Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

como escolher a fila mais rápida num supermercado

Fico fascinado quando os cientistas se dedicam a temas realmente relevantes para a Humanidade. O que é que interessa como podemos chegar a Marte quando é possível descobrir a fila mais rápida num supermercado? Não tem argumentos para rebater, pois não? Calculei. 

Só para ter uma ideia da gravidade deste assunto, deixe-me dar-lhe uma informação rapidíssima: todos os anos, os americanos passam 37 mil milhões de horas à espera em filas. Desconfio que possa ser menos do que os portugueses passam só nas Finanças, mas mesmo assim é um verdadeiro flagelo social – tão grave que até já levou ao aparecimento de empresas que disponibilizam pessoas para ficarem nas filas, à espera, no seu lugar.

Já está suficientemente desanimado? Óptimo, era mesmo isso que eu queria. Então, aqui vão as boas notícias: a luz ao fundo das filas de supermercado. O prestigiado jornal americano New York Times preparou um profundíssimo artigo com os conselhos dos cientistas para esperar menos tempo para pagar as suas compras. O jornalista falou com professores universitários, matemáticos, psicólogos e especialistas em estatística para reunir os melhores conselhos para poupar tempo na caixa dos supermercados. E os resultados são surpreendentes.

supermarket-949913_960_720.jpg

 

os mercados de natal que não pode perder este fim de semana

fd0287a48509453e262f94e1e85cdbb6.jpg

Já estou totalmente imbuída do espírito natalício. No carro, oiço o “Last Christmas” dos Wham em loop, os nossos filhos mistério e Ele já decoraram a árvore de Natal devidamente instruídos por mim, e já cheira a consoada cá em casa. Só falta uma coisa: a saga dos presentes, o pesadelo das compras. Mas eu este ano fiz uma promessa: não me vou enfiar na loucura dos shoppings. Vou comprar todos os presentes em mercados e feiras, de preferência, de solidariedade, mas já agora, com coisas giras e sobretudo, com boa comida. E este fim de semana, a coisa promete, em Lisboa e no Porto.

 

 

sabia que o atum em óleo é melhor para si? 5 truques para tornar as suas compras de supermercado mais saudáveis

Depois de bolos de manteiga, de hambúrgueres gigantes e até de pequenos-almoços carregados de Nutella, era preciso tomar uma decisão radical. A minha querida Família Mistério está a caminhar em passo acelerado em direcção ao abismo calórico. E eu decidi travar a fundo antes de ter de me mudar durante um mês para casa do Fernando Póvoas. A travagem começa no supermercado – com estes fantásticos conselhos dados pela nutricionista brasileira Cynthia Antonaccio à revista brasileira Boa Forma. Antes de comprar, tome atenção a estes detalhes. Vai ver que terá uma alimentação mais saudável. 

Aqui estão os meus cinco preferidos.

Supermarkt.jpg

 

 

sabe porque é que a fruta está sempre tão longe do leite? aqui tem 7 dicas úteis para poupar dinheiro nos supermercados

O supermercado não é só o sítio onde vai pacificamente comprar os legumes para a semana. É também o local onde não resiste a trazer uns aperitivos com óptimo aspecto, um vinho espectacular em promoção e umas bolachas que se estão mesmo a rir para si no topo de um corredor. No fundo, é uma loja onde entra para gastar 50 euros e acabar por pagar 100. E porquê? Porque os supermercados são dos locais onde as técnicas de venda estão mais estudadas. Onde tudo é planeado. Desde as cores aos cheiros, passando pela largura das filas para a caixa. Veja aqui como escapar aos truques que o fazem gastar mais.

52e582e5dbfa3f07ca00b44d._w.540_s.fit_.jpg

 

 

a ilusão dos cheques mágicos do el corte inglès

Ia eu todo lampeiro para o El Corte Inglès, convencido que era mais esperto do que o resto do Mundo e que ia aproveitar essa grande promoção dos cheques mágicos, quando cheguei à caixa para pagar. Para mim, não havia dúvidas. Tinha lido as letras gordas do anúncio e isso chegava-me: "Tudo o que comprar devolvemos-lhe em cheques mágicos de €10 para as suas próximas compras". Como é que é, o valor total da minhas compras? Mas isso é maravilhoso! É mais barato do que o Minipreço!

- Ela, leva também papel higiénico que isto compensa! E detergentes. E Coca-colas. E arroz. E água. E vinho. E tudo o que encontrares e que está à venda muito mais barato no Lidl. 50% de desconto compensa mesmo!

E foi com este entusiasmo inteligente que chegámos com dois carrinhos apinhados à caixa. Passámos tudo, pagámos e recebemos 200 euros em cheques mágicos. Uma maravilha! Até que a menina nos perguntou, só por desfastio, se conhecíamos o regulamento.

- O regulamento?! Claro que sim. Da próxima vez, posso usar os cheques para pagar as minhas compras. Isto é maravilhoso! Nem percebo como é que o supermercado não está mais cheio. Isto anda tudo a dormir...

- Sim, sim, pode usar um cheque de 10 euros por cada 50 euros de compras. Mas, atenção, que só pode descontar um cheque por cada talão de compra. Se gastar 300 euros e pagar de uma vez, só pode descontar um cheque.

- Como é que é?!?!?!?!?! 10 euros por cada 50?!?!?!?!?!?!?!? Então para chegar aos 200 eu tenho de gastar mil euros?!?!?!?!?!?!?!?! E ir 20 vezes ao El Corte Inglès?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!? 

E foi neste momento que percebi o grandessíssimo quadrúpede que sou. E as deliciosas pessoas que são os senhores da publicidade do El Corte Inglès.

Isto passou-se.

E, esta semana, tive de voltar ao El Corte Inglès só para comprar uns queijos e uns gelados Santini e, já agora, levei os cheques mágicos que estavam perdidos lá em casa. Quando cheguei – agora, sim, um homem prevenido – perguntei se podia descontar os cheques em todas as compras. 

- Não, pedimos desculpa, mas não aceitamos em compras no Club Del Gourmet. Nem no Espaço Saúde. Nem na área da restauração.

[Muito obrigado por terem avisado tudo isso devidamente nas letras minúsculas que eu não li no rodapé do anúncio.]

Fui fazer as minhas compras e, por sorte, os gelados do Santini estavam à venda fora do Club del Gourmet, numas arcas ao pé das águas do Luso. Quando fui pagar, nova surpresa.

- Pedimos desculpa, mas os gelados do Santini são do Club del Gourmet, não pode usar os cheques mágicos para pagá-los.

[Já não me bastava a irritação com a constante repetição do "El" Corte e do "Del" Gourmet e ainda tinha de levar com isto!]

- Mas os gelados estão fora da área gourmet. Como pode ver, estão fora.

- Não, mas ali é tudo gourmet.

- Mas a placa a dizer gourmet só está mais à frente. E os gelados estão ao lado das águas do Luso. As águas do Luso também são gourmet?

- As águas não, mas os gelados são.

- Deixe estar, fique com os cheques mágicos para si.

E foi aqui que percebi o nome: Mágicos – transformam uma promoção numa ilusão.

 

Um abraço para os meus 200 euros, onde quer que eles estejam,

Ele