Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

tosta de pão alentejano com espargos grelhados e ovo escalfado, o nosso brunch deste domingo

Domingo é dia da Família. Dia do Senhor. Dia de Brunch. Dia da Asneira na minha Dieta. Para ser sincera, ontem também foi o Dia da Asneira na minha Dieta. Por isso, hoje vou só fazer meia asneira, vou pecar um bocadinho e depois penitencio-me à noite. Tenho muita pena mas eu não consigo resistir a um bom pão alentejano. E o meu querido Marido Mistério, em vez de me ajudar nesta minha luta sem fim, chega-me a casa ontem com o melhor pão alentejano que já provei na minha vida. Começo a achar que Ele me quer engordar só para ninguém olhar para mim. Será? Ou será que me quer tentar como Jesus Cristo no deserto? Se for o caso, tenho uma má notícia para Ele: não nasci para Messias e infelizmente cedo logo à primeira tentação… Por isso, vou aproveitar este maravilhoso pão alentejano que Ele sadicamente trouxe para casa para fazer esta receita deliciosa do Jamie Oliver para o brunch: tosta com espargos grelhados e ovo escalfado (que não engordam!), por isso a única asneira desta receita é mesmo o pão!

Vou precisar de pão alentejano cortado às fatias, azeite extra-virgem, espargos selvagens, paprika, ovos, queijo parmesão e folhas de hortelã frescas. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

c1549ebdf0813c026d5eb6d35e4328e8.jpg

 

panqueca de mirtilos numa caneca para fazer no micro-ondas em 6 minutos

Quem disse que durante a semana não há tempo para fazer panquecas ao pequeno-almoço? Quem disse? Quem disse? Pois está redondamente enganado: esta receita do blog Bigger Bolder Baking vai mudar as suas atarefadas manhãs. A versão original tem recheio de mirtilos mas, se quiser, pode juntar a sua fruta preferida, como bananas ou morangos, por exemplo. E pode fazer ainda hoje antes de sair: demora 5 minutos a preparar e cerca de 1 a cozinhar.

Só precisa de farinha, bicarbonato de sódio, xarope de ácer (ou mel ou geleia de agave), leite, óleo vegetal, um ovo e mirtilos. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 1 caneca, espreite aqui a receita original.

IMG_9077-682x1024.jpg

 

5 maneiras deliciosas e saudáveis de comer ovos ao pequeno-almoço

Estou em choque com essa notícia inesperada que está a tomar conta de todos os serviços noticiosos deste país: estamos no Inverno e as temperaturas vão descer! É indecente! Uma verdadeira falta de respeito pelos cidadãos que esperam tudo menos frio no Inverno. Perante esta enormidade, tenho de me preparar com pequenos-almoços que me alimentem decentemente ao longo dos próximos dias. E que me aqueçam – pelo menos, a alma.

Foi, por isso, com uma profunda alegria que encontrei esta selecção feita por esse messias da culinária que dá pelo nome de The Kitchn e que reuniu 5 maravilhosas formas de comer ovos cozidos ao pequeno-almoço.

 

1. Papas de Aveia com Ovo Cozido

ac65db7e6c5814243ec1af221e62e683.jpg

Papas de aveia já é uma delícia saudável. Então com um ovo cozido a baixa temperatura... ou escalfado... é melhor não dizer mais nada, mas veja aqui a melhor maneira de fazer um ovo cozido perfeito. Já viu? Agora imagine esses ovos com a gema ainda líquida misturados com as suas papas de aveia. Para preparar este pequeno-almoço, tem três hipóteses deliciosas: coza um ovo e corte-o às fatias por cima; coza-o a baixa temperatura, ainda com a gema líquida, e coloque-o inteiro; ou então faça o ovo escalfado e ponha-o por cima das suas papas de aveia. Pequeno-almoço mais delicioso é difícil. Para mais detalhes, veja esta receita de papas de aveia da Martha Stewart.

 

vídeo: panquecas saudáveis e deliciosas só com 3 ingredientes (sem farinha, nem leite, nem açúcar)

Captura de ecrã 2017-01-08, às 22.58.08 2.jpg

Esta receita é tão fácil quanto surpreendentemente saudável. Sabe porquê? Porque não tem farinha, nem leite, nem açúcar. E só leva três ingredientes: banana, ovos e canela. Por isso, têm um tom ligeiramente mais escuro.

Descobrimos esta maravilha da culinária no início do ano passado e foi uma das receitas surpreendentemente saudáveis que publicámos nessa obra que fica para a história da literatura mundial e que dá pelo nome de As Escolhas do Casal Mistério. Sim, estou a falar do nosso livro que já vai na terceira edição.

Para ver como fazer esta maravilha, pode espreitar este post que publicámos no ano passado ou ver este vídeo de apenas 30 segundos.

 

 

o salame de chocolate que (quase) me fez derramar uma lágrima de alegria

Ontem foi Dia da Asneira na minha dieta e Dia da Felicidade Suprema na Mansão Mistério. Os nossos filhos passaram a semana toda a massacrar-me a pedir para fazer salame de chocolate. Eu lá lhes fiz a surpresa de comprar os ingredientes e o meu querido Marido Mistério fez o obséquio de lhes fazer o tão ansiado salame para o lanche. Não há palavras para o brilho de felicidade nos olhos deles. Como eu os percebo: acho que até eu derramei uma lágrima de alegria por devorar sem culpas uma fatia deste espetacular salame de chocolate que descobri no blog Pretty Simple Sweet.

Só precisei de comprar bolachas digestivas ou wafers de baunilha, avelãs tostadas e partidas, chocolate preto, manteiga sem sal, leite, brandy ou rum (opcional) e açúcar em pó. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para fazer dois rolos, espreite aqui a receita original.

ChocolateSalami_01.jpg

 

 

panquecas com recheio de maçã caramelizada: a melhor invenção para 2017

Não comece já a olhar de lado para mim. Eu sei que o país inteiro está de dieta, mas – francamente! – hoje é Dia de Reis! É dia de festa! E é dia da primeira excepção do ano à dieta! E nem sequer estamos a falar de uma excepção assim tão grande, porque cada panqueca só tem 195 calorias, o que não é propriamente uma tragédia.

Esta divinal receita do blog Pinch of Yum, um dos meus blogs de comida preferidos, tem uma particularidade verdadeiramente irresistível: dentro da massa de cada panqueca estão enxertadas (sempre sonhei poder usar esta palavra numa receita) deliciosas rodelas de maçã. É isso mesmo que acabou de ler: as fatias de maçã estão inteirinhas dentro da própria massa, por isso são muito menos hidratos de carbono que vai ingerir. Além disso, metade da farinha usada é de trigo integral. Eu não disse que a receita não era dramática para a sua dieta?

Tudo o que vai precisar é de farinha normal, farinha de trigo integral, fermento, sal, mel, manteiga derretida, leite e um ovo. Para as fatias de maçã caramelizadas, vai precisar de duas maçãs, açúcar mascavado, farinha e canela. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

apple-pancakes-on-plate1-600x900.jpg

 

papas de aveia com sementes de chia e banana caramelizada para celebrar a chegada de mais um fim-de-semana

É o meu maior truque para enfrentar as minhas inúmeras dietas: optar por pratos que nos alimentam mais os olhos do que a boca, pratos tão bonitos, com tão bom aspeto que nos saciam só de olhar. E não é que a técnica resulta? Fico tão feliz a olhar para o prato que basta-me dar duas garfadas (ou colheradas, neste caso) e tenho uma sensação de… absorção imediata. Exemplo disso é esta maravilhosa receita do infalível Half Baked Harvest que vai ser o meu pequeno-almoço este fim-de-semana.

Só preciso de flocos de aveia (se precisar, também há sem glúten), leite de coco e de amêndoa, água, sementes de chia, extrato de baunilha, uma pitada de sal, raspas de chocolate preto, mel, e para decorar: amêndoas laminadas, coco tostado, raspas de limão ou de laranja, sementes de cânhamo e sementes de chia. Para as bananas caramelizadas, preciso das propriamente ditas maduras e cortadas às rodelas, óleo de coco e açúcar de coco ou mascavado… Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

Coconut-Chia-Oats-with-Caramelized-Bananas-2.jpg

 

 

as melhores panquecas de 2016 estão no porto, num brunch que custa 6 euros

11074926_877642455633560_5442719963160359938_o.jpg

Aviso prévio: este texto não é recomendado a cardíacos. Primeiro, por causa das panquecas. Umas panquecas que juntam banana, Nutella e mel não são propriamente o mais aconselhável para quem sofre do coração. Nem outras que juntam morango, chantilly e um topping de chocolate. Ou ainda mais umas com caramelo, bolachas Oreo e frutos silvestres. Ou até com maçã, mel e canela. Enfim, a escolha é grande, o coração é pequeno.

Em segundo lugar, o preço é impróprio para quem não esteja habituado a emoções extremas: pagar €6 por um brunch com panquecas, ovos mexidos com bacon, um latte e um sumo é de fazer palpitar qualquer coração mais fragilizado.

Finalmente, o serviço também o pode deixar à beira de uma taquicardia, mas isso por motivos menos honrosos: esperar 32 minutos por umas panquecas e uns ovos mexidos dá direito a entrar directamente para o top 3 dos melhores brunches em slow motion.

No entanto, eu sou capaz de esperar o tempo que for preciso para poder comer as maravilhosas panquecas do Diplomata, na Baixa do Porto. E agora que chegámos ao final de 2016, há que dedicar uns minutos a analisar este que é verdadeiramente um dos temas do ano.

 

rolinhos de folha de arroz com fruta e iogurte, uma receita deliciosa e light para o meu brunch de natal

Hoje bateu-me novamente à porta um enorme sentimento de culpa. Porquê, meu Deus? Porquê? Por que raio não consigo manter a minha boca fechada? Nem me aproximei da minha balança no fim-de-semana para não encarar a triste realidade. Voltei a dar um tempo na minha relação com ela (está por um fio, já estivemos mais longe do divórcio e ainda nem chegou o Natal). Fraca! Pás! Pás! (este é o som das chapadas que estou a dar a mim própria). Acabou! É agora ou nunca. E por isso vou fazer esta maravilhosa receita, que descobri no fantástico blog What Should I Eat For Breakfast Today, para o meu brunch de Natal neste fim-de-semana. Além de light, faz uma vistaça. 

fruit_rolls_6.jpg

 

frittata de três queijos, uma receita fácil e deliciosa para casos de emergência

Esta é daquelas receitas que deve ter sempre à mão para aqueles dias em que chega a casa, estafado e sem imaginação para o jantar… ou para um almoço de última hora, ou ainda para um brunch durante o fim-de-semana. É muito fácil de fazer, é rápida e desde que tenha queijos em casa, safa-se em grande estilo. Mas tem de gostar de queijo. Mesmo. Esta receita da fantástica Donna Hay é para verdadeiros apreciadores. Como eu adoro todos os queijos (bolas, ao menos podia haver um que eu não gostasse mas infelizmente até hoje todos os que experimentei, adorei!).

Voltando à frittata, só vai precisar de ovos, leite, sal e pimenta preta, manteiga, folhas de manjericão picadas, ricotta, queijo cheddar ralado e queijo gruyère ralado. Para servir, arranje umas tostinhas com manteiga (se calhar é melhor sem manteiga, não?) Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

three-cheese-frittata.jpg

 

 

torradas de batata doce?! os pequenos-almoços da família mistério vão sofrer uma revolução

É provavelmente a mais espectacular descoberta da década, o mais revolucionário avanço da civilização, a mais inacreditável conquista da Humanidade. Neste preciso momento, sinto-me o Donald Trump no momento em que descobriu a laca na sua vida. A minha querida e sempre amada Mulher Mistério enviou-me sorrateiramente este fabuloso post do incrível blog Family Food on the Table. E é, nada mais nada menos, do que uma ideia que vai mudar para sempre a vida da Família Mistério à mesa. 

Porquê fazer torradas de pão engordativo ao pequeno-almoço, quando se pode fazer torradas de batata doce? Como?!, pergunta Vossa Excelência no meio da mais profunda consternação. Usando uma torradeira, respondo eu cheio de mim. 

Sweet-potato-toast-7.jpg

 

 

o brunch com os ovos mexidos gelados do casinha boutique café

14079681_1162777520446271_9166172577367112484_n.jp

– Eu vou querer um galão escuro, se faz favor.

– Galão não temos. Temos meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade. Não pode servir num copo ou numa chávena maior do que essa?

– Posso fazer um latte que é servido num destes copos de cartão maiores.

– Fantástico! É isso mesmo que vou querer.

– Mas o latte leva mais leite e menos café.

– E não é possível fazer o latte com mais café e menos leite? 

– Com mais café é a meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade...

– ...de leite? Então é o latte.

– Não. Mais quantidade de tudo. Queria um copo ou uma chávena maior.

– Então é o latte. Mas leva menos café.

Nesta fase da conversa, já tinha o batimento cardíaco ao nível da pulsação do Jorge Jesus em dia de derby. Ainda pensei que o facto de o empregado ser parecido com o Borat pudesse indiciar que eu estava a ser a estrela do próximo programa de apanhados da CMTV. Mas não. Estava simplesmente a pedir um brunch na Casinha Boutique Café, na Avenida da Boavista, no Porto.

 

omelete com amêndoas laminadas e doce de framboesa, uma receita deliciosamente original

Confesso que nunca me tinha ocorrido juntar na mesma receita ovos e doce, mas, de facto, porque não? Quando eu era miúda, a minha avó fazia-me muitas vezes, para o pequeno-almoço, ovos mexidos com açúcar, que eu devorava com um prazer que dava gosto ver. Por isso, nem sei como é que nunca me ocorreu antes uma receita com esta do blog Lily. Pode ser um delicioso brunch ou um ótimo almoço e, claro, também sabe muito bem ao jantar.

Basta ter em casa: 3 ovos, 3 colheres de sopa de leite ou natas, manteiga, 2 chávenas de framboesas congeladas, amêndoas laminadas torradas e açúcar de confeiteiro.

vadelmamunakas_suvisurlevif.jpg

 

 

panquecas holandesas: quem sabe o que são estas maravilhas feitas no forno?

Parece um post d’ Ele mas olhe que não. Sou eu, a Ela, que vos escreve, porque não resisti a partilhar aqui esta incrível receita do blog In My Red Kitchen. Mas sou obrigada a concordar com o meu querido Marido Mistério que um bocadinho de cultura gastronómica não mata ninguém. As chamadas panquecas “Dutch Baby” surgiram pela primeira vez, na primeira metade do século XX, num café familiar de um senhor chamado Victor Manca, em Seattle, nos EUA.

Na verdade, estas panquecas são de origem alemã e o seu nome terá sido uma interpretação de uma das filhas de Victor que em vez de “deutsch” terá dito “dutch”. E terão sido precisamente aqui que nasceram as “dutch babies”, umas fantásticas panquecas feitas no forno e muito leves e fofinhas. Depois deste pequeno momento José Hermano Saraiva, passo a explicar a receita.

Só precisa de ovos, leite, farinha, extrato de baunilha, sal e manteiga. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

Perfect-Dutch-baby-pancake-2-inmyredkitchen.jpg

 

 

batata doce no forno com uvas, mel e queijo de cabra, o brunch mais original dos últimos tempos

A grande vantagem da batata doce é que é um todo-o-terreno da cozinha. Tanto fica deliciosa ao almoço, ao pequeno-almoço ou ao jantar. Tanto pode ser comida sozinha ou a acompanhar. Tanto resulta em panquecas, em batidos ou inteira. E tanto pode ser roxa, amarela, cor-de-laranja ou esbranquiçada.

Seja de que maneira for, é sempre uma maravilha de nos fazer perder a cabeça. Então a minha querida Mulher Mistério tem suores frios só de passar ao lado de uma banca com batata doce. E é exactamente por causa desta sua paixão semi-bígama que eu hoje vou fazer esta pequena preciosidade ao pequeno-almoço. A receita é do fabuloso blog How Sweet it Is e junta à batata doce umas irresistíveis uvas assadas no forno.

Tudo o que vai precisar é de batata doce, uvas pretas sem grainhas, óleo de canola (a receita original sugere óleo de grainhas de uvas, mas canola também fica óptimo), flor de sal, pimenta, queijo de cabra, mel, canela em pó e noz moscada. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

rgsp-1-3.jpg