Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

comida maravilhosa, decoração fantástica, ambiente óptimo: de que restaurante é que estamos a falar?

11694025_719661961473937_2737926676777390928_n.jpg

– Boa noite, o que é que a menina vai comer?

Bastou esta singela e inocente frase para que a minha querida Mulher Mistério elegesse o serviço do Traça, no Porto, como o melhor serviço de restauração do país. Talvez da Europa. Eventualmente, do Mundo. Eu compreendo que, em plena ternura dos 40, Ela se sinta sensibilizada com o tratamento por “Menina”, mas, apesar da simpatia dos empregados, este fantástico restaurante no Largo de São Domingos tem outras coisas melhores do que o serviço.

 

um jantar rápido e fácil para uma segunda-feira de neura: tostinhas de broa com codorniz de escabeche e queijo fresco

A minha querida Mulher Mistério diz que segunda-feira é um dia dramático para cozinhar. Bom, na verdade, Ela também diz que terça-feira e quarta e quinta e sexta e sábado e domingo são dias dramáticos para cozinhar. A não ser, claro, que o prato seja ovos mexidos, que Ela intimamente acredita ser a sua especialidade. Seja como for, de facto, segunda-feira não é um grande dia para a cozinha. Eu normalmente estou mergulhado numa profundíssima depressão pós-fim-de-semana e, por isso, tudo o que me apetece é chegar a casa e ter um magnífico jantar já pronto – para ver se afogo as mágoas.

E hoje tenho o jantar ideal para este estado de espírito tenebroso. Quer saber qual? Então tire essa má disposição segundafeirista da cara e anime-se porque a sua vida vai melhorar.

Estava eu, num destes fins-de-semana, a passear pelo mercado do Príncipe Real quando encontrei uma pequena banca com uns frascos com um aspecto divinal: desde perdiz de escabeche a doce de cebola, ali a escolha é óptima e variada: codorniz de escabeche, coelho vilão, bacalhau de escabeche, salmão de escabeche e mais algumas compotas que são um autêntico atentado à dieta alheia.

As conservas são cuidadosamente preparadas pela Paulinha, uma simpática e talentosíssima senhora que gere este pequeno negócio familiar com a sua mãe. Além de estarem magnificamente temperadas e frescas, as receitas são guardadas em pequenos frascos e vendidas em mercados ou através do Facebook.

Eu abasteci-me com um frasco de codorniz de escabeche e com outro de doce de cebola e segui uma receita simples recomendada pelas donas. Além de ser fácil e rápida de fazer, é deliciosa. Ideal para dias como este, em que estamos divididos entre a preguiça de ligar o fogão e o desejo de comer alguma coisa surpreendente. Se preferir, também dá uma soberba entrada para um jantar de amigos ou de mais cerimónia.

IMG_6040.jpg