Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a última tendência hipster é o brinner (breakfast for dinner) e eu já me rendi!

Bastou-me um fim de semana em Madrid com uma amiga de uma amiga que vive em Nova Iorque, para mudar o chip e render-me ao brinner! Sabem o que é? É a última tendência hipster – Brinner (Breakfast for Dinner), ou seja tomar o pequeno-almoço à hora de jantar! Estranho? Talvez não!

Para quem, como eu, muitas vezes não tem tempo para tomar aquele pequeno-almoço de rainha (por muito que saiba de cor e salteado que deveria ser a principal ou pelo menos uma das mais importantes refeições do dia) a ideia do brinner deixa-me tentada! Para quê tomar um pequeno-almoço à pressa, com mil coisas para fazer a seguir, se podemos guardá-lo para quando o dia acaba e já não vamos atender o telefone?

E tantas coisas boas: cereais, panquecas, iogurtes, ovos mexidos, frutas… Dir-me-á que talvez não seja a melhor coisa para a minha dieta mas se soubesse os jantares hiper calóricos que o meu querido Marido Mistério me prepara de vez em quando, talvez concorde que uma aveia biológica, sem ou com pouco açúcar, é capaz de ser o jantar que faltava para me pôr no bom caminho. Por isso, recolhi 4 sugestões que não podem esperar por um brunch de fim de semana. 

 

Ovos Estrelados com Queijo e Bacon

Cheesy-Bacon-Egg-Hash-14 cafedelites.jpg

Uma frigideira cheia de batatas douradas, fritas numa pequena quantidade de óleo ou feitas antes no forno (à sua escolha), com bacon frito, cebolinho, ovos e queijo mozarella derretido por cima. Yummy! E a preparação é tão fácil quanto isto. Não há mais a explicar. A receita é do blog Cafe Delites, escrito pela bem-disposta Karina que confessa que com a idade aprendeu a apreciar a beleza da vida.. e queijo! E estraga-me a dieta com estas "maldades"...

Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita completa aqui

 

 

nihon no pankēki, sekai no mottomo kawaīdesu (ou traduzindo, panquecas japonesas: as mais fofinhas do mundo)

Até ontem, a Família Mistério era absolutamente viciada em sushi; a partir de hoje tenho a certeza de que vai passar a ser viciada em pankēki – que é como quem diz panquecas em japonês. Não é só uma questão de idioma que distingue as panquecas tradicionais das panquecas japonesas.

Além de serem mais altas, as pankēki são mais doces e muito mais fofinhas. O segredo está no fermento, que vai fazer as panquecas crescerem, e no tempo que a massa fica a repousar para se tornar mais densa. Além disso, os ovos são batidos com uma batedeira para ficarem mais leves, quase em espuma. O resultado são umas panquecas mais saborosas e muito mais fofinhas.

Há várias receitas de pankēki: umas que utilizam maionese japonesa e outras que recorrem a claras em castelo. Mas hoje vou fazer para o pequeno-almoço uma receita mais simples e rápida do site Key Ingredient.

Tudo o que vou precisar é de dois ovos, leite, extracto de baunilha, farinha, fermento e açúcar. Para os toppings, vou usar mel e mirtilos. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

unnamed.jpg

 

nihon no pankēki, sekai no mottomo kawaīdesu (ou traduzindo, panquecas japonesas: as mais fofinhas do mundo)

Até ontem, a Família Mistério era absolutamente viciada em sushi; a partir de hoje tenho a certeza de que vai passar a ser viciada em pankēki – que é como quem diz panquecas em japonês. Não é só uma questão de idioma que distingue as panquecas tradicionais das panquecas japonesas.

Além de serem mais altas, as pankēki são mais doces e muito mais fofinhas. O segredo está no fermento, que vai fazer as panquecas crescerem, e no tempo que a massa fica a repousar para se tornar mais densa. Além disso, os ovos são batidos com uma batedeira para ficarem mais leves, quase em espuma. O resultado são umas panquecas mais saborosas e muito mais fofinhas.

Há várias receitas de pankēki: umas que utilizam maionese japonesa e outras que recorrem a claras em castelo. Mas hoje vou fazer para o pequeno-almoço uma receita mais simples e rápida do site Key Ingredient.

Tudo o que vou precisar é de dois ovos, leite, extracto de baunilha, farinha, fermento e açúcar. Para os toppings, vou usar mel e mirtilos. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

unnamed.jpg

 

wraps de beterraba com queijo e iogurte grego, uma entrada saudável e surpreendente

Esta é claramente uma receita que me deixa feliz. Adoro pratos com ótimo aspeto e ainda, por cima, saudáveis. Sim, eu como sempre primeiro com os olhos, só é pena também ter de comer com a boca, porque se calhar não precisava de estar sempre em dieta. Mas a verdade é que seria profundamente infeliz, porque não há nada que me dê mais prazer o que provar receitas novas e deliciosas. Esta delícia que descobri no site Castello Cheese pode ser uma excelente entrada ou, se preferir, pode incluir num brunch saudável.

Só precisa de duas beterrabas grandes, blue cheese desfeito, tâmaras secas picadas, iogurte grego, sumo de limão fresco, sementes de abóbora tostadas, e salsa ou coentros picados para decorar.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 16 wraps, espreite aqui a receita original.

cast_bluebeetrootfoldovers_1200x1600.jpg

 

 

panquecas de requeijão e limão feitas com nuvens de claras: panquecas mais fofinhas é difícil!

As crianças já receberam as notas dos exames nacionais, as férias aproximam-se à velocidade do vento num dia de Guincho e a minha querida e corajosa Mulher Mistério emagreceu – 200 gramas, é certo, mas emagreceu! Só motivos para comemorar, portanto – e para fazer estas panquecas que prometem ser as mais macias e fofinhas do Verão.

A receita é do New York Times e o segredo está nas claras batidas em castelo, como se fossem verdadeiras nuvens. Segundo o prestigiado jornal americano, as nuvens de claras vão fazer as panquecas insuflar como se fossem um autêntico soufflé.

Tudo o que vai precisar é de três ovos com as gemas separadas das claras (veja aqui como separá-las rapidamente), farinha, requeijão (a receita original é com queijo cottage, mas eu acho que vou substituir), manteiga derretida, açúcar, sal e raspas de limão. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja aqui a receita original.

17COOKING-LEMONPANCAKE1-articleLarge.jpg

 

 

aquele lugar que não existe, o restaurante mais secreto e misterioso de lisboa

20170707_152225.jpg

Não existe no Facebook, não existe no Instagram, não existe no Zomato e mesmo na rua só existe se for com muita atenção, porque não há qualquer placa à porta a identificar o local. Chama-se Aquele Lugar Que Não Existe, abriu no ano passado e os donos querem mantê-lo assim: discreto, misterioso, quase familiar – frequentado apenas por amigos, conhecidos e pessoas próximas a quem for passada a palavra.

Nós fomos lá parar por acaso, depois de termos ouvido falar deste espaço em Marvila, que para mim é um dos bairros mais criativos e surpreendentes de Lisboa. 

 

mini tacos de panquecas com iogurte grego, o brunch ideal para o verão

Confesse lá, há melhor coisa do que sentar-se ao sol, num dia como este, a saborear um brunch delicioso? Bom, talvez sentar-se à frente do telemóvel para posar para Instagram a contar notas de euro. Mas isso é mais um programa para o Renato Sanches porque cá em casa só nos deliciamos mesmo com comida. E esta fabulosa invenção do site The Kitchn vai ser a minha alegria de hoje: em vez de me refastelar à mesa, fechado em casa, à frente de um prato de comida, vou preparar um brunch familiar para comer à mão enquanto apanho uns raiozinhos de sol.

A ideia é preparar umas mini-panquecas recheadas com iogurte grego e frutos vermelhos que enrolo e posso comer em qualquer lado. Para fazer esta maravilha, só vou precisar de ovos, leite, açúcar, extracto de baunilha, farinha, fermento e sal. Para o recheio, vou usar iogurte grego, morangos, mirtilos e mel. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

799fac03ab120b217ebeb2ae8f3fc5199d5cf75b.jpeg

 

é um bolo? é uma tarte? tem banana? e é vegan? sim, é tudo isso e muito mais!

O meu querido Marido Mistério já revelou aqui várias vezes que é um bananófilo convicto. Não que ele seja um banana, nada disso, até porque quem impõe respeito cá em casa é Ele. Ele levanta uma sobrancelha e os miúdos ficam todos em sentido, ao melhor estilo da família Von Trapp, quando sou eu a tentar impôr respeito, já não há grito e berro que resulte. Não vale a pena. Já desisti. Mas dizia eu que o meu querido Marido Mistério é um bananófilo porque pura e simplesmente adora esse épico fruto imortalizado por José Cid.

Por isso, quando descobri esta fantástica receita no blog Imagelicious, lembrei-me de lhe fazer uma surpresa: fui comprar os ingredientes para Ele fazer! Eu sei que podia tentar fazer mas ia ser um crime pôr uma receita destas nas minhas desastradas mãos. O meu querido Marido Mistério não me perdoaria tamanho sacrilégio.

Mas voltando a esta delícia vegan, nem vai acreditar que não tem nem manteiga nem ovos. Este bolo é suave, macio e tem um sabor a banana e noz irresistível.

Só precisa de bananas bem maduras, óleo vegetal, água, baunilha, óleo essencial de laranja (encontra no Celeiro), açúcar mascavado, farinha, fermento, nozes picadas e uma banana grande para a cobertura.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 pessoas, espreite aqui a receita original.

Vegan-banana-cake-4.jpg

 

 

panquecas de iogurte grego e limão, uma receita sem glúten nem açúcar só com 85 calorias

São leves, são fofas, são macias, são saudáveis, são deliciosas, são fáceis, são uma tentação, são sem glúten nem açúcar… são incríveis e irresistíveis e vão ser o nosso pequeno-almoço hoje.

Tenho dito. Estou sem fôlego. Do calor (isto só pode ser o fim do mundo! O que é que são estas temperaturas, meu Deus?) e de felicidade porque se há coisa que me faz levantar da cama cheia de energia é a perspetiva de um ótimo pequeno-almoço… então se incluir panquecas sinto-me no paraíso, apesar do inferno do bafo que invadiu a Mansão Mistério e todo o país por estes dias. Ontem comprei os ingredientes, hoje o meu Maridão vai pôr o avental para fazer esta delícia saudável que descobri no blog Kristine’s Kitchen.

Só precisa de farinha sem glúten, fermento, bicarbonato de sódio, sal, raspas de 2 a 3 limões (depende do tamanho), sumo de limão, leite, iogurte grego natural, ovos, mel ou xarope de ácer e extrato de baunilha. Para decorar, comprei morangos e xarope de ácer.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 16 panquecas, espreite aqui a receita original.

lemon-greek-yogurt-pancakes-1200-6403-600x900.jpg

 

panquecas de abacate e mirtilos para começar em grande mais um feriado

Hoje estou muito bem-disposta. Sabe porquê? Porque amanhã já é feriado outra vez! Tão bom! Que maravilha! Uma pessoa até vai trabalhar com outra disposição. Amanhã já é outra vez dia de acordar tarde e de poder fazer aqueles pequenos-almoços longos e tardios que a Família Mistério tanto gosta. Ainda por cima descobri, no blog Running to the Kitchen, estas incríveis panquecas de abacate e mirtilos que vão levar o nosso mini-misterioso com vocação para chef à loucura. Ele adora abacate, por isso vai adorar ajudar na preparação desta maravilha.

Só precisamos de 20 minutos e de farinha (também pode usar sem glúten), açúcar (ou outro adoçante natural), fermento, sal, noz-moscada, um abacate esmagado, leite (pode ser de amêndoa, se preferir), um ovo, óleo de coco derretido, extrato de baunilha, mirtilos frescos, manteiga para a frigideira e ovos para servir por cima das panquecas: podem ser estrelados ou escalfados. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original. 

Blueberry-Avocado-Pancakes-1-600x900.jpg

 

6 minutos + 6 ingredientes = 1 pequeno-almoço delicioso numa caneca

Depois da manhã histórica e zen que o meu querido Marido Mistério nos proporcionou na semana passada quando nos surpreendeu com aquele delicioso smoothie de cacau e coco que ainda hoje me faz crescer água na boca, voltámos infelizmente à normalidade e à correria do costume. Gritos, stress, atrasos, a rotina habitual. E quando finalmente chego à cozinha para engolir um iogurte a correr deparo-me com esta espetacular receita do blog Bigger Bolder Baking feita pelo meu único filho que sai ao pai e tem vocação para chef. E não é que estava uma maravilha?

Ele demorou 5 minutos a preparar e 1 a cozinhar. E em 6 minutos fez-me esta surpresa que quase me fez derramar uma lágrima até eu perceber que tamanho gesto tinha água no bico. Ele queria pedir-me para ir dormir a casa de um amigo na véspera de um teste. Ao que eu lhe respondi:

- Não podes, mas obrigada pelo delicioso pequeno-almoço.

Antes de amuar, ele só precisou de meia banana média, manteiga de amendoim, mel ou geleia de agave, leite, flocos de aveia e passas.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 1 caneca, espreite aqui a receita original.

IMG_1356-682x1024.jpg

 

 

omelete de 3 queijos hiper-mega-super fofinha para começar o seu fim de semana em grande

Sou, sempre fui e serei viciada em queijo. Adoro todos. Ainda não descobri um que não gostasse. Claro que há uns mais desenxabidos do que outros mas, regra geral, não posso ver um queijo à minha frente porque só paro de comer quando resta um prato vazio em cima da mesa… E como o meu querido Marido Mistério é igual a mim, desgraça-me todas as noites.

Passa uma alma o dia inteiro em dieta rigorosa, cheia de orgulho em si própria, resiste aos hidratos de carbono e a mil tentações até à hora do jantar enquanto vê os filhos a deliciarem-se, e depois sentamo-nos à frente da televisão para ver uma série e, invariavelmente, lá me aparece aquele senhor que faz o favor de ser meu marido com um prato de queijos numa mão e um copo de vinho na outra.

- É só para acamar - tem a lata de me dizer.

Eu faço uma tromba até ao chão, reviro os olhos e Ele insiste:

- Achas que é um copo de vinho que te vai estragar a dieta? Tens é de te controlar.

Fico doente. Será que ao fim de uma eternidade de casamento, o iluminado ainda não percebeu que eu não sou uma pessoa com autocontrolo?

Até parece que me está a testar. E o pior é que eu chumbo sempre. Ao fim de um minuto, estou a beber do copo dele e a atacar os queijos com uma sofreguidão que não há explicação.

Todo este desabafo foi para justificar porque é que hoje o meu brunch vai ser esta espetacular e super fofinha omelete recheada, não com um, nem com dois, mas com três queijos diferentes, da incrível Donna Hay. Não vou aguentar. É irresistível!

Só vou precisar de queijo mascarpone, cebolinho picado, ovos, natas, sal e pimenta preta, manteiga, queijo cheddar ralado e parmesão ralado.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

puffed-cheese-omelette.jpg

 

 

panquecas de banana e nozes vegan, sem glúten nem açúcar

Apesar da minha eterna dieta, a tradição ainda é o que era na Mansão Mistério e, com o fim de semana a aproximar-se, está na altura de procurar uma receita original, diferente e saudável de… panquecas, claro está! E esta do espetacular blog Minimalist Baker é deliciosa, a massa fica macia, o sabor é supreendente e ainda, por cima, é vegan, não tem açúcar nem glúten.

Como o meu querido Marido Mistério acorda sempre primeiro do que eu, vou deixar-lhe já a lista de ingredientes pronta para eu me levantar já com o aroma a panquecas no ar…

Ele vai precisar de farinha de aveia sem glúten, farinha sem glúten, farinha de amêndoa, fermento, sal, canela, duas bananas maduras, óleo de coco derretido, extrato de baunilha, xarope de ácer, leite de amêndoa, nozes picadas e flocos de aveia sem glúten.

Como toppings, Ele pode usar manteiga de amêndoa ou de amendoim, granola, flocos de coco, rodelas de banana e xarope de ácer.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 14 a 16 panquecas, espreite aqui a receita original.

LIFE-CHANGING-Banana-Pancakes-20-minutes-vegan-glu

 

 

ovos escondidos numa nuvem de claras, a receita que vai revolucionar os seus brunches

Chamam-se ovos devaux e são a mais espectacular criação do chef Davy Devaux para um brunch em casa. Trata-se de um revolucionário ovo escalfado, só que, em vez de atirar tudo para dentro de uma panela de água a ferver, vai cozinhar a gema do ovo dentro de uma nuvem de claras. 

Por fora vai ficar com uma cobertura tostada na frigideira, por dentro terá um recheio em espuma feito com as claras. E, quando cortar esta delícia com a faca, a gema líquida vai espalhar-se de forma irresistível. Se servir isto por cima de uma torrada de pão integral, tem à sua frente o pequeno-almoço do ano.

Tudo o que vai precisar é de 1 ovo, 1 fatia de bacon frito crocante (opcional), 1 torrada de pão integral (se estiver de dieta, claro...), meio limão e óleo de coco. Para ver a receita original e o vídeo com a preparação passo a passo, clique aqui no site de Davy Devaux.

Eggs-Devaux-cut-in-half.jpg

 

acabaram os ovos mexidos de manhã, está na hora de aprender a fazer ovos brulée

Sinto-me o Vasco da Gama da culinária. Não descobri o caminho marítimo para a Índia, mas acabei de descobrir o caminho directo para a felicidade. Qual canela, qual pimenta, qual quê! A descoberta que vai revolucionar o seu pequeno-almoço são uns deslumbrantes e facílimos ovos brulée.

Isso mesmo que acabou de ler. Está a ver a extraordinária cobertura crocante e caramelizada do creme brulée? Agora imagine-a por cima de um fabuloso ovo cozido, com a gema ainda líquida. Acabaram-se definitivamente os ovos mexidos, os ovos estrelados, as omeletes e tudo o resto que animou os pequenos-almoços desta pequena Mansão Mistério ao longo das últimas décadas. Agora o que está a dar é esta mistura divinal de doce e salgado.

A invenção é do chef americano Alvin Cailan, responsável pelo famoso restaurante Eggslut, dedicado exclusivamente aos – claro está – ovos. Desde que partilhou esta receita facílima num vídeo para a revista Bon Appétit que os ovos brulée se transformaram num verdadeiro tsunami virtual. Infelizmente, eu não sei bem o que é que andei a fazer nos últimos tempos, mas só descobri agora esta maravilha. 

brulee-your-hard-boiled-eggs-9-more-ways-use-your-