Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o melhor prato que já provámos este ano: as divinais cornucópias caramelizadas com recheio de sapateira, do rabo d'pêxe

14046158_2116138555278856_1640324658781691690_n.jp

Não há nada melhor do que começar o ano com uma surpresa destas. E quando digo "destas" estou a falar de umas divinais cornucópias de sésamo com sapateira e maionese de kimchi. Eu sei que devia guardar o melhor prato para o meio do texto e assim criar suspense, mas isto não é um filme do Hitchcock – é o novo restaurante do chef Paulo Morais. E este é um dos melhores pratos que provámos recentemente. 

Trata-se de uns cones crocantes feitos com sementes de sésamo e levemente caramelizados. A bolacha é muitíssimo leve e ligeiramente doce, o que contrasta na perfeição com o recheio: uma pasta fabulosa de miolo de sapateira que ainda leva no topo um bocadinho de maionese de kimchi. A mistura do adocicado meio caramelo dos cones com o sabor a mar da pasta de sapateira é das melhores coisas que comi este ano (eu sei que o ano só começou há 11 dias, mas eu garanto-lhe que já comi muito). E o toque exótico da maionese de kimchi deixa-lhe uma vontade imensa de repetir esta entrada.

Agora que já desabafei, aqui vai o contexto: este prato é a estrela da ementa do Rabo d'Pêxe, um restaurante que abriu no final de 2015, em Lisboa, e onde eu já fui almoçar (veja aqui), mas que, desde o Verão, tem uma nova ementa e um novo chef: Paulo Morais, ex-Penha Longa, ex-Bica do Sapato, ex-QB e ex-Umai. E uma dessas novidades são estas fabulosas cornucópias que tem mesmo de provar. Mas há mais...

 

wish, um dos novos melhores restaurantes para jantar no porto (e não, não tem só sushi)

13501745_1231881730155343_3376957023167467784_n.jp

Tenho de fazer uma confissão séria e genuína: não sei bem por onde começar. Estou aqui sentado à frente do computador, triste e nostálgico, a pensar se comece por falar do pudim abade de priscos caramelizado que vem acompanhado por uma bola de gelado de Queijo da Serra deliciosa e por uma telha de amêndoa crocante. Ou se fale dos finíssimos raviolis de pato desfiado, com molho de foie gras e uma redução de Vinho do Porto por cima. Ou se descreva o carpaccio de veado, com um molho de queijo creme e raiz de rábano e umas bolachas de queijo crocantes. Ou se refira o deslumbrante sushi com manteiga de amendoim. Ou os cogumelos com trufas. Ou o sashimi de vieiras. Ou o paté de atum. Ou...

 

novidade! novidade! o chef kiko abre um novo restaurante asiático esta terça-feira em lisboa (mas não tem sushi)

Captura de ecrã 2016-10-25, às 19.32.25.png

Chama-se O Asiático e é o mais recente projecto do responsável pelo Talho e pela Cevicheria. Vai ter pratos do Nepal ao Japão, mas não vai ter sushi. "Vamos deixar isso para quem sabe fazê-lo", disse-nos Kiko Martins, através de uma intermediária, claro, que o mistério não permite contactos directos.

A notícia foi avançada este sábado à noite, na página de Facebook do chef. Já há alguns meses que se sabia que Kiko Martins ia abrir um novo restaurante no Bairro Alto, durante o Verão. Agora, finalmente, foi anunciada a inauguração para esta terça-feira, dia 18, às 19h30.

 

novidade! novidade! os ex-chefs do sushic acabaram de abrir um novo restaurante japonês em lisboa

Captura de ecrã 2016-08-16, às 11.57.58.png

É a última grande novidade do mundo da restauração no sul do país: o chef executivo do Sushic deixou o famoso restaurante de Almada (que entretanto também abriu no Palácio Chiado, no Hotel Altis Belém e no Mercado de Algés) para inaugurar o seu próprio restaurante de sushi. E se isto já eram grandes notícias, então espere pelo resto: consigo levou o sub-chef do Sushic (que é sócio no novo restaurante), a chefe de sala e o consultor de vinhos. 

 

uma esplanada em cima do mar, com óptimo sushi, um fantástico prego de atum e uma televisão para ver o euro

IMG_6144 (1).jpg

Caros concidadãos, tenho um importante anúncio a fazer à Nação.

Pausa...

Silêncio...

Suspense...

Bocejo...

Ups, é melhor acabar com a expectativa senão corro o risco de chegar à sétima linha de texto com a concidadania a dormir profundamente.

 

 

novidade! novidade! o sushic já abriu no altis belém e nós fomos lá provar um niguiri de bacalhau e um ceviche alentejano

18206802_7Wu4n.jpeg

O Sushic está para o mundo dos restaurantes japoneses assim como o Cristiano Ronaldo está para a Selecção Nacional: pode já ter sido melhor do que é hoje, às vezes pode desiludir-nos, pode até deixar-nos furiosos – mas continua a ser espectacular. E então se conseguirmos teletransportar toda essa espectacularidade para uma esplanada com vista para o rio, em plena Primavera, o cenário melhora ainda mais.

Pois bem, esse teletransporte aconteceu há uns dias e o Sushic chegou directamente de Almada para a fantástica esplanada da Cafetaria Mensagem, no Hotel Altis Belém. É claro que este vosso prestável amigo não perdeu muito tempo para preparar a sua trouxa e rumar empenhadamente até lá com o único objectivo de relatar a experiência a vossas senhorias (saborear a comida não era evidentemente uma prioridade...).

 

 

isto é nas maldivas? é nas seychelles? não, é na mais espectacular esplanada do porto

12191750_985389181504344_913228105700820901_n.jpg

Eu podia fazer este artigo só com fotografias: os nossos queridos leitores livravam-se das minhas por vezes descabidas considerações e eu tinha muito mais facilidade em explicar tudo sobre o L'Kodac, na praia do Aterro, em Leça da Palmeira.

Em vez de dizer que o restaurante e a esplanada ficam literalmente em cima da praia, bastava mostrar esta imagem...

 

 

novidade! novidade! os donos da confraria abriram uma cevicheria "japonesa" na rua com mais charme de cascais

1625791_955859167832396_266736824947051772_n.jpg

É uma pequena rua com uma bicicleta pendurada na parede de um dos edifícios e está a tornar-se o epicentro da movida de Cascais. É claro que a palavra movida tem de ser reinterpretada quando falamos de Cascais: no Verão, a rua é fechada ao trânsito, a estrada transforma-se numa enorme esplanada e até há DJs a pôr música; no Inverno, é uma sorte conseguir encontrar meia dúzia de pessoas de cachecol à volta do pescoço.

11952720_1632529820348674_1794050103370792421_o.jp

De qualquer forma, é nesta rua e na do lado que encontra a Hamburgueria do Bairro, o Moules & Gin, a carpaccio house La Contessa, o bar de tapas Dom Diniz, o restaurante japonês Sushíssimo e agora a novíssima cevicheria Waka, acabada de abrir no início deste ano. Quem diz cevicheria diz também sushi cevichado, porque este é um restaurante que mistura duas das melhores coisas que existem no mundo da gastronomia: os ingredientes e os sabores cítricos fortes típicos do Peru com os paladares exóticos da cozinha japonesa.

 

quer uma sugestão para almoçar neste fim-de-semana alargado? que tal o ichiban, o melhor japonês a que já fomos

539069_703011083049539_1608907251_n.jpg

Foi a primeira vez na sua agitada vida gastronómica que este corpinho laroca entrou num restaurante japonês, se serviu convenientemente de molho de soja e no fim da refeição não lhe tinha tocado. Não é que o molho fosse de qualidade duvidosa – até porque nem sequer o provei –, é que o restaurante de que estamos a falar chama-se Ichiban, é mais uma das obras de arte gastronómicas que o Porto tem para oferecer ao país e tem aquela que para mim é, neste preciso momento em que lhes escrevo esta bela prosa, a mais criativa e deslumbrante cozinha japonesa deste modesto rectângulo à beira-mar plantado (neste caso, plantado junto à foz do rio Douro). E o deslumbramento começa logo à chegada.