Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o novo gelado casal mistério vai levá-lo à loucura: bolo de bolacha com caramelo e flor de sal (saiba também quem ganhou um gelado por dia durante um ano)

4798_96954477546_1597414_n.jpg

É isso mesmo que acabou de ler: está encontrada a combinação de sabores do novo gelado Casal Mistério que vai ser colocado à venda em todas as lojas Artisani. Depois de mais de duas semanas a recebermos as maravilhosas sugestões e os sagrados votos dos nossos leitores (mais de mil palpites irresistíveis é um verdadeiro feito gastronómico), chegámos ao veredicto final.

 

alguém tem dúvidas de que este é o melhor bolo de bolacha do mundo? eu não!

20151221_154855 (1).jpg

Não é de ânimo leve que se faz uma afirmação desta gravidade, por isso devo dizer que estive alguns meses a reflectir profundamente antes de me sentar à frente do computador. Mas hoje estou preparado para assumir publicamente as consequências daquilo que me preparo para afirmar: [pausa] [silêncio] [suspense] [pessoas a abandonarem o blog porque não têm paciência para estas hesitações] [Ela a protestar comigo] [e aqui vai] Encontrei o melhor bolo de bolacha do mundo. 

Ok, eu admito que possa não ter provado TODOS os bolos de bolacha do mundo, mas já experimentei bastantes e este fica num honroso e destacadíssimo primeiro lugar. A responsabilidade é do famoso restaurante Canastra do Fidalgo, na Costa Nova, em Ílhavo. E os motivos são difíceis de aceitar, especialmente para quem vive a 253,03 km de distância.

Esta obra de arte da doçaria portuguesa é feita com bolacha Maria mergulhada em café. Até aqui, tudo bem. O espectáculo começa depois. Em vez do tradicional e ligeiramente enjoativo creme de manteiga (que, ainda por cima, costuma ser feito com margarina), este bolo alterna as camadas de bolacha com outras camadas de um suave e viciante creme de leite condensado que consegue não ter nem um grama de açúcar a mais do que aquele que realmente merecia. Mas ainda falta a melhor parte: por cima, é colocado um fio do inigualável doce de ovos de Aveiro, o que atira este bolo para a estratosfera da confeitaria portuguesa. E como se isto tudo não bastasse, o bolo é finalmente salpicado com mais bolacha Maria esmagada para lhe dar um toque crocante que se sobrepõe à consistência suave do recheio.