Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

chegou a crepioca, uma saudável combinação de crepe e tapioca (que até ajuda a emagrecer)

crepe-crepioca-panqueca.jpg

É a maior revolução na História da Humanidade. Ok, se calhar, sou capaz de estar a exagerar. Mas na História da Humanidade Dietética é capaz de ser. Esta fabulosa invenção que chegou directamente do Brasil dá pelo pomposo nome de crepioca e está para o mundo das dietas assim como o "camurso" está para o mundo da ofensa. Se um junta orgulhosamente os afáveis epítetos camelo e urso, o outro nasce da união do crepe com a tapioca. E o resultado é deslumbrante.

Os chefs e nutricionistas brasileiros estão doidos com esta receita e garantem que é mais saudável do que a simples tapioca. E porquê? Porque à saudável goma de tapioca juntam-se as proteínas e as vitaminas do ovo. E ainda consegue ter uma sensação de saciedade difícil de obter com a simples tapioca, o que é uma boa ajuda para quem quer emagrecer.

Tudo o que tem de fazer é acrescentar um ovo à tapioca. É o ovo que lhe vai dar consistência e aquela cor amarelada do crepe. Pode fazer só assim ou pode colocar ainda mais uma clara e um pouco de ricotta para engrossar a massa. Depois, só tem de cozinhar a mistura numa frigideira anti-aderente e acrescentar o recheio que preferir. Exactamente como se fosse um crepe, mas sem farinha nem outras tentações calóricas. É ou não é tentador? Eu calculei... por isso é que tenho aqui duas fabulosas e facílimas receitas de crepioca, do site brasileiro Guia da Semana, para o seu pequeno-almoço ou para levar para o almoço no trabalho. É só escolher.

 

 

rolinhos de ovo com queijo e fiambre, o jantar ideal para quando não lhe apetece fazer nada

Fazer o jantar de domingo é um programa que me entusiasma tanto como acordar às sete da manhã para ir correr. Por mim, abolia simplesmente os jantares ao domingo. Já não basta uma pessoa estar deprimida por ser véspera de segunda-feira e ainda tem de se enfiar na cozinha enquanto a família faz exigências?!

É por isso que, ao domingo à noite, gosto de refeição fáceis, rápidas e leves. E hoje vou fazer estes fantásticos rolinhos de ovo com queijo e fiambre inventados pelo sempre incrível site The Kitchn. Tudo o que vou precisar é de ovos, farinha ou amido de milho, queijo emental ralado (ou outro de que goste mais), fiambre em fatias muito fininhas e agrião.

Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

d4e0f7973652e15c5387ed99f567969d7d4fc8b2.jpeg

 

já imaginou um bolo feito com crepes em vez de massa? prepare-se para entrar noutra dimensão

Admito que esta receita é “areia demais para minha camioneta” e a machadada final na minha dieta. Mas há coisas das quais não podemos fugir. E esta receita do New York Times veio até mim só para me torturar… Só que é irresistível e vou pedir ao meu querido Marido Mistério para fazer este fim-de-semana para animar os miúdos que já estão enfiados em casa a estudar para os testes.

Esta tem de ser mesmo Ele a fazer, eu lavo a loiça e compro os ingredientes.

Para os crepes, o meu querido Marido Mistério vai precisar de ovos, leite, natas, farinha, farinha de avelã, açúcar, sal, extrato de baunilha e manteiga sem sal.

Para o creme de chocolate, tem de ter um chocolate de boa qualidade com mais de 60% de cacau picado, açúcar, amido de milho, cacau em pó, sal, leite, ovos, manteiga sem sal e café.

Para decorar, ainda precisa de chantilly, avelãs tostadas e picadas e cacau em pó.

Para saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

05CREPE1-WEB-articleLarge.jpg

 

 

crepes de limão e sementes de papoila recheados com queijo creme e mirtilos: quem é que resiste a isto?

Vamos fingir que hoje não é terça-feira, boa? Vamos acordar mais cedo e tomar um pequeno-almoço maravilhoso com toooooodo o tempo do mundo. Era bom, não era? Era um sonho, pelo menos, para mim, que tenho manhãs Lucky Luke, mais rápidas do que a minha própria sombra.

Mas não resisti a partilhar esta incrível receita do blog Say Yes. Vale mesmo a pena experimentar. Se não for hoje, guarde-a para o fim-de-semana. Para os crepes, só precisa de farinha, açúcar, sal, ovos, leite, extrato de baunilha, manteiga derretida, raspas de limão, sumo de limão e sementes de papoila. Para o recheio, tem de comprar queijo creme, açúcar em pó, sumo de limão, raspa de meio limão, extrato de baunilha e mirtilos.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 25 crepes, que é o mesmo que dizer para 8 a 10 pessoas, espreite aqui a receita original.

3R9A8882.jpg

 

10 óptimos restaurantes para almoçar se estiver de dieta

IMG_0849.JPG

Estou definitivamente contrariado. Falar de restaurantes a quem está de dieta é como contar uma anedota a Cavaco Silva. Não vai resultar. No entanto, a minha prezada Mulher Mistério insistiu, voltou a insistir e finalmente ameaçou-me com o prolongamento da sua dieta durante mais seis meses, o que me levou a ceder imediatamente a fazer esta lista. Pensando bem, e se forem restaurantes para almoçar num dia de trabalho, até há óptimas e saborosas opções em Lisboa. E, ao fim-de-semana, também.

Afinal de contas, a dieta não é assim tão dolorosa, especialmente se almoçarmos num destes sítios. 

 

10 deliciosos pequenos-almoços com nutella para animar os miúdos no regresso às aulas

Este é um post dedicado a todas as crianças deste planeta. E ao seu enooooorme poder.
Na semana passada a minha querida Mulher Mistério tinha decretado cá em casa a ditadura do smoothie ao pequeno-almoço. Pois bem, a ditadura foi deposta. As crianças rebelaram-se e fizeram um golpe de Estado. Juntaram as mesadas todas, raptaram o avô e levaram-no ao supermercado para comprar um frasco de Nutella gigante. A ditadura do smoothie virou anarquia da Nutella.
Por mim, encantado da vida. Agora que já começaram as aulas, não há coisa mais eficaz para os arrancar da cama do que um pequeno-almoço com Nutella. Até parecem flechas a levantarem-se de manhã. Por isso é que fui pesquisar as melhores maneiras de usar Nutella para começar o dia – umas mais rápidas de fazer, outras mais demoradas, outras ainda que podem ficar prontas de véspera. Mas o melhor mesmo é ver e saborear.
 
1. Crepes de Nutella com Frutos Vermelhos 

Nutella-Crepes-6574-818x1024.jpg

São cinco míseros minutos. Pega num crepe já feito, barra a Nutella, espalha os frutos vermelhos, enrola e já está. A receita e a foto são do blog Love and Zest.

 
 

o bar com uma das mais simpáticas vistas de mar (mas com um dos mais antipáticos serviços de cascais)

10010285_1028252880518274_4822256609413840338_o.jp

O serviço

O que é que será melhor: uma empregada que não sorri ou uma empregada que não lhe responde quando diz boa tarde? Hmmm... Deixe cá ver... 

O que é que será melhor: uma empregada que se queixa à colega de outra pessoa à sua frente ou uma empregada que continua a falar com a colega, de costas para si, enquanto espera ao balcão. Hmmm...

O que é que será melhor: uma empregada que tem uma enorme dificuldade em dizer "obrigado" ou uma empregada que tem uma manifesta incapacidade de dizer "se faz favor"? Hmmm...

São, de facto, dilemas difíceis de resolver, mas na Duna da Cresmina, em Cascais, não existe essa dúvida – até porque as empregadas conseguem reunir todas estas características numa equipa una e indivisível. Ali não há sorrisos, não há disponibilidades, não há boas vontades. Ali não há simpáticas e antipáticas. Ali faz-se aquilo que tem de se fazer. E nada mais. É preciso responder aos clientes? Responde-se – mas sem simpatias. É preciso levantar os pratos da mesa? Levanta-se – mas não se limpa a mesa. É preciso receber o dinheiro dos clientes? Recebe-se – mas não se agradece. Ou seja, o serviço cumpre – mas não agrada.

É pena, porque, no que diz respeito à vista, o sítio é imbatível.

 

 

crepes de millet com leite de coco, ananás e requeijão para dar as boas vindas ao fim de semana

Olá fim de semana! Bem vindo! Já tinha saudades! Que maravilha! Sinto-me por isso na obrigação de te receber condignamente. Como? Com um extraordinário pequeno-almoço. A nossa equipa de futsal vai rejubilar com esta receita que descobri no fantástico blog What Should I Eat For Breakfast. Vão fazer a onda à mesa: crepes (de millet, é certo, mas eles nem devem notar a diferença) com ananás assado no forno. É música para os ouvidos deles (e para os meus também, claro!).

millet_pancakes_baked_pineapple_7.jpg

 

crepes blinis com ovos de codorniz estrelados e ovas de salmão. mau: ovas ou ovos? as duas coisas!

aqui confessei e assumi publicamente que os blinis só entraram na minha vida depois de conhecer o meu querido Marido Mistério. Pronto. Voltei a dizê-lo. Não há nada que o faça mais feliz do que a ideia de que me ensina coisas. Vive com um discurso repetitivo (sinais da idade!) que faz os miúdos revirarem os olhos: 
- A vossa mãe nem sabia que existiam blinis antes de me conhecer.
- A primeira vez que a vossa mãe comeu lapas foi comigo.
- Se não fosse eu, a vossa mãe nunca teria experimentado lingueirão até hoje.
E por aí fora. Vá lá que os seus pequenos trunfos ficam-se pela gastronomia. Mas basicamente Ele gosta de acreditar que não tive uma vida antes de o conhecer. Deixemo-lo pensar assim. Tem resultado muito bem até agora.
Tudo isto porque descobri uma receita incrivelmente deliciosa e fácil, no sugestivo Licking the Plate. Dá para fazer para o jantar de hoje ou para uma entrada "chiquérrima" com convidados.

blini-1.jpg

 

 

2 receitas para pôr os seus filhos a fazer um brunch saudável e fácil para o dia da mãe

Dia da Mãe cá em casa é dia de crianças na cozinha. São eles que se levantam mais cedo, são eles que decidem a ementa e são eles que preparam o brunch. Ela fica a dormir até mais tarde. E eu fico a fazer-lhe companhia, coitadinha: seria indelicado deixar uma mãe sozinha no Dia da Mãe. A minha única contribuição para o brunch infanto-juvenil que esta casa vai receber foi uma desinteressada "consultoria". Passei o meu dia de hoje à procura de ideias simples para a equipa de futsal poder fazer sozinha. É claro que não posso revelar todos os detalhes para não estragar a surpresa, por isso aqui ficam só duas das receitas que farão parte do repasto. São ambas do magnífico site da Martha Stewart e estão as duas entre as 11 ideias de brunch mais populares do site. Mais importante de tudo: são saudáveis e facílimas de fazer.

 

Crepes Quadrados com Fiambre e Ovos

med106461_0111_how_ham_crepe_vert (1).jpg

 

crepes salgados com endro e cebolinho com menos de 100 calorias? yes!

Adoro crepes. Deliro com crepes. Restaurantes como a Crêperie das Amoreiras são uma espécie de montanha-russa de emoções para mim. Abro a lista, pico da adrenalina. É mais ou menos como aquela sensação que temos quando estamos a subir lentamente até ao ponto mais alto, porque já sabemos o que nos espera. Depois, quando escolho o mais calórico e o que mais engorda, sinto-me no topo do mundo. E finalmente, quando me surge o crepe à frente, é aquela descida vertiginosa rumo à desgraça. E o pior é que o tempo que eu demoro a devorar um crepe corresponde, mais coisa, menos coisa, àqueles segundos de loucura de descida da montanha-russa. É um facto. Eu não como, eu aspiro crepes. Por isso esta receita de crepes salgados, com 94 calorias cada, do fantástico blog A Little Sweet Life, devolveu-me a esperança numa vida melhor.

 

Ingredientes

Para 14 crepes

  • 1 + 3/4 de chávena de farinha
  • 1 chávena de leite
  • 1 + ¼ de chávena de água com gás
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de óleo vegetal
  • 1 colher de sopa de endro picado
  • 2 colheres de sopa de cebolinho picado
  • 1 pitada de sal
  • Óleo vegetal para a frigideira

Chive-and-Dill-Crepes2.jpg

 

fomos comer uma pizza à última novidade do porto: food corner, cinco restaurantes num único espaço

10407479_762768640479386_3921528904864939218_n.jpg

Com o início do ano, tinha uma de duas opções a tomar na minha já longa vida de terráqueo: ou deixava crescer um cavanhaque e adoptava o estilo burguês anos 80 da família Queiroz na novela Mar Salgado (em que todos os varões precisam de usar o mesmo tipo de barba); ou rapava o cabelo e começava a ir todas as sextas-feiras para o Urban com os amigos do meu filho mais velho. Entre esta indefinição de rejuvenescer (a beber litradas na rua) ou envelhecer (com uma pêra no queixo) optei por uma solução ligeiramente mais moderada: começar a frequentar os restaurantes sub-21 e ver se entro um pouco mais jovem no ano do Regresso ao Futuro.

Foi nessa onda que levei a minha pequena equipa de futsal a jantar no Munchie e na semana passada almocei no novo Food Corner, no Porto.

 

 

o restaurante ideal para almoçar neste fim-de-semana: a nova esplanada de crepes deliciosos em cascais

IMG-20150102-WA0007.jpg

Ela entrou de dieta, eu entrei de bicicleta. É assim que pretendo abater toda e cada uma das calorias extra que vou continuar a ingerir em 2015. Por cada almoço ou jantar fora são centenas de pedaladas junto ao Tejo. E é por isso que estou especialmente empenhado em descobrir restaurantes mistos. Não, não estou a falar de restaurantes que aceitem homens e mulheres, estou a falar de cozinhas que trabalhem para dietistas e para "gorduristas". E foi isso que descobri recentemente em Cascais: um novo restaurante, com os tradicionais crepes da Bretanha, deliciosas saladas e uma vista deslumbrante.

 

 

chupa-chupas de panquecas: o lanche (ou a sobremesa) que vai levar os miúdos (e graúdos) à loucura...

Há três momentos que marcaram para sempre a História da humanidade: o momento em que o Adão descobriu a Eva; o momento em que o Jorge Jesus descobriu a pastilha elástica; e o momento em que o Casal Mistério descobriu os chupa-chupas de panquecas. Sim, os chupa-chupas de panquecas. É ou não é uma ideia maravilhosamente simples? É ou não é o caminho mais curto e mais rápido para a felicidade? É ou não é aquilo com que sempre sonhou? 

Ah, pois é. E sabe o que é o melhor de tudo isto? A simplicidade da coisa. É como um clip: simples, delicioso e eficaz (não sei bem porque é que um clip há-de ser delicioso, mas o sentido desta frase é directamente proporcional ao sono que sinto a esta hora da manhã). O que interessa, no entanto, é a pioneira receita que encontrei aqui.

pancake-pops-2-copy.jpg

 

 

os melhores crepes estão neste restaurante (ao pequeno-almoço, ao almoço, ao lanche ou ao jantar)

970546_1422903364603555_2003943416_n.jpg

Na semana passada, ouvi na rádio o mais genial anúncio da História recente da democracia portuguesa:

"Depois de um Verão bem passado, o que espera para fazer as suas limpezas de Outono com a nova Depuralina Detox"?

Quem?! Eu?! Limpezas de Outono?! Oh, minha nossa Senhora Aparecida! Para quem não percebeu, devo explicar que Depuralina Detox não é um detergente para lavar o chão da cozinha nem um novo spray para limpar o pó das estantes. As "limpezas de Outono" são... são... são... ao seu corpo. E não, não estamos a falar de um novo sabonete.

Seja como for, mal ouvi esta peregrina ideia do maravilhoso mundo da publicidade, pensei que estava na hora de experimentar um restaurante diferente para fazer uma "limpeza de Outono" à cabeça. Virei o volante, numa guinada à la Steve McQueen no filme Bullitt, e acelerei até à Praça da Ribeira, em Lisboa. Enquanto a multidão se dirigia para o mercado, eu segui tranquilamente para o La Crêperie da Ribeira.