Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

spaghetti com burrata e redução de balsâmico, seja muito bem vinda senhora segunda-feira!

Está sem imaginação e sem paciência para ir para a cozinha? Então somos dois. O que me vale é a minha obsessão por massa. Como adoro e compro sempre doses industriais cá para casa, tenho sempre à mão pacotes e pacotes de spaghetti, cotovelinhos, fusilli, entre outras inúmeras variedades da famosa pasta italiana. O desafio está em surpreender a minha querida prole mistério que se queixa amargamente de comer massa dia sim dia não. Dizem que estão fartos de massa de manhã, à tarde e à noite, o que é manifestamente um exagero, porque não costumo dar-lhes massa ao pequeno-almoço (se bem que numa salada fria, num brunch, sabe sempre bem!).

Enfim, mas hoje é segunda-feira, não há tempo para inventar muita coisa, mas tenho um ingrediente secreto que é uma unanimidade entre a Família Mistério e vai transformar a "massa do costume" na "massa-mais-deliciosa-de-sempre!" Estou a falar da infalível burrata que consegue o milagre de transformar uma tromba no mais maravilhoso dos sorrisos na cara de qualquer dos elementos da nossa equipa de futsal.

A receita é da imbatível Donna Hay. Só vou precisar de azeite extra-virgem, alho cortado muito fininho, piri-piri, spaghetti, redução de balsâmico, burrata, manjericão baby, sal e pimenta preta.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

IMG_2449.JPG

 

 

carpaccio de tomate com burrata e framboesas: uma receita espetacular e light (viva a dieta!)

Ainda na minha obsessão desenfreada de fechar a boca até ao verão (que entretanto já começou, socorro!), descobri uma receita simples e rápida que tem apenas 175 calorias, ideal para a minha fast diet para atingir o meu objetivo: enfiar-me num biquíni sem me transformar num ponto de referência (do género "Estás a ver aquela senhora avantajda ali ao fundo? O nosso chapéu-de-sol está à direita").

E a receita que encontrei e que me fez ganhar o dia é um extraordinário carpaccio de tomate, com burrata e framboesas. Só o aspeto já nos alimenta a alma e é um ótimo jantar: saudável e muito fácil de se fazer. A receita tem a assinatura de Jamie Oliver.

1188_6_1403087382_lrg.jpg

 

salada de burrata com presunto e espargos, um almoço saudável para começar bem a semana

Mais um fim de semana, mais uma desgraceira de calorias a entrar no meu organismo sem eu sequer dar por isso. Como é que foi possível?Gaspacho, sangria de espumante, entrecosto, sangria de espumante, batatas fritas, mais sangria de espumante, aperitivos e novamente… sim, sangria de espumante. Aqui estou eu, de volta à estaca zero, cheia de remorsos e de comida que jurei a mim própria nunca mais tocar na vida. Por isso, hoje é dia de detox e vou levar para o meu trabalho esta fantástica salada que descobri no blog I’m Bored Let’s Go.

Só preciso de burrata, presunto, espargos, tomate, meloa cantaloupe, rúcula, molho de pesto e pão (como é óbvio, não vou pôr pão na minha salada, só o referi porque faz parte da lista de ingredientes). Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

Prosciutto-Burrata-Asparagus-Salad.jpg

 

spaghetti com burrata, milho, tomate cherry assado e vinagrete de manjericão, a receita ideal para dias de calor

A senhora, minha mulher foi definitivamente expatriada da cozinha desta casa depois do jantar de ontem à noite. No meio de posts para escrever, emails para responder e vídeos para rever pedi-lhe um simples e inócuo favor: que temperasse os hambúrgueres que íamos comer ao jantar. É uma tarefa simples que não tem como enganar: é só deitar umas pedrinhas de flor de sal por cima do hambúrguer e já está. Tudo o resto – a delicadíssima tarefa de grelhar o hambúrguer sem o cozer – ficaria a cargo do nosso mini-chef Mistério que será um dia o Alan Ducasse da Reboleira.

Feita a tarefa com orgulho, a minha querida Mulher Mistério anunciou que os hambúrgueres estavam temperados na perfeição e podiam ser grelhados. Acontece que, ao sentar-me à mesa e ao espetar a primeira garfada no hambúrguer, percebi que, por baixo da fina camada do molho blue cheese delicadamente preparado pelo nosso querido Filho Mistério, estava uma fina película de plástico que envolvia o hambúrguer. Traduzindo: a minha prezada Mulher Mistério fez o favor de temperar os hambúrgueres ainda embalados pelo talho.

Isto tudo para anunciar que, depois de a ver terminantemente proibida de entrar na cozinha por toda a família, tenho finalmente liberdade para cozinhar um fantástico spaghetti de Verão que descobri no fabuloso blog Half Baked Harvest. Só tem ingredientes saudáveis, mas tem massa. E isso seria absolutamente proibido pela dieta Dela. No entanto, como não pode entrar na cozinha, não saberá o que aí vem. O máximo que admito é fazer esta receita com spaghetti sem glúten, o que já não é nada mau.

 

 

salada de burrata, tomate e pêssego: adoro estar de dieta!

Recomecei a minha dieta na segunda-feira mas desta vez estou motivada mesmo! Emagreci um quilo em 24 horas e parece que até derramei uma lágrima de felicidade a olhar para a balança. Quem me conhece acha que eu sou um caso perdido: Ele encolhe os ombros, as minhas amigas já nem ligam às minhas decisões definitivas, os meus filhos gozam comigo, mas eu vou provar que estão todos enganados e que ainda há esperança para mim!

Por isso, vou partilhar aqui os meus progressos! Talvez, com o vosso apoio, eu consiga chegar ao verão com um corpinho Victoria´s Secret…. O meu objetivo é perder seis quilos até ao verão! Não é impossível, pois não? Claro que não. Por isso, esta manhã, preparei um almoço super saudável e delicioso para levar para o trabalho: uma incrível salada de burrata com tomate e pêssego, uma receita do espetacular blog A Couple Cooks.

Só precisei de comprar pêssegos e tomates bem maduros, tomates cherry de diferentes cores, uma burrata (não é propriamente barata mas vale muito a pena), manjericão, amendoins com sal esmagados e flor de sal. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para duas pessoas, espreite aqui a receita original.

Buratta-Peach-and-Tomato-Salad-001.jpg

 

 

o meu almoço de hoje: salada de burrata, presunto, tomate e espargos assados

Já deu para perceber a minha obsessão por burrata e espargos? Cada vez que descubro uma receita nova que inclua estes dois ingredientes, levanto as mãos aos céus. A burrata é pura e simplesmente uma dádiva divina. Os espargos são pura e simplesmente viciantes. Por isso, vou já pedir ao meu querido Marido Mistério para ir para a cozinha e fazer esta deliciosa salada. Cada um no seu devido lugar: eu vou ao supermercado, ele vai para a cozinha. Ah e tal, isso não é normal. Quem disse que somos um casal normal?

 

 

salada de burrata, arando e dióspiro: quem disse que não há boas saladas no inverno?

Oh meu Deus! Esta salada vai desaparecer da travessa em menos de dois minutos cá em casa. Nós adoramos burrata, os miúdos são loucos por dióspiro. Por isso, esta receita do excelente blog half baked harvest vai ser sucesso garantido na Mansão Mistério. Só preciso de 15 minutos do meu precioso tempo e, claro, de nozes, sementes de abóbora, xarope de ácer, flor de sal, rúcula, dióspiros sem caroço e cortados às fatias, clementinas, arandos secos e uma deliciosa burrata fresca. Para o molho balsâmico de arando, vou precisar de sumo de romã ou de arando, vinagre balsâmico, sumo de limão, azeite, sal e pimenta. Se quiser saber as doses certas de todos os ingredientes para 6 pessoas espreite aqui a receita original.

Harvest-Cranberry-Persimmon-and-Burrata-Salad-1.jp

 

 

sala de corte, o paraíso para quem gosta de carne

11898515_894913210602096_3999461961979925576_n.jpg

A minha relação com a dieta é muito clara e cristalina. Desde que o meu médico me disse que a melhor maneira de dormir bem à noite era acabar sempre aquilo que começo, eu já me empenhei em conseguir acabar sozinho dois pacotes de bolachas e um bolo de chocolate com chantilly. Mais recentemente, foi a vez dos entrecôtes. E dos chuletóns. E das batatas fritas. E dos molhos. E das sobremesas maravilhosas da Sala de Corte, o novo restaurante que abriu há poucos meses no Cais do Sodré, em Lisboa.

 

salada de presunto e burrata com figos para se fazer em 10 minutos

Imagine duas das suas comidas preferidas. Agora junte-as numa salada. Foi precisamente o que aconteceu comigo quando descobri esta receita no fantástico blog Just a Taste. Uma salada de burrata (que eu adoro) com figos (a minha fruta preferida). Não é lá muito light mas eu tenho este problema de achar que quando como uma salada estou a fazer dieta, por isso deixem-me sonhar, por favor. Esta receita é fácil (como não podia deixar de ser, senão teria de ir o meu querido Marido Mistério para a cozinha), dá para 4 pessoas e só demora 10 minutos a preparar (é mesmo verdade, a autora da receita cronometrou e tudo!). E é uma excelente opção para o almoço em dias de calor.

 

 

pizza de burrata, uma deliciosa surpresa para o jantar da nossa querida prole mistério

Hoje os nossos filhos pediram pizzas para o jantar. "Pediram" é uma forma simpática de pôr a coisa. Exigiram mesmo. Os pequenos ditadores estão fartos das minhas dietas e das nossas sugestões saudáveis e eu... e eu... tenho de ceder de vez em quando, não é? Confesso que não é sacrifício nenhum. Adoro uma boa pizza e se tiver ingredientes originais, então, nem se fala. Por isso, quando descobri esta incrível pizza de burrata no blog whats gaby cooking, descobri com ela o caminho para o paraíso. 

Burrata-Pizza-Pie.jpg

 

 

burrata com figos frescos e pão tostado (importa-se de repetir?)

Quando os meus dois ingredientes preferidos se juntam na mesma receita, isso é… maldade! Sinal de desgraça certeira. Quem resiste a um prato que junta burrata e figos? Eu não. Amo burrata. Venero figos. E agora? Faço ou resisto à tentação? Faço, claro. Esta receita do fantástico blog cooking and beer falou-me diretamente ao coração. Como é que se chamava aquele livro da Susanna Tamaro que eu li na adolescência? “Vai aonde te leva o coração”? Eu fui… até ao supermercado para comprar a lista que se segue.

burrataandfigs.jpg

 

 

salada de burrata com espargos e pêssegos grelhados para regressar em grande estilo à minha dieta

Estou obcecada. Eu sei. Ele já não me aguenta, mas a primavera chegou, o que significa que tenho três meses para emagrecer. É muita pressão. O pior é que, neste país, basta um raio de sol que vai tudo a correr para a praia e eu ainda não estou preparada para enfrentar o chamado “teste da areia”. Neste momento, a minha pessoa enfiada num biquíni é a visão do demo. Socorro! E ontem, para variar, estraguei a dieta, graças a Ele, claro:

-Vá lá, um dia não são dias. Não vais fazer dieta no Dia do Pai. Por amor de Deus!

Estou convencida de que Ele, lá no fundo, gosta de mim gorda e anafada. Será um fetiche? Ou gosta tanto de ter companhia para comer que não se importa com esta minha atual versão Miss Piggy? Ou será a forma que Ele encontrou de pôr a concorrência a milhas? Qualquer que seja a razão, não me vou deixar influenciar. Nunca mais. Vou ignorar os petiscos e os gin tónicos dele. E vou recomeçar hoje. Agora. E o meu jantar vai ser esta salada linda e maravilhosa que eu descobri neste blog fantástico. Ok, a burrata não é o queijo mais light do mundo, não é. Mas também não é preciso um tratamento de choque. Há que alegrar um prato com legumes e fruta, não é verdade?

burrata_1.jpg

Ingredientes

  • 1 burrata
  • 1 pêssego
  • 2 chávenas de espinafres
  • 8 espargos
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de vinagre balsâmico
  • 2 colheres de sopa de mel
  • Sal e pimenta
  • Flocos de chili

 

Corte o pêssego às fatias. Numa taça, junte o azeite, o vinagre balsâmico, o mel, o sal e a pimenta. Marine neste molho os espargos e as fatias de pêssego. Deixe assentar durante alguns minutos. Aqueça uma frigideira anti-aderente em lume médio. Grelhe o pêssego e os espargos durante alguns minutos até ficarem tostados e os espargos ficarem al dente. Num prato, espalhe os espinafres, depois os espargos e o pêssego. Coloque a burrata por cima, e tempere com sal, pimenta, flocos de chili e um fio de mel. Corte a burrata ao meio, antes de servir, e yammi!

 

Boa sorte para mim e para todos os que vivem em dieta como eu,

Ela

 

receita e foto: reneekemps

o novo restaurante espanhol na marina de cascais

Já não tenho espaço vago no estômago para acompanhar o ritmo a que abrem novos restaurantes em Portugal. Estou a transformar-me numa pequena bola ambulante com esta sofreguidão com que pego logo no telefone mal tropeço no nome de um novo espaço.

Desta vez foi em Cascais. Meti-me no carro, fiz os 30 quilómetros de auto-estrada a salivar e estacionei na Marina de Cascais. Missão: conhecer o novo restaurante espanhol que abriu em Agosto.

 

 

12 receitas de perder a cabeça com burrata

As verdades são para ser ditas. Aqui vai: a burrata é provavelmente o melhor queijo do mundo. E sim, já disse e repito: sou obcecada por burrata. Aquele momento em que se corta a burrata ao meio e se vê um creme a cair lentamente na nossa direção... é um momento de absorção. Não, estou a brincar. É um momento de pura gula mesmo. Parece que a burrata nos está a querer dizer: "Põe-me em cima de uma fatia de pão torrado, OK, ou então de um tomate, ou, derrete-me numa pizza, OK, então, põe-me numa salada! Ou, faz de mim o que quiseres!". A burrata sabe do que fala, porque o seu sabor é tão único que brilha em qualquer receita. É um ingrediente incrível, de facto, e estas 12 receitas são a prova disso. 

 

1. Tarte de Burrata e Beterraba

Não dá para acreditar, pois não? A receita original está aqui

 

 

este oeste, uma esplanada japonesa e italiana para este fim-de-semana

Em alguns casos as primeiras impressões iludem. No caso do restaurante Este Oeste, desiludem. E injustamente. Primeiro, por causa da decoração – que é imponente. Depois por causa da comida – que é diferente. Mas vamos começar pelas primeiras impressões. 

A ementa

Um criaturo senta-se a uma mesa de um restaurante e tudo o que quer é um couvert decente à frente do seu prato. É uma necessidade básica e elementar de qualquer cliente. E é mecânico. Restaurante=couvert. Em casa até se dispensa facilmente o pão antes das refeições, mas nos restaurantes é obrigatório: um pãozinho, um azeitezinho, uma azeitoninha, um grissinozinho, um queijinho, um patêzinho e tudo o mais que acabe em “inho” e saiba bem.

É por isso que fiquei com ar de enjoo depois de uma viagem de barco até às Berlengas quando me sentei na mesa e vi à minha frente uns grissini deslambidos. Mas não há mais nada? Os grissini até podem ser caseiros, até podem não ser nada maus, mas não chegam. É pouco. E por isso atirei-me a uma entrada que parecesse um couvert. 

As entradas 

Chama-se Crostini Este Oeste e é uma pequena pérola do mundo gastronómico. Passo a explicar: pão torrado em forno de lenha com ceviche de peixe branco, salmão, atum – chega? Nãaa – goma tare, cebola, malagueta doce, azeite de trufa e – para acabar em grande – flor de sal. Tudo isto estava simplesmente maravilhoso. Até a pasta que vinha junta, e que sozinha não era lá grande coisa, ficava muito bem misturada com o resto.

Ela pediu uma burrata com tomate cherry e manjericão. Estava boa, mas, comparada com a burrata com pesto e pinhões da Pizzaria Lisboa, não estava deslumbrante. Por isso, Eu-1, Ela-0. 

Os pratos principais 

Ela, fiel à sua dieta, pediu uma óptima ceviche de peixe variados com picante e ponzu. Eu, que não estou de dieta, pedi um Teppan Ebi. E é tudo...

...Não é nada, brincadeirinha. Vou traduzir: quem diz teppan ebi diz camarão black tiger (cozinhado mesmo no ponto) acompanhado de legumes salteados, chips de alho e himalayan salt. Confesso que, para lá do camarão black tiger grelhado na chapa teppan, o que me estava mesmo a apetecer eram as chips de alho. Mas, com a sorte que eu tenho, não havia. Comi o resto que estava óptimo.

A equipa de futsal que nos acompanhou aspirou umas pizzas que eu nem cheirei e adoraram.

As sobremesas 

Para acabar, veio uma hiper-light pizza com Nutella, nozes e avelã (hmmmmmmmm) e uma sobremesa Este Oeste, o que equivale a dizer uma mousse de Oreo, salada de frutas e biscoito de limão siciliano. Não vale a pena dizer como estava, pois não?

 

O serviço

É competente, rápido e profissional. Como tem a cozinha totalmente aberta para a sala de jantar, pode acompanhar as conversas dos cozinheiros, o que é sempre divertido.

 

O ambiente

É o melhor do restaurante. Com um pé direito gigante, janelas enormes para o jardim e o rio e uma decoração que mistura o clássico e o vanguardista, este é um dos restaurantes mais giros de Lisboa hoje em dia. Eu adoro as mesas antigas de ferro e madeira com bancos giratórios presos aos pés de ferro. Mas não aconselho ninguém a sentar-se ali – é muito desconfortável. Mas o melhor é ver as fotografias. Ou ir lá este fim-de-semana – é um óptimo sítio para um almoço em família: você come enquanto as crianças brincam no jardim. 

O bom

A comida

O mau

O couvert

O óptimo

A decoração

 

Bom fim-de-semana para si, onde quer que esteja,

Ele