Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

abacates recheados com salada caprese, um almoço original ou um brunch saudável?

São estes pequenos dilemas que povoam a minha existência… já passei a fase da crise existencialista do “comer ou não comer? Eis a questão”, agora é mais “brunch ou almoço?”, “quinoa ou cuscuz?”, “panquecas ou ovos benedict?”, dilemas que atormentam a minha alma e me vão alimentando a existência ao longo do dia. Esta receita do blog Laylita’s Recipes pode ser um ótimo almoço para levar para o trabalho ou um saudável brunch para o fim-de-semana.

Só precisa de tomates cherry cortados em metades, bolinhas de mozzarella, molho de pesto, abacates, alface para servir (opcional), redução de balsâmico, sal e pimenta. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, espreite aqui a receita original.

Tomato-mozzarella-caprese-stuffed-avocados.jpg

 

 

5 deliciosos, rápidos e saudáveis almoços de quinoa para levar para o trabalho

Anda um homem a trabalhar para isto! Há mais de dois anos que esta modesta Mansão Mistério abraçou as maravilhas da quinoa com o mesmo fulgor com que as senhoras na rua abraçam Marcelo Rebelo de Sousa. Há mais de dois anos que todos os meses fazemos um almoço ou um jantar de quinoa para a família. Há mais de dois anos que a minha querida Mulher Mistério come quinoa com a mesma alegria com que uma criança de 5 anos vira um saco cheio de gomas. E há mais de dois anos que os nossos queridos e dóceis Filhos Mistério torcem o nariz cada vez que vêem um grão de quinoa à frente. Pois bem, na sexta-feira, a minha querida Filha Mistério adolescente chegou a casa e anunciou:

– Adoro quinoa! Não percebo porque é que não comemos mais vezes cá em casa. A mãe da (piiiiiiiiiiiii, não posso divulgar o nome) está sempre a fazer quinoa. E aquilo é óptimo!

Como é que é?! A mãe da Não-Sei-Quantas é que está sempre a fazer quinoa?! Agora é que aquela mente iluminada descobriu que quinoa é óptimo?! Depois de anos a tentar convencê-la a provar?!

É inacreditável! Ainda pensei em amuar e nunca mais fazer quinoa cá em casa. Mas depois ponderei melhor e achei que havia uma forma mais interessante de resolver o problema: esta semana, a Senhora D. Filha-Mistério-Adolescente-Com-a-Recente-Mania-das-Dietas vai comer quinoa todos os dias. Já que só agora descobriu as maravilhas desta semente ultra-saudável, vamos ver se consegue recuperar o tempo perdido.

Aqui ficam os cinco almoços deliciosos e rápidos que eu vou fazer cá em casa para aquela luminária levar para a escola.

 

Salada de Quinoa, Tomate e Mozzarella

18243016_ZPY0W.jpeg

Uma receita que se faz em menos de meia-hora?! E que só leva quatro ingredientes, para lá dos temperos?! Vamos lá ver se a mãe da Não-Sei-Quantas faz pratos assim! Foi em 2015 que a minha querida e dietética Mulher Mistério descobriu esta receita fabulosa no blog Averie Cooks. Mas, nessa altura, as amigas da minha querida filha adolescente ainda não tinham nomeado a quinoa como um alimento da moda.

Pode ser que agora a minha Filha Mistério se deixe encantar por esta divinal mistura de quinoa, tomatinhos cherry, mozzarella e manjericão, temperada com azeite e vinagre de arroz. Mais delicioso e saudável é difícil. Veja a receita completa aqui.  

 

 

ovos com cogumelos e queijo no forno, uma receita para ajudar a começar a semana

Eu sei que é segunda-feira e a preguiça é a palavra de ordem. Tive preguiça a levantar-me, tive preguiça a acordar os miúdos, a arranjar-me, a levá-los à escola, arrastei-me até ao trabalho, enfim pareço uma morta-viva, mas tem que ser. Infelizmente não dá para fugir à segunda-feira.

Mas dá para torná-la um dia melhor! Mais agradável, mais feliz! Como? Planeando uma ótima receita para o jantar! Vai ver que assim o dia vai passar mais depressa! Eu, por exemplo, estou a sonhar com esta delícia que descobri no fantástico site The Kitchn que, além de fácil, engorda (claro) mas pouco.

Só preciso de manteiga, azeite extra-virgem, chalotas picadas, uma mistura de vários cogumelos fatiados (com os talos cortados), tomilho fresco picado, ovos, leite, sal e pimenta preta moída e queijo mozzarella ralado. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

93a99c77200aabd32eff7ad2b90b32d9a4463b48.jpeg

 

 

omelete com burrata, espinafres baby e salada de abacate: o brunch mais saudável de sempre

Domingo é dia de brunch cá em casa mas infelizmente não pode ser o meu Dia da Asneira. Digamos que o meu Dia da Asneira dividiu-se por vários momentos ao longo da semana que passou, por isso, hoje não há asneiras para ninguém e o meu dia vai ser super saudável. Em vez de pão, croissants e panquecas vou fazer esta espetacular receita que encontrei no blog How Sweet It Is que demora apenas 20 minutos a fazer.

Só preciso de ovos, água, sal e pimenta, óleo de coco, espinafres baby, uma burrata, alface, azeite, vinagre balsâmico e meio abacate cortado em fatias muito fininhas.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

burrata-omelet-I-howsweeteats.com-9.jpg

 

salada de abacate, feta, toranja e cuscuz com molho de mel e lima: o meu almoço saudável de hoje

A luta continua. Está difícil mas continua. Temo que o Trump seja mais rápido a expulsar o país inteiro do que eu a expulsar quilos do meu corpo. Se a indignação emagrecesse, desde que aquele ser ocupou a Casa Branca, já estava pronta para desfilar para a Victoria’s Secret. Mas não, infelizmente, tenho mesmo de fechar a boca. É o único remédio. O que me vale são estas maravilhas que vou descobrindo por essa internet fora. Esta salada, do blog Well Plated, tem abacate, cuscuz, toranja, feta e feijão branco, e vai ser o meu almoço de hoje. Fome não vou passar com certeza! E demora apenas 20 minutos a fazer.

f228bc884fbffb4f6faf82329b40e840.jpg

 

 

um restaurante especializado em mozzarellas?! é o novo puro 4050, no porto

15894344_912341882201784_8109827330341432008_n.jpg

A primeira coisa que vê quando chega ao novo Puro 4050, no Porto, é o pão. Não é que a porta da entrada esteja enfeitada com uma coroa de papo-secos, é que a sala está inundada por um irresistível cheiro a pão quente, acabado de tostar, que lhe permite visualizar, de olhos fechados, cada migalha a estalar na sua boca ao mínimo contacto com os dentes.

Eu sei, posso estar a precisar urgentemente de tratamento psiquiátrico – é o que a minha querida Mulher Mistério não se cansa de me repetir – mas é mais forte do que eu. Passados alguns dias, ainda sonho com aquele cheirinho a pão quente a estalar-me na boca. E esse é o melhor resumo do Puro 4050. Inaugurado no Porto, no Verão passado, este não é bem um restaurante clássico.

Captura de ecrã 2017-01-19, às 15.35.48.png

Dos mesmos donos do fantástico Cantina 32 – de que falei aqui –, o Puro 4050 tem a ementa dividida em duas grandes partes: petiscos italianos, quase todos com mozzarella, e meia dúzia de pratos mais a sério: carnes, massas e risottos. Como nós fomos lá almoçar em modo Família Mistério – que é o mesmo que dizer muitas bocas com ainda mais vontade de comer – optámos essencialmente pelos petiscos de mozzarella. E é aí que entra o pão: quente, tostado ou em forma de focaccia, é fundamental para acompanhar os petiscos. Mas já lá vamos. Antes é preciso falar de...

 

camarão com feijão manteiga e cuscuz de limão: um jantar fácil, saudável e delicioso

Estou cada vez mais viciada em cuscuz. A minha querida mãezinha faz um ar enjoado cada vez que a tento convencer a provar. É preciso uma paciência de Job. Já a iniciei, a muito custo, no sushi e nas maravilhas da comida japonesa, se bem que só come tempuras, gyosas e de garfo e faca em punho, claro. Nem se atreve a tentar manusear os pauzinhos. Agora, quando lhe sugiro cuscuz e lhe explico que é um prato árabe com origem no Magreb, revira-me os olhos e diz:

- Santa paciência, quem me tira o arroz e a massa tira-me tudo!

É nestas alturas que a minha paciência se esgota e desisto de trazer algum exotismo à vida da minha querida e amada progenitora. A minha querida Mãe Mistério nem sabe o que perde, porque esta receita, por exemplo, do site Food and Wine, tem os 3 adjetivos que gostamos para um jantar num dia de semana: fácil, saudável e deliciosa.

Só preciso de cuscuz, azeite extra-virgem, camarão médio com casca, piripíri, manteiga sem sal, feijão-manteiga em lata, alcaparras, sumo de limão fresco e salsa picada. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

enhanced-buzz-29995-1368037474-22.jpg

 

 

pizza sem base, uma receita com apenas 3 ingredientes e com poucos hidratos de carbono

É uma grande invenção, esta do blog Closet Cooking! Uma pizza sem base é praticamente uma pizza isenta de culpas porque acaba por ter poucos hidratos de carbono. Na prática o queijo é que vai fazer de base, depois é só acrescentar o pepperoni. Tem todo o sabor de uma pizza sem a base! É a receita ideal para alimentar os nossos mini-misteriosos e o bando de amigos que vivem cá em casa durante as férias.

No Crust Pepperoni Pizza 800 1828.jpg

 

 

7 erros que tem de evitar quando cozinhar o seu peru de natal

Há duas coisas obrigatórias no Inverno: a Serra da Estrela é a única estância de ski que fecha cada vez que neva e nós somos a única família que come um peru por pessoa no Natal. Ok, é capaz de não ser todo esse exagero, mas adoro a pele estaladiça, o molho caramelizado, a carne tenrinha e o recheio suave. Um Natal sem peru é para mim tão grave como o Bruno Carvalho sem aquela voz de marialva ressacado.

E quando falo de peru tem de ser um peru delicioso, cozinhado mesmo no ponto. No ano passado, já aqui falei daquilo que deve fazer para cozinhar um peru perfeito; este ano vou falar daquilo que não pode fazer – nunca, jamais, em tempo algum. E para isso o fabuloso site The Kitchn juntou os sete erros que tem mesmo de evitar quando pegar num avental.

6cf07a53f8850c1071709272752ade51e780516f.jpeg

 

 

frittata de três queijos, uma receita fácil e deliciosa para casos de emergência

Esta é daquelas receitas que deve ter sempre à mão para aqueles dias em que chega a casa, estafado e sem imaginação para o jantar… ou para um almoço de última hora, ou ainda para um brunch durante o fim-de-semana. É muito fácil de fazer, é rápida e desde que tenha queijos em casa, safa-se em grande estilo. Mas tem de gostar de queijo. Mesmo. Esta receita da fantástica Donna Hay é para verdadeiros apreciadores. Como eu adoro todos os queijos (bolas, ao menos podia haver um que eu não gostasse mas infelizmente até hoje todos os que experimentei, adorei!).

Voltando à frittata, só vai precisar de ovos, leite, sal e pimenta preta, manteiga, folhas de manjericão picadas, ricotta, queijo cheddar ralado e queijo gruyère ralado. Para servir, arranje umas tostinhas com manteiga (se calhar é melhor sem manteiga, não?) Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

three-cheese-frittata.jpg

 

 

risotto de abóbora com limão e pistácios, o princípio do fim da minha dieta

Oops! I did it again...” Esta letra de uma música que o lado feminino da nossa prole passava a vida a ouvir resume bem a minha vida. Porque, mais uma vez, esqueci-me de que estava de dieta (estes lapsos de memória acontecem-me basicamente dia sim dia não). Não há nada a fazer. Basta-me a visão de um prato delicioso e pronto, nem com Memofante vou lá. Mas alguém resiste a um risotto de abóbora e pistácios? Eu não consigo. Por isso, quando descobri esta receita no espetacular Cannelle Vanille, fui ter com o meu querido Marido Mistério e pedi-lhe para fazer hoje para o nosso jantar.

- E a dieta? - perguntou logo Ele com aquele ar trocista e de quem nunca precisou de fechar a boca.

- Dieta? Ah, é verdade. Faço amanhã.

E antes que Ele reagisse, fechei a porta da cozinha e deixei-o a criar.

Só precisou de abóbora descascada, caldo de vegetais ou de galinha, manteiga sem sal, um alho francês médio, cortado em fatias muito fininhas, um dente de alho picado, arroz arbório, alecrim, sal e um pouco mais para temperar, vinho branco seco, raspas de um limão finamente raladas, sumo de limão espremido e mais um pouco para temperar, pimenta q.b., pistácios picados e queijo parmesão ralado. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original. 

EDOC2120.jpg

 

 

omelete com amêndoas laminadas e doce de framboesa, uma receita deliciosamente original

Confesso que nunca me tinha ocorrido juntar na mesma receita ovos e doce, mas, de facto, porque não? Quando eu era miúda, a minha avó fazia-me muitas vezes, para o pequeno-almoço, ovos mexidos com açúcar, que eu devorava com um prazer que dava gosto ver. Por isso, nem sei como é que nunca me ocorreu antes uma receita com esta do blog Lily. Pode ser um delicioso brunch ou um ótimo almoço e, claro, também sabe muito bem ao jantar.

Basta ter em casa: 3 ovos, 3 colheres de sopa de leite ou natas, manteiga, 2 chávenas de framboesas congeladas, amêndoas laminadas torradas e açúcar de confeiteiro.

vadelmamunakas_suvisurlevif.jpg

 

 

sopa de caril e castanhas assadas: tudo o que apetece neste dia de outono

Qual é coisa, qual é ela, que é castanha por dentro e castanha por fora? E por acaso é o meu fruto preferido do outono? Pois claro que é a castanha! Amo! Adoro! E devoro! Só que, como tudo o que é bom, engorda, infelizmente. Adoro castanhas assadas, cozidas, doce de castanha e sopa de castanha. Por isso, quando descobri esta incrível receita, no site da Natrel, de sopa de caril com castanhas, disse para mim própria (sim, porque  eu falo imenso comigo!): “é isto mesmo que me apetece hoje”, sendo que ainda por cima tem uma enorme vantagem: é uma receita sem lactose o que vai agradar metade da nossa família que decidiu, por alta recreação, retirar a lactose da alimentação.

Só vou precisar de azeite, alho francês cortado em pequenas rodelas, alho, cenouras descascadas e cortadas em pequenos pedaços, castanhas assadas, descascadas e picadas, caril em pó, açafrão, paprika fumada, tomilho, caldo de legumes, leite sem lactose, sal e pimenta, natas sem lactose e sal marinho fumado (encontra no El Corte Inglés).

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 a 6 pessoas, espreite aqui a receita original.

000.jpg

 

 

pizza com base de batata doce, uma receita espetacular vegan e sem glúten

Cada vez que o jantar cá em casa é pizza tenho o fundamentalista da alimentação saudável, o meu querido e adorável Marido Mistério, a massacrar-me como se eu fosse uma assassina em série de crianças.

OK. Mea Culpa. Mas há dias tão caóticos que chego a casa e apercebo-me de que me esqueci de planear o jantar. O que é que eu posso fazer? Uma mulher não é de ferro. Só a Thatcher mas duvido que fosse ela a tratar do jantar no número 10 de Downing Street.

Só que hoje vou surpreender o meu querido Marido Mistério. Quando me perguntar o que é o jantar, vou responder-lhe com um ar triunfal:

- Pizza!

- Só podes estar a gozar!

- Vegan, sem glúten e com base de batata doce. Ias dizer alguma coisa?

- Onde estão os ingredientes? Vou já pôr o avental.

- Bem me parecia.

Os miúdos ficaram felizes da vida e foram logo para a cozinha ajudar o pai a fazer "a pizza saudável" que a mãe deles descobriu no blog Blissful Basil.

Eles só vão precisar de batata doce, descascada e cortada em pequenos cubos, sementes de chia, água, farinha de aveia sem glúten, farinha de amêndoa, azeite, vinagre de cidra, manjericão seco, orégãos secos, alho em pó, sal e uma pitada de piri-piri. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

IMG_2493.JPG

 

 

um brunch original: pizza saudável com... alguns ovos a cavalo!

E se o seu pequeno-almoço hoje fosse uma… pizza? OK. Se é daquelas pessoas que acorda às 7 da manhã ao fim-de-semana, admito que será eventualmente demasiado, mas se for cá dos meus, e acordar depois da 11 da manhã… porque não? É um brunch delicioso e poupa uma refeição. A sugestão é do blog Lemons and Basil e vai animar a disposição da nossa equipa de futsal durante mais um fim-de-semana de (árduos) estudos.

O meu querido Marido Mistério (sim, eu só lavo a loiça e dou apoio moral) vai precisar de massa de pizza, molho de pizza caseiro (já explico a receita, não quero que lhe falte nada!), couve picada, cebola cortada às fatias, courgette e abóbora (ambas também cortadas em fatias muito fininhas), queijo mozzarella e ovos.

Para fazer o molho de pizza, Ele vai precisar de óleo de coco, alho picado, cebola doce picada, água, tomates cherry picados, sal, pimenta, açúcar, salsa e manjericão secos, e folhas de manjericão fresco picadas.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 a 3 pessoas, espreite aqui a receita original.

Farmers-Market-Veggie-Pizza18-680x917.jpg