Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a receita ideal para uma sexta-feira santa: abacates recheados com ceviche de camarão

Se há um prato que eu adoro é ceviche. Fresco, saboroso e saudável, é quase impossível resistir a esta delícia peruana. Cada vez que vou a um restaurante e vejo ceviche no menu, já nem olho para as outras entradas. Venha! Ele fica meio desesperado, porque adora experimentar coisas novas e comigo não tem grandes hipóteses.

E quando o ceviche se cruza com o abacate? Isso é... a loucura! No momento em que descobri esta receita no fantástico blog da Heather Christo fiquei a hiperventilar. Comecei aos saltos perante o ar reprovador da nossa equipa de futsal que, por breves instantes, se convenceu de que eu tinha ganho o Euromilhões. Expliquei-lhes que não sou nem inglesa nem assim tão gorda, por isso, isso nunca irá acontecer, mas para compensar, tinha descoberto uma receita que se faz em menos de meia hora e que todos iam adorar. E o melhor de tudo? Pode-se comer, sem culpas, a uma Sexta-Feira Santa!

16920183771_dded0fab1c_b.jpg

 

novidade! novidade! o sushic abre dia 15 de abril no altis belém

Sem nome7.tiff

É uma notícia tão fresquinha como um gigantesco atum acabado de pescar das profundezas do oceano: o Sushic, o famoso restaurante de sushi de Almada, vai abrir um novo restaurante em Lisboa no próximo dia 15 de Abril. O japonês vai ficar onde funciona o restaurante Mensagem, no Hotel Altis Belém, com uma esplanada com vista para o rio Tejo e uma sala cercada por vidro, o que lhe dá uma iluminação de fazer corar de inveja o dono da Gilamp.

 

 

novidade! novidade! os donos da confraria abriram uma cevicheria "japonesa" na rua com mais charme de cascais

1625791_955859167832396_266736824947051772_n.jpg

É uma pequena rua com uma bicicleta pendurada na parede de um dos edifícios e está a tornar-se o epicentro da movida de Cascais. É claro que a palavra movida tem de ser reinterpretada quando falamos de Cascais: no Verão, a rua é fechada ao trânsito, a estrada transforma-se numa enorme esplanada e até há DJs a pôr música; no Inverno, é uma sorte conseguir encontrar meia dúzia de pessoas de cachecol à volta do pescoço.

11952720_1632529820348674_1794050103370792421_o.jp

De qualquer forma, é nesta rua e na do lado que encontra a Hamburgueria do Bairro, o Moules & Gin, a carpaccio house La Contessa, o bar de tapas Dom Diniz, o restaurante japonês Sushíssimo e agora a novíssima cevicheria Waka, acabada de abrir no início deste ano. Quem diz cevicheria diz também sushi cevichado, porque este é um restaurante que mistura duas das melhores coisas que existem no mundo da gastronomia: os ingredientes e os sabores cítricos fortes típicos do Peru com os paladares exóticos da cozinha japonesa.

 

veja o vídeo dos leitores do casal mistério a trabalharem na cozinha do restaurante o talho (e ainda aprende a fazer um ceviche puro)

IMG_0477 (1).jpg

Primeiro, foram os petiscos que comeram na cozinha: ceviche puro de dourada com puré de batata doce, tártaro de novilho com algas nori, maionese de rábano e shots de vodka e ainda tudo o que picaram enquanto cozinhavam. Só depois é que veio o jantar: croquetes de cozido à portuguesa com maionese de chouriço, guiozas de bochecha de novilho confitada com creme de kimchi e tofu e um lombo de borrego com chutney, pão nan, iogurte e lentilhas.

Ficaram por aqui? É claro que não, mas eu vou ficar para não o fazer sofrer mais. Não é fácil ouvir a descrição detalhada de um jantar n' O Talho, mas foi por isso que nós tivemos de passar para saber como correu a última acção organizada pelo Casal Mistério: o sorteio de um jantar para duas pessoas à mesa com o chef Kiko. Quem diz à mesa, diz também à cozinha, porque os dois vencedores do passatempo, a Sofia e o Nuno, tiveram de vestir o avental e preparar o jantar com o Kiko Martins na cozinha do restaurante.

Infelizmente, nós fomos obrigados a ficar em casa enquanto sofríamos amargamente porque esta coisa do mistério impede-nos de andar na rua com a cara destapada. E, mais infelizmente ainda, não pudemos provar os pratos preparados pela Sofia e pelo Nuno com o chef Kiko, mas, pelo que percebemos, estava tudo fantástico.

Basta olhar para esta receita de ceviche puro que eles fizeram no Talho para perceber o que perdemos.

 

 

tosta de ceviche de camarão com abacate, uma receita chiquérrima e light que até eu consigo fazer!

Como diria Rui Veloso, o prometido é devido. E eu, ao contrário dos políticos, cumpro as minhas promessas. Se ontem foi dia de me alambazar com umas panquecas de banana com creme fraîche, hoje é dia de fechar a boca. Bem, vou abri-la só um bocadinho, mas só para comer coisas super-hiper-mega-saudáveis. E há alguma coisa mais saudável do que um ceviche? Sim, um copo de água talvez ou uma chávena de chá. OK. Mas um ceviche é light. Muito. E esta receita de ceviche de camarão sobre tostas de milho, do blog I Wash You Dry, é ótima para principiantes como eu. Se também está de dieta, pode sempre colocar o ceviche sobre uma cama de alface, por exemplo, em vez de uma tosta. 

Shrimp-Ceviche-Tostada-3.jpg

 

flow, o restaurante da moda no porto (onde devíamos ter jantado em vez de almoçar)

1781113_1615731021991452_687158491060687222_o.jpg

Quando estivemos recentemente no Porto, planeámos ao pormenor a nossa agenda gastronómica. Vida dura esta nossa de Casal Mistério: uma correria de almoços aqui, jantares acolá, enfim. Na nossa lista de prioridades estava o Flow, um restaurante muito recomendado por amigos nossos, que já lá tinham jantado várias vezes e que tinham adorado, especialmente o sushi. Mas quando ligámos para reservar uma mesa para domingo, explicaram-nos que estavam fechados. Ainda perguntámos se teriam mesa para sexta, mas depressa nos lembrámos de que já tínhamos marcado a Cantina 32 para esse dia.

– Não, afinal na sexta-feira não conseguimos – lamentámos.

– Não consegue? Que pena!

É claro que perante esta tão simpática resposta, trocámos os nossos planos todos para o fim-de-semana e reservámos uma mesa para almoçarmos no Flow no sábado: um restaurante bom, com um serviço simpático e que está na moda é irresistível.

É um erro ir com uma expectativa destas para um restaurante. E pior é, quando lá chegamos, elas aumentarem ainda mais. Porque o espaço é pura e simplesmente espetacular.

 

 

qual é para si o melhor terraço de lisboa? conheça os nossos três favoritos

18568682_HnwRm.jpg

Esta semana não foi fácil. Diríamos mais: foi dura. Diríamos mais ainda: foi violenta. Foi aquilo a que se pode chamar, em linguagem publicável num blog sério e familiar, uma penosa semana de árdua labuta. Pois imagine o nosso ilustre leitor e a nossa insigne leitora que passámos quatro longos dias no terreno a preparar ao detalhe este belo post que trazemos até si. E que hercúlea tarefa foi essa? Experimentar os melhores terraços de Lisboa. E quando dizemos experimentar, dizemos sentar em confortáveis cadeiras, provar fresquíssimas ostras, bebericar magníficos cocktails, apreciar espantosas vistas. Pode parecer um agradável prazer, mas é trabalho. E como isso só nos fica bem, temos de nos queixar do trabalho.

 

 

duas sugestões para jantar fora no fim-de-semana em que o chef kiko estreia novo programa

11218513_842057295849989_8713338924506763100_n.jpg

Hoje é sexta-feira e, por isso, é dia de sugestões para o fim-de-semana na Rádio Comercial. E como no domingo estreia o novo programa da RTP, com o chef Kiko Martins, não há nada melhor do que ir conhecer um restaurante do chef.

 

 

sabe onde pode comer um bom marisco com a melhor maionese do mundo? na nova cervejaria do bairro

1511282_719936738089240_749130839854196002_n.jpg

Chegámos os dois, de GPS em punho, à porta da Cervejaria do Bairro (isto de uma pessoa avançar a caminho de uma certa idade levanta já alguns problemas de orientação no Bairro Alto). Ligeiramente à nossa frente, a relações públicas conversava com um grupo de clientes. Esperámos um pouco. Passados uns segundos, chegou outro grupo de clientes, que esperou ao nosso lado. Finalmente, a relações públicas largou os clientes com que estava a conversar. Olhou na nossa direcção e sorriu. Eu sorri de volta. Ela começou a dirigir-se animadamente para o sítio onde estávamos. Eu comecei a preparar-me para dizer "Boa Noite". Ela deu mais dois passos e abriu os braços. Eu estranhei. Ela continuou. Conhece-me? Não: passou por nós e foi abraçar o grupo de clientes que tinha chegado depois de nós. E foi assim que eu fiquei com o meu sorriso Pepsodent frisado na boca enquanto a relações públicas distribuía beijinhos pelo grupo ao nosso lado.

Esperámos mais um minuto (tempo que Ela dedicou a humilhar-me por ter ficado pendurado) e finalmente fomos atendidos pela jovem senhora, depois de ter sentado os amigos. Simpática e sorridente, só faltou terminar cada frase a dizer "caturreira" para eu a confundir com a Super Tia, do Herman José.

 

 

onde almoçar esta semana? na nova peixaria que acabou de abrir no centro comercial alegro

10418876_775241455879511_4914513570278290868_n.jpg

O serviço

Quando chegámos à fila para sermos atendidos na Nova Peixaria, a última novidade no Centro Comercial Alegro, em Alfragide, tínhamos à nossa espera um empregado com a facilidade de expressão da múmia de Tutankamon e a facilidade de sorrir de Cavaco Silva (não há grandes diferenças entre estas duas metáforas, pois não?). Depois de um extenso diálogo em que o empregado conseguiu proferir seis ditongos e meio sorriso, já tínhamos os nossos pedidos anotados.

Na Nova Peixaria, tudo tem de ser rápido e eficaz. Desde que abriu, há duas semanas, o restaurante tem diariamente, à porta, uma enorme fila de gente ansiosa por experimentar peixe fresco a preços de shopping. Por isso compreende-se que não haja tempo para grandes simpatias. Especialmente por parte de quem está a percorrer a fila de clientes à espera enquanto tenta adiantar os pedidos. 

A partir daí, com os outros empregados, a simpatia subiu consideravelmente. O grande problema, no entanto, é a espera: é difícil ter de ficar menos de 10 minutos em pé só até conseguir chegar à caixa para pagar.

 

 

ceviches, risottos de quinoa, espumas de ostra: fomos jantar à nova cevicheria e adorámos

11141230_842057202516665_7678617921079911020_n.jpg

Quando entrei na nova Cevicheria, em Lisboa, e, ao olhar para o tecto, vi que estava ali um polvo gigante pendurado à minha espera, senti-me o Capitão Nemo a ver pela primeira vez a lula astronómica que queria engolir o Nautilus. Não é fácil lidar com esta atracção que o chef Kiko Martins tem pelos filmes e séries de aventura: no Talho, há empregados com os intercomunicadores no ouvido à Star Trek; na Cevicheria, temos um polvo saído das 20 Mil Léguas Submarinas. No entanto, para provar as especialidades do chef Kiko, eu até era capaz de descer as cataratas do Niagara vestido de Pocahontas (estava a brincar, esqueça lá isso da Pocahontas, ok?).

A cozinha de Kiko Martins é uma das cozinhas que me dão mais prazer em Lisboa. Não é que seja a mais sofisticada nem a mais requintada, mas é seguramente uma das mais apaixonadas. E isso conta muito. Por isso, escolhemos a nova Cevicheria para cumprir a nossa primeira resolução de 2015.

 

 

extra! extra! o chef kiko envia aqui uma receita especial de bacalhau para os leitores do casal mistério provarem neste natal

1410946_422192587883038_1169175508_o.jpg

Quem é que lhe disse que o bacalhau da véspera de Natal tinha de ser cozido com couves e grão? Quem é que lhe disse sequer que o grão tinha de estar em faustosas bolinhas a fumegar? Ou que o bacalhau tinha de estar quente? Este Natal vai ser diferente. E porquê? Porque o Casal Mistério convidou o chef Kiko Martins, do Talho e da recém inaugurada Cevicheria, para reinventar o bacalhau com grão para a consoada dos leitores do blog.

Quando lançámos o Casal Mistério, em Dezembro do ano passado, recebemos um simpático email do Kiko a elogiar os nossos inenarráveis textos. E, desde então, mantivemos uma relação platónica: nós sabemos quem o Kiko é (um dos melhores chefs da nova geração, dono de dois óptimos restaurantes e de uma invejável barba à Keanu Reeves), o Kiko não sabe quem nós somos. O que é divertido – sobretudo para nós. 

A única forma de comunicarmos é via email. E foi assim que o convidámos a enviar uma receita para os leitores do Casal Mistério: mandámos-lhe uma mensagem e ele respondeu.

O resultado é uma magnífica Ceviche Tuga, um dos pratos que pode encontrar no novo restaurante do chef, a Cevicheria, e que Kiko Martins partilhou com todo o Mundo Mistério espalhado por essa Internet.

 

novidade! novidade! o chef kiko, do talho, abriu hoje um novo restaurante de ceviches em lisboa

10649000_605752996218927_233454198282617536_o.jpg

Tem pouco mais de uma hora a última novidade do universo da restauração lisboeta. Kiko Martins, o chef d' O Talho e do Chefs' Academy, resolveu virar-se para os peixes e abriu às cinco da tarde deste sábado o seu novo restaurante, A Cevicheria. Aqui vai haver empanadas e aquela que é uma das mais fortes razões que me vão fazer levantar do sofá no meio deste frio de cão: os quinotos, que são risottos feitos com quinoa. Mas a especialidades serão as ceviches, como esta bem apessoada ceviche de atum, abacate, algas e folha de arroz.

Captura de ecrã 2014-12-13, às 18.24.48.png

Para acompanhar tudo isto, há pisco sour, uma bebida típica da América do Sul feita com sumo de limão (ou de lima), aguardente Peruvian Pisco, clara de ovo, xarope de açúcar, gelo e Angostura bitters (uma mistura alcoólica de ervas e especiarias). 

Kiko Martins passou um ano a viajar pelo mundo, ficou instalado em casas particulares e aprendeu a cozinhar os pratos típicos de cada região com as famílias que o alojaram. O resultado é um turbilhão de criatividade, imaginação, sabores e óptimos petiscos.

10730810_551552801613682_3374603374080898032_n.jpg

O restaurante vai estar aberto durante todo o dia, do meio-dia à meia-noite e – drama! – não vai aceitar reservas.

Eu já estou à porta de casa à espera que Ela se digne aprontar-se para ver se arranjo mesa para hoje. Se também estiver para aí virado, aqui fica a página do Facebook. A morada é Rua D. Pedro V, 129, em Lisboa. 

1911750_773270279395358_7961965196578942194_n.jpg

Boas ceviches para si onde quer que esteja,

Ele

ambrósio, apetece-me algo...

Que tal uma ceviche, para não engordar?

 

  

E um doce de banana, amêndoas, nozes e framboesas, para me desgraçar?

 

 

 

Por Ela