal conjugação: um cremoso puré de batata entrelaçado num divinal queijo derretido? Felizmente, existe o New York Times na minha vida. Não para ler sobre a crise na Ucrânia, mas para me dar a mais simples e promissora receita de puré de batata com queijo.

Tudo o que preciso é de cinco simples ingredientes: batatas descascadas, manteiga sem sal, natas aquecidas, queijo gruyère ralado e flor de sal a gosto. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

20eat-articleLarge.jpg

 

soufflé de batata doce vegan e sem glúten, um jantar fácil e saudável para este domingo

Hoje é domingo, 

Não cai um pingo, 

Nem uma folha ao chão.

O que caía bem

Era esta batata doce ao serão.

E foi neste estilo Mafalda Veiga da culinária que esbarrei com esta extraordinária receita do fantástico blog Healthier Steps. Soufflé já é um prato delicioso para um domingo à noite. Com batata doce é um prato espectacular. Se for vegan, é fenomenal. E comido a cantar é o sonho de qualquer bom domingueiro. Não dá é para cantar muito porque esta receita tem tanto de saudável como de fácil de fazer.

Tudo o que vai precisar é de batata doce, leite de coco, xarope de ácer, açúcar de coco, extracto de baunilha, gengibre ralado, sal, coentros em pó, cardamomo em pó e nozes pecan. Para o topping, junte óleo de coco, farinha de arroz, açúcar de coco e nozes pecan raladas. Leu bem, não leva ovos nem outros alimentos de origem animal. E, no entanto, vai ficar com este aspecto...

sweet-potato1673.jpg

 

 

crumble de batata doce com nozes pecan, lá vou eu desgraçar-me outra vez!

A minha grande dúvida é se esta maravilha é um extraordinário acompanhamento ou uma inacreditável sobremesa. O que será? Pela lista de ingredientes é mais provável que seja uma sobremesa mas os autores da receita, do blog Pinch of Yum, garantem que pode ser um excelente acompanhamento.

Por mim, é o que quiserem, e pelo sim pelo não, peço ao meu querido Marido Mistério para fazer como acompanhamento e ainda como também à sobremesa. Para isso, precisamos de batatas doces, manteiga derretida, leite, açúcar, extrato de baunilha, ovos e sal. Para o topping, precisamos também de manteiga derretida, açúcar mascavado, farinha e nozes pecan picadas. Se quiser saber as quantidades certas destes ingredientes para 8 pessoas, no caso de fazer como acompanhamento, espreite aqui a receita original. 

sweet-potatoes-5.jpg

 

 

a mistura mais maravilhosa do mundo dos acompanhamentos: batata doce assada no forno com molho de iogurte grego

Juntar batata doce e iogurte grego na mesma receita é como juntar o Tino de Rans e a Marisa Matias no mesmo candidato presidencial – só pode ser um estrondoso sucesso. Mas, como felizmente as eleições presidenciais já passaram, o melhor é concentrarmo-nos na comida. E esta comida é digna de toda e qualquer concentração que lhe consiga dedicar.

A fabulosa receita foi publicada no jornal The New York Times e é da autoria do chef do restaurante Franny's, em Brooklyn, Nova Iorque. O segredo deste estrondoso sucesso culinário está na simplicidade do prato. Em vez de fazer um acompanhamento com uma simples e desenxabida batata assada no forno, por que não juntar-lhe um fabuloso molho frio feito com iogurte grego, azeite, cebola e alho picado? Hã? Por que não? Não há motivo, não é assim? Nem sequer a dieta, porque a receita original leva iogurte grego gordo, mas pode sempre substituí-lo por iogurte grego magro.

12eat1-articleLarge-v2.jpg

 

tarte de massa filo com ricotta e espinafres (queroooo tanto!)

Esta é daquelas receitas que nos dá fome só de olhar. Eu não consigo resistir a um prato destes. Não consigo mesmo. Serei uma pessoa normal? Adoro o aspeto estaladiço da massa e o ar cremoso do queijo misturado com os espinafres. Descobri esta maravilha no site Olive Magazine e não vou descansar enquanto o meu querido Marido Mistério não fizer cá em casa. Eu até vou ao supermercado por ele só para lhe dar graxa! Só preciso de azeite, 1 cebola picada, 2 dentes de alho descascados e esmagados, espinafres baby, 1 ovo, queijo ricotta, noz-moscada, queijo feta e massa filo. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, espreite aqui a receita original.

ebdfbc2e15a4d8ac98bfeb5458591f29.jpg

 

e a grande surpresa deste natal é... um magnífico soufflé de batata doce

Tenho um anúncio grave a fazer à Humanidade. Estou apaixonado por outro elemento feminino. E gostaria de a apresentar. Chama-se batata doce.

Ainda ponderei trocar a minha querida Mulher Mistério, mas depois achei que a batata doce teria alguma dificuldade em escrever os magníficos textos que Ela escreve no blog. Por isso optei por acumular as duas. De hoje em diante dividirei o meu coração entre Ela e a batata doce. E esta poligamia gastronómica começa já neste Natal. 

21recipe.health.ready-articleLarge.jpg

 

 

couves de bruxelas caramelizadas com molho balsâmico: sim senhora, assim, vale a pena estar de dieta

Quando era criança não era fã de couves de Bruxelas. Tão ingénua, não sabia mesmo o que perdia. Hoje em dia sou viciada... E a nossa prole mistério também. Nem foi preciso dar-lhes o meu exemplo. Eles adoram tudo, saem à mãe. Como estou sempre de dieta, há sempre couves de Bruxelas cá em casa. E hoje vai ser o acompanhamento ideal para o nosso jantar: uma dourada no forno com couves de Bruxelas caramelizadas. Adoro o termo "caramelizadas". Gosto de pensar que vou trair a minha dieta, mas não é o caso. A receita, do incrível blog avery cooks, demora pouco mais de meia hora a fazer, é saudável e um sucesso garantido em qualquer refeição. Se quiser saber as doses certas dos ingredientes para 2 a 4 pessoas (depende do apetite da sua família) espreite aqui a receita original.

brusselssprouts-6-650x975.jpg

 

 

batata doce assada no forno com sementes de sésamo, uma receita com cheirinho a outono

Hoje acaba o verão e eu estou oficialmente deprimida. Adoro sol e calor. Não gosto do frio nem da chuva... Mas como sou uma otimista por natureza vejo sempre o lado bom das coisas: com o fim do verão, posso também acabar com aquela loucura insana de estar sempre a cortar nos acompanhamentos para caber no biquíni. Abaixo a tirania do biquíni! Viva os cachecóis e as luvas! Não. Também não estou a dizer que vou comer que nem uma maluca, porque a luta continua... sempre. Mas agora a pressão já não é tanta, essa é que é a verdade! Por isso, vou dar as boas vindas ao outono com esta deliciosa receita, do blog pinch of yum, de um acompanhamento fantástico e ao mesmo tempo saudável.

Sesame-Roasted-Sweet-Potatoes-1-3.jpg

 

alcachofras grelhadas com queijo da ilha, uma receita saudável para este verão

Cá em casa toda a gente é fã de alcachofras. É o que dá educar as crianças desde pequeninas a apreciar o que é bom. Todos, sem exceção, adoram alcachofras. Na maior parte das vezes, comemos cozidas com molho de manteiga ou com azeite e um fio de vinagre balsâmico. Mas esta fantástica receita que descobri no ótimo blog proud italian cook eleva a alcachofra a todo um outro patamar. Que maravilha! 

cooked1-2.jpg

 

batatas assadas com café e chocolate, o acompanhamento mais surpreendente

Tenho de confessar que as batatas não são propriamente o meu acompanhamento fetiche. E foi por isso que fiquei com o queixo à Cavaco Silva quando vi esta receita absolutamente surpreendente do fantástico site Food Republic. Em primeiro lugar, não são batatas, são batatinhas (não tem nada a ver com o amigo do Companhia). Depois levam chocolate. E café. O resultado é absolutamente extraterrestre. E delicioso. 

Captura de ecrã 2015-07-31, às 19.20.22.png

 

 

bolinhas de batata doce com parmesão, uma receita deliciosa com apenas 2 ingredientes

Já partilhei aqui várias vezes a minha verdadeira paixão por batata doce. Então desde que descobri que é muito mais saudável do que a batata normal, tornei-me fã número 1. Nunca mais comprei batata. Agora cá em casa só entra batata doce. Por isso, cada vez que descubro uma receita nova cujo principal ingrediente é esta maravilha da natureza, fico em delírio. Foi o que aconteceu quando me deparei com esta facílima e deliciosa receita, do blog laura fuentes, com apenas dois ingredientes.

sweet-potato-tots-1-681x1024.jpg

tarte folhada de espargos com queijo gruyere, um acompanhamento vegetariano para o seu almoço de páscoa

Mais uma receita para a Páscoa? Mais uma receita para a Páscoa. Ela não se cansa de me lembrar constantemente que eu sei ser "persistente" (na verdade, Ela usa mais os adjectivos "chato", "maçador" e "azucrinante", mas em público eu prefiro apenas "persistente"). É simples: recuso-me terminantemente a ver toda a gente à minha volta a fazer as mesmas receitas de Páscoa todos os anos. É bom manter aquelas receitas emblemáticas: o cabrito ou o borrego, o folar, as amêndoas, os ovos. Mas depois convém introduzir algumas novidades, senão vamos sentar-nos à mesa no domingo como se estivéssemos em 1979 – com as calças à boca de sino e as patilhas até ao maxilar.

E é por isso que aqui estou eu, vosso amigo e salvador, para partilhar esta deliciosa receita de folhado de espargos com queijo Gruyere. A receita é da incomparável, da inigualável, da ímpar Martha Stewart e dá um excelente acompanhamento ou até um prato principal vegetariano. E, ainda por cima, é a coisa mais fácil do mundo de fazer.

02edf08_e_vert.jpg

Ingredientes 

  • 1 folha de massa folhada
  • 2 chávenas de queijo Gruyere ralado
  • 700 gramas de espargos frescos
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Sal
  • Pimenta