Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os 5 melhores bolos de 2016

Chegou o momento mais solene do ano: o balanço de 2016. Antes que o Expresso publique as suas 32 páginas broadsheet com o balanço do ano sector a sector, da pecuária à energia geotérmica, nós falamos ao coração dos portugueses. Melhor, falamos directamente ao estômago. Este é o balanço da balança de 2016: são os 5 mais deliciosos, deslumbrantes e calóricos bolos que provámos este ano. 

Mas primeiro vamos aos critérios. De fora, deixámos os vencedores de 2015 (e que pode ver aqui) porque não somos adeptos de muitas repetições. Depois, recorremos ao mais rigoroso e exigente painel de jurados existente neste país: os nossos filhos. Eu e a minha querida e ilustre Mulher Mistério fizemos uma primeira selecção de finalistas. E os mini-misteriosos tiraram as teimas.

Agora, vá lá buscar o babete, porque isto promete.

 

1º Bolo de Bolacha com Espuma de Leite Condensado e Ovos Moles de Aveiro

Canastra do Fidalgo - Bolo de Bolacha.jpg

Quase bastava escrever o título para conquistar o prémio de melhor bolo do ano. Este divinal bolo de bolacha é feito com camadas de Bolacha Maria mergulhadas em café e alternadas com inigualáveis camadas de uma levíssima espuma de leite condensado e outra suave espuma de café. No final, o topo é salpicado com bolachas crocantes esmagadas e com um fio de ovos moles de Aveiro.

Acho que não vale a pena dizer mais nada, pois não? Apenas que este Rolls Royce da doçaria nacional é uma criação do restaurante Canastra do Fidalgo, na Costa Nova, em Ílhavo (conheça aqui), e que a receita completa está nessa verdadeira pérola da literatura internacional que é o primeiro livro do Casal Mistério. É verdade: com um livro nosso na mão pode ter um bolo destes na goela.

 

bolo ferrero rocher com nutella, a sobremesa que vai arrasar neste natal

Os nossos filhos são viciados em Ferrero Rocher, aliás, são viciados em chocolate de uma forma em geral. Já eu dava milhões de Ferreros Rocher para ter um Ambrósio à minha disposição. Era uma Ela tão feliz…Tinha tempo para tudo e nunca chegava atrasada que, admito, ser provavelmente (a par com o pecado da gula) o meu único defeito. Mas esta receita do blog Let the Baking Begin é qualquer coisa de irresistível e vou ter de implorar ao meu querido Marido Mistério para fazer esta tentação para a noite de Natal. Primeiro vou arrasar com a minha sogra, que é uma excelente cozinheira e sempre olhou para mim de lado por infelizmente não ter nascido com talento para a cozinha. Já a minha dileta mãe tem tantos ou mais dotes culinários do que eu, por isso, no Natal, é mais do género de encomendar…

Ele vai precisar, para o bolo, de ovos, açúcar, farinha de avelã ou avelãs trituradas, farinha, cacau em pó e fermento… e ainda bolachas wafers esmagadas. Para a cobertura, só precisa de manteiga sem sal, chocolate cortado aos pedaços e de Nutella. Finalmente, para decorar, precisa de bombons Ferrero Rocher e avelãs picadas e mais bolachas wafers esmagadas. Só os ingredientes são de enlouquecer! Se quiser saber as quantidades certas de cada um espreite aqui a receita original.

IMG_0821_thumb.jpg

 

 

bolo de natal saudável, vegan e sem glúten: sim, é possível!

Sem glúten, sem açúcar, sem manteiga e sem ovos? De certeza? Pois é a mais pura das verdades! Este bolo de frutos secos de Natal nem farinha tem, ou melhor, tem farinha mas é de sorgo, logo não tem glúten. E o que é mais extraordinário é que esta receita do blog Ascension Kitchen é mesmo boa. O bolo fica com uma consistência macia e húmida. Continua sem acreditar?

Então experimente: Só precisa de um quilo de mistura de frutos (sultanas, passas, alperces secos, figos, ameixas secas), tâmaras sem caroço, brandy, sherry seco ou Porto seco (como Ele gosta), macadâmias, nozes, amêndoas, raspas de um limão, raspas de uma laranja, especiarias como noz-moscada e canela, farinha de sorgo ou farinha de amêndoa, se preferir, e fermento sem glúten.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

Healthy-Gluten-Free-Christmas-Fruit-Cake-Vegan-2-1

 

 

tarte de abóbora e queijo de cabra: importa-se de repetir?

Será que engorda muito? É que esta receita do blog Love and Olive Oil é qualquer coisa de irresistível. Esta tarte não dura mais de meia hora na Mansão Mistério… É boa demais para ser verdade! É uma espécie de prima da tarte de abóbora mas com um ingrediente que faz toda a diferença: queijo de cabra.

A autora da receita original fez questão de preparar a base da tarte em casa. Mas como eu não sou assim tão prendada, prefiro comprar a base da tarte já feita. Além da base da tarte, vou precisar, para o recheio, de ovos, queijo de cabra macio, leite, puré de abóbora, tomilho fresco, sal, pimenta preta moída e noz-moscada em pó. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 pessoas, espreite aqui a receita original.

savory-squash-quiche7-600x900.jpg

 

bolo de chocolate sem farinha para celebrar o meu dia da asneira

Há duas grandes vantagens nos bolos sem farinha: primeiro engordam menos; segundo, derretem na nossa boca como se fossem trufas. E esta receita do blog Something Swanky é tudo isto e ao mesmo tempo deliciosa e fácil de fazer. Tão fácil que vou tentar fazer sozinha longe dos olhares críticos da minha querida Família Mistério. Já cheguei a um ponto em que, cada vez que toco numa batata frita, arregalam-me o olho, se dou uma trinca numa bolacha, sou recriminada, se como um quadrado de chocolate, reviram-me os olhos, se tento abrir um pacote de pipocas, sou humilhada em praça pública. Sim, não pense que a minha vida é fácil… por isso, hoje, vai ser o meu Dia da Asneira e antes que todos acordem, vou enfiar-me na cozinha e preparar esta maravilha só para mim (bem, talvez partilhe uma fatia ou outra com a nossa equipa de futsal…)

Só vou precisar de pepitas de chocolate semi-doces, manteiga, açúcar, sal, extrato de baunilha, ovos, cacau em pó e, para a cobertura de chocolate, mais pepitas de chocolate e manteiga.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original. 

DSC_4752.jpg

 

 

este é um dos bolos mais famosos nos estados unidos, o melhor é descobrir aqui porquê

Eu sei, são 8h da manhã, está frio lá fora e a semana de trabalho ainda só tem 48 curtas horas de vida. Temos tudo para estar profundamente deprimidos, mas felizmente está aqui este seu maduro amigo para ajudar a transformar uma trriste e pesada carantonha num leve e feliz sorriso. E porquê? Porque há sempre um lado positivo em todas as más notícias.

Não acredita? Então, veja lá esta história. Em 1930, um pasteleiro alemão, desterrado no Estado americano do Missouri, resolveu fazer um bolo de café. O problema é que, com o seu jeitinho de Ela Mistério, colocou manteiga a mais na massa do bolo. Quando o tirou do forno, o resultado era um bolo molhado e pegajoso. Qualquer pessimista teria deitado o bolo directo para o lixo, o pasteleiro colocou-o à venda. Passados alguns minutos, o bolo tinha desaparecido. Mais de 80 anos depois, a receita é uma das mais famosas da pastelaria americana.

De facto, o bolo podia estar pegajoso, mas também estava fininho, molhadinho e com um irresistivelzinho sabor a manteiga. Tão irresistivelzinho que eu acho que o vou fazer hoje. A melhor receita que encontrei foi no fantástico blog The Domestic Rebel. Tudo o que vou precisar é de uma embalagem de preparado para bolo, manteiga, ovos, queijo creme, extracto de baunilha e açúcar de confeiteiro. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

5820e7a2150000d804532399.jpeg

 

a melhor terapia contra a gripe: brownie de chocolate e café com whisky

Só há uma coisa pior do que estar com gripe: dormir ao lado de alguém com gripe. Desde que a minha querida Mulher Mistério, essa autodenominada fortaleza imune a doenças, gripou, que não consigo ter uma noite seguida sem espirros, tossidelas e fungadelas. Cada vez que acordo de manhã, tenho a sensação de que durmi ao lado de uma sanfona. Não é fácil. E por isso preciso de um remédio poderoso para me curar de cinco penosas noites em claro.

A solução para hoje chegou através do fantástico blog Love and Olive Oil. São uns deliciosos brownies de chocolate, café e nozes pecan carregados de whisky. Na verdade, não são bem "carregados", mas eu acho que vou carregar.

Tudo o que vou precisar é de farinha, fermento, cacau em pó, café instantâneo em pó, sal fino, manteiga sem sal cortada em cubos, chocolate com 75% de cacau, açúcar, ovos, whisky (são só três colheres de sopa, mas eu acho que preciso, pelo menos, de duplicar a dose para conseguir dormir), pepitas de chocolate, nozes pecan picadas e flor de sal para espalhar por cima. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita original aqui.

bourbon-pecan-brownies-600x900.jpg

 

a melhor descoberta dos últimos meses: cheesecake de manteiga de amendoim com base de oreo

É nestes momentos que eu me sinto um verdadeiro Cristóvão Colombo da cozinha, à descoberta das melhores delícias que as Américas têm para oferecer ao mundo. Um cheesecake com base de bolacha Oreo já seria algo digno de uma pequena cerimónia com a presença de sua Excelência o Senhor Presidente da República. Agora se esse cheesecake ainda levar um recheio com chocolate e um topping de manteiga de amendoim, então o melhor é chamar também o primeiro-ministro porque vamos fazer uma Web Summit especial só para debater isto.

A ideia fabulosa é do magnífico blog Sally's Baking Addiction e é mais fácil do que podia parecer. Tudo o que vai precisar é de bolachas Oreo e manteiga derretida sem sal para a base. E depois queijo creme à temperatura ambiente, açúcar, iogurte grego, manteiga de amendoim, extracto de baunilha, ovos e cinco tabletes de chocolate Butterfinger. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja aqui a receita original.

Peanut-Butter-Butterfinger-Cheesecake-4.jpg

 

 

tarte de batata doce, a sobremesa divinal que me vai fazer adiar a dieta

Não faz mal. Amanhã recomeço. Como diria a eterna Scarlett O'Hara: ”Amanhã será um novo dia!”. Mas hoje parece-me o dia ideal para me desgraçar com esta tentação do demónio, do blog Sally’s Baking Addiction. Ai, Sally, Sally! Como é que se inventa uma maravilha destas? Tarte já é bom, com batata doce é demais!

Meu querido Marido Mistério, hoje vais ter mesmo que fazer esta receita. Só precisas de massa de tarte, batata doce, manteiga sem sal, açúcar mascavado, natas, ovos, farinha, extrato de baunilha, canela, noz-moscada, cravo-da-Índia e gengibre. E ainda, mas já é opcional, chantilly. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 a 10 pessoas, espreite aqui a receita original.

brown-sugar-sweet-potato-pie-4-600x900.jpg

 

 

quer um lanche de sonho para este fim-de-semana? que tal uns muffins recheados com compota de mirtilos e vinho do porto?

Senhoras e senhores, meninos e meninas, eis o muffin mais espectacular do mundo. Não é uma receita do Victor Hugo Cardinali, é só o muffin mais deslumbrante que vai provar este fim-de-semana. E porquê?, pergunta Vossa Senhoria. Porque em vez de ter de ser aberto para colocar o doce ou a manteiga no meio, este fantástico muffin do fabuloso blog Hungry Girl Por Vida é logo cozinhado com a compota lá dentro.

Tudo o que precisa é de encontrar uma boa compota artesanal. Nós somos fãs da Casa de Severi que tem misturas tão surpreendentes como limão com flor de sal e gengibre ou mirtilos com Vinho do Porto (a nossa favorita). Depois, vai precicar de leite, ovos, açúcar, manteiga sem sal, extracto de amêndoa (veja aqui como fazer), farinha, fermento, flor de sal e amêndoas laminadas. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

24122112911_71fed2aa27_b (1).jpg

 

já imaginou um bolo feito com crepes em vez de massa? prepare-se para entrar noutra dimensão

Admito que esta receita é “areia demais para minha camioneta” e a machadada final na minha dieta. Mas há coisas das quais não podemos fugir. E esta receita do New York Times veio até mim só para me torturar… Só que é irresistível e vou pedir ao meu querido Marido Mistério para fazer este fim-de-semana para animar os miúdos que já estão enfiados em casa a estudar para os testes.

Esta tem de ser mesmo Ele a fazer, eu lavo a loiça e compro os ingredientes.

Para os crepes, o meu querido Marido Mistério vai precisar de ovos, leite, natas, farinha, farinha de avelã, açúcar, sal, extrato de baunilha e manteiga sem sal.

Para o creme de chocolate, tem de ter um chocolate de boa qualidade com mais de 60% de cacau picado, açúcar, amido de milho, cacau em pó, sal, leite, ovos, manteiga sem sal e café.

Para decorar, ainda precisa de chantilly, avelãs tostadas e picadas e cacau em pó.

Para saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

05CREPE1-WEB-articleLarge.jpg

 

 

o mundo devia parar durante 30 segundos para ver este vídeo que ensina a fazer um bolo de nutella só com 2 ingredientes

Captura de ecrã 2016-09-13, às 12.44.05.png

É um assunto demasiado sério para ser tratado de ânimo leve. Um bolo de Nutella já me faz parar a minha vida. Se esse bolo for com um recheio de Nutella líquido, então toda a Família Mistério entra em modo de voo. E se o dito bolo só levar dois ingredientes, é motivo para metermos mais uma semaninha de férias só para nos dedicarmos à cozinha. 

Mas, neste caso, há mais, muito mais: este fabuloso lava cake não leva farinha e pode ser explicado num vídeo de 30 segundos. E, mais ainda: foi feito pelo nosso Mini-Misterioso de 13 anos, o que dá para perceber que, por muito provável futuro chef Michelin que ele seja, estamos a falar de um dos bolos mais simples que esta família já conheceu.

Mas o melhor é ver este vídeo em baixo – e não se esqueça de atar o babete ao pescoço porque isto promete.

 

 

cheesecake de amora num frasco, uma sobremesa fresca e deliciosa para fazer em poucos minutos

Não sei o que é que se passa comigo. Estou preocupado. Será que estou doente? Será que ensandeci? Será que tenho dupla personalidade? Será que o meu corpo foi ocupado pelo Alf? Francamente, não sei responder. O que sei é que há mais de um mês que não escrevo uma única linha sobre cheesecakes. Aquele que é provavelmente o mais completo, versátil e viciante bolo que a Humanidade já produziu tem andado esquecido por este vosso casal amigo. E isso é completamente, absolutamente, totalmente (e mais umas 15 palavras acabadas em "mente") imperdoável.

Quem me chamou a atenção para essa falha foi o mini-misterioso mais novo desta casa que, entre dois pokémons caçados no telemóvel da irmã, me atirou com a pergunta fatal:

– Pai, porque é que não fazemos um cheesecake há tanto tempo?

E, perante a minha visível atrapalhação, rematou:

– Este tem óptimo aspecto, não tem?

"Este" é só uma das mais fáceis e contagiantes receitas de cheesecake. O autor é o fantástico blog Dessert For Two (isto de escrever sobre comida tornou toda a Família Mistério numa ávida consumidora de blogs de culinária...) e o cheesecake nem precisa de grandes cozinhados.

A única coisa de que vai precisar é de bolachas digestive (se encontrar Graham Crackers, melhor), manteiga sem sal derretida, queijo creme, chocolate branco cortado em pedaços, natas gordas, amoras, açúcar e o sumo de meio limão espremido no momento. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

no-bake-blackberry-cheesecake-recipe-2.jpg

 

novidade! novidade! os melhores éclaires do porto chegam a lisboa já no dia 16

1796464_545188632246703_1941333505_n.jpg

Já está confirmada a data desse grande evento gastronómico da capital: a abertura da primeira loja da Leitaria da Quinta do Paço em Lisboa. Vai ser da próxima sexta-feira a uma semana, na Avenida João XXI, perto da Avenida de Roma.

A nova pastelaria vai funcionar numa antiga padaria dos anos 50 que manterá a traça original e que terá uma cozinha própria onde serão preparados os deliciosos éclaires recheados com chantilly que nos deixaram de queixo caído quando os experimentámos pela primeira vez (veja aqui mais detalhes sobre estes bolos divinais).

 

 

os 6 melhores pequenos-almoços do mundo

Lamento, mas este texto não é para si. Este texto é especialmente dirigido à minha querida e distinta Mulher Mistério. Por isso, se não quiser ser um cusco incapaz de resistir à tentação de ler a correspondência alheia, faça o favor de seguir em frente e dirigir-se rapidamente para o blog do Flávio Furtado.

Já foi? Óptimo, então posso continuar.

Minha querida e estimada Mulher Mistério, agora que ninguém nos ouve, aqui vai: descobri o mais espectacular ranking que estes olhos já viram. Eu sei que tu achas que estás de dieta (pelo menos, há três anos, por muito que a dieta o desminta...), mas tens de fazer mais uma interrupção. A tua revista preferida, a Condé Nast Traveler, fez um top dos 6 melhores pequenos-almoços do mundo. Exactamente, a tua refeição preferida. Aquela altura do dia em que, por mais dietas que existam, nunca resistes a uma panquecazinha, a uns ovos mexidos com queijo derretido, a um croissantzito com doce ou a uns delicados scones quentinhos (tu insistes nos diminutivos porque achas que assim engorda menos, não é?).

Pois bem, a Condé Nast Traveler reuniu os seis melhores pequenos-almoços que os seus editores já provaram. E há de tudo: desde os ovos benedict mais leves de Londres até ao divinal pão feito ao vapor em Hong Kong. Mas o melhor é leres e veres com atenção.

 

Chiltern Firehouse, Londres, Reino Unido

Chiltern-Firehouse-London-nov-nicole-franzen.jpg

De noite, é o restaurante da moda no Reino Unido – aqui tanto podes encontrar o ex-primeiro-ministro David Cameron como a actriz Cara Delevigne. De manhã, é um recanto tranquilo, acolhedor e cheio de charme – e, nessa altura, podes encontrar os tais ovos benedict de galinhas de raça criadas ao ar livre ou aquele que é considerado um dos melhores fiambres do país, curado com ácer. Há mais, especialmente os bolos e as sobremesas, mas acho que para já isto chega para te convencer. Ah, é verdade, quase me esquecia: o chef é o Nuno Mendes que tu adoraste quando experimentaste a comida dele na Taberna do Mercado (está aqui o teu texto).