Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

4 deliciosos bolos de café (para o dia feriado da dieta cá em casa)

Fim-de-semana é tempo de festa. E não estou a falar de rapaziada semi-flácida a dançar de dedinho espetado como se estivesse na inauguração do Kremlin em 1988. Não. Estou a falar de festa a sério. Festa de arromba. Festa de que estamos há dias e dias nervosamente à espera. É a festa da dieta. Como é que é? É isso mesmo: a festa da dieta, aquele dia mágico que desce sobre a casa da Família Mistério, quando tudo é permitido – doces, gorduras, calorias, hidratos de carbono e tudo aquilo que deixa feliz qualquer lutador de sumo.

É isso mesmo que está aqui a ler: um dia por semana, a nutricionista Dela autoriza-a a comer o que quiser. Tudo. TUDO. T-U-D-O. E já que este fim-de-semana há festa de crianças nesta casa, aproveitei para preparar também um bolo para os adultos. E porquê para os adultos? Porque resolvi fazer um bolo de café. Ora veja lá só estas quatro fantásticas ideias que chegaram às meias-finais da minha Liga de Doces Semanais. Qual é que vai ganhar?

 

Quadradinhos de Creme de Café 

enhanced-buzz-31386-1426174328-15.jpg

A base é de cajus crus, tâmaras e café. O interior leva coco, Baileys e mais café. E o topping é com cacau e xarope de ácer. O que é que ainda está aí a fazer especado à frente do computador? Vá mas é ver a receita detalhada aqui. E olhe que é bem fácil.

 

 

era um clooney, perdão, um café com trufas de chocolate e coco...

Confesso. Gosto muito de café mas sou fã de Nespresso. Mais grave. Sou viciada. Adoro todos os sabores (os mais antigos, os mais recentes, os exóticos, as edições limitadas, os que ainda hão de inventar, todos, sem exceção), a textura aveludada, a espuma, o design das máquinas, as lojas, a eficiência do serviço de entregas, os anúncios... sim, sobretudo os anúncios. Diria mesmo que na minha vida, há um A.N. e um D.N.

Antes do Nespresso, bebia dois cafés por dia, hoje (o período da minha vida que no futuro será estudado como D.N.) bebo, no mínimo, cinco:

 

- de manhã, começo sempre o dia com um capuccino Fortissio Lungo.

 

 

- a meio da manhã, tenho de recorrer a um Ristretto, para acordar definitivamente.

 

 

 

- a seguir ao almoço, vario entre o Indyra e o Capriccio, depende do nível de dormência que normalmente atinge o meu corpo por essa hora.

 

 

- a meio da tarde, marcha um Livanto bem cheio, para enganar a fome.

 

 

 

- a seguir ao jantar, durante a semana, opto por um Descafeinado, porque por essa altura já tenho os olhos mais abertos do que a Manuela Moura Guedes quando lia um pivot sobre José Sócrates. 

Ah, é verdade, já me esquecia de um pequeno pormenor: é o George Clooney que faz os anúncios da Nespresso. Who else?

 

 

 

 

 

OK. Admito (Ele que me perdoe). Todo este post foi um pretexto para encher o blog com fotografias do Clooney...

 

E já que não podemos ter o Clooney ao longo destes momentos do dia, faça como eu: acompanhe cada chávena de Nespresso com as deliciosas trufas de chocolate e coco ou com os inigualáveis bombons da Chocolataria Equador. Não conhece ainda? Não perca tempo! Depois do sucesso no Porto, já abriu em Lisboa, no Chiado. Mal puser um pé dentro da loja vai viver toda uma experiência sensorial do outro mundo. Até se vai esquecer que o Clooney existe... pelo menos até ao próximo Nespresso com trufas.

 

 

 

Por Ela